Últimas Notícias

Game of Thrones 8x03 "Battle Of Winterfell.": Episódio traz muita emoção e pouca visibilidade


Com spoilers
Hoje não.

Finalmente o grande dia! A grande batalha contra o Rei da Noite e o dia do fim do mundo! Pena que não deu pra ver tudo.

A dois anos atrás, o Rei da Noite destruía a grande muralha com a ajuda de seu dragão que cospe fogo azul e deixou todos atônitos: "Como vencer algo que parece ser invencível?" A grande questão foi respondida nesse episódio, que, mesmo com todos esperando uma grande vitória de John Snow e companhia, ninguém garantia isso.

E essa falta de garantia que trouxe uma grande emoção e tensão durante praticamente todo episódio. A todo momento esperávamos um milagre que culminaria na derrota dos mortos, pois ali, mano a mano, era impossível. Quando os vivos conseguiram destruir boa parte do exército de mortos, o tal do Rei da Noite simplesmente ressuscitava aqueles que acabaram de perder a vida na batalha, a seu favor.

Foi uma grande agonia. "Dramaturgicamente" falando, sabíamos que os principais personagens não iriam morrer, assim, num piscar de olhos, sem nenhum tipo de preparação. Não houveram mortes impactantes, mas os que morreram, como Theon Greyjoy, tiveram uma morte honrosa. Tememos pela morte de Tyrion, Daenerys, Jon Snow, Sansa, praticamente todos os personagens. Nenhum dos principais morreram, mas o grande ponto positivo do episódio é que a todo tempo, não tínhamos certeza disso.

Da mesma forma que não tínhamos certeza da vitória dos Vivos. Era uma luta desigual. Logo no início da batalha, quando uma grande tropa foi dizimada em segundos, vimos que a surra seria grande, inevitável, mesmo com dois dragões à disposição. Quando Daenerys não conseguir fazer cócegas no Rei da Noite, ao tentar dizimá-lo com seu dragão, sentimos que seria impossível derrotá-los.

Mas não tinha outra alternativa: Cersei esperava de camarote o desfecho dessa guerra, e a série não teria sentido com uma batalha entre o Rei da Noite com ela. Os mortos tinham que cair, como caíram, e o desfecho disso tudo foi sensacional.

Arya Stark, a grande rainha da porra toda. Tudo bem que Daenerys foi guerreira, lutando no ar e na terra, mas Arya foi espetacular. Lutou bravamente, corpo a corpo, eliminando dezenas de inimigos. Mas o melhor ela deixou para o final, quando (não sei como) apareceu diante do Rei da Noite, que acabou sendo soberbo com nossa baixinha, e aí foi o seu grande erro.

Estava fácil demais para o Rei da Noite, que preparava para matar Bran. Mas com grande astúcia, Ayra deixa sua arma cair para enfiá-la na barriga do Rei da Noite, eliminando consequentemente todo o seu exército. Um grande "UFA" surgiu, para nós e para os guerreiros que sobraram, tanto os que lutaram bravamente quanto os que se acovardaram, como o grande "Cão de Caça". 

O episódio foi fenomenal no quesito roteiro, tensão e emoção, não deixando o telespectador respirar. Não trouxe obviedade em nenhum momento, ninguém pode adivinhar o que viria pela frente. Mas infelizmente pecaram muito nos efeitos visuais.

Em certos momentos não dava pra ver nada, assistindo diretamente pela HBO e em HD. Tudo bem que foi uma batalha à noite, mas muitos momentos foram praticamente cegos para o telespectador. No meio da confusão não dava nem pra identificar quem estava lutando, quem morria ou quem matava. Isso foi extremamente decepcionante. 

Contudo, é extremamente positivo a última temporada de Game of Thrones, que chega à sua metade. Mas acredito que será difícil os produtores suprirem nossa expectativa, que é elevadíssima. Novas guerras ainda virão, Cersei que se cuide, mas após a vitória contra o Rei da Noite, tecnicamente qualquer outra batalha deverá ser vencida com bem mais facilidade, porém a grande questão da série e da temporada final, será como resolverão os conflitos internos na busca pelo trono de ferro.

⭐⭐⭐⭐

Nenhum comentário