The Voice Brasil: Público elimina Priscila Tossan, ex-favorita ao prêmio


E a resposta é simples: erro do Técnico Lulu Santos. Toda a arrogância foi castigada. 

A edição do The Voice Brasil de 2018 já está marcada por revelar um fenômeno para a música brasileira: Priscila Tossan. 

Uma artista extremamente diferenciada, com um timbre único, uma simpatia incomum e uma simplicidade inestimável. Era a favorita ao prêmio, que começou a surgir após a fantástica batalha com Tamara Rangel, onde cantaram um rock n roll de primeira, o clássico "Tudo que ela gosta de escutar" do Charlie Brown Jr.


Então a ansiedade para as próximas apresentações foi aumentando e o interesse pela artista ainda mais. Ninguém conseguia segurar o desejo de vê-la ganhando essa edição. Os técnicos já não se continham mais, e nem o apresentador, que tentava esconder o seu delírio por dentro. 

Mas uma escolha mal feita pois tudo a perder: "O 'Xapo' não lava o pé". Não pegou bem. Uma canção infantil, completamente fora do nível que é as finais do The Voice Brasil. Soou prepotência, arrogância, clima de já ganhou. Muitos pensaram que ela estava pensando que, mesmo ela cantando qualquer coisa, ela poderia cantar "atirei o pau no gato", que já era a vencedora. Não. Definitivamente, não.

Pode até ser, e eu acredito nisso, que não foi nada disso, que Priscila não tinha essa intenção. Mas é papel do técnico alertá-la, moldá-la para o programa, coisa que Lulu não o fez: foi praticamente um torcedor no meio de tantos outros que estiveram no programa.

Além disso, Priscila não tem identidade musical. Que tipo de cantora, afinal, ela é? Como será seu disco? Será que ela vai lançar um disco cantando uma hora Rock, outra hora "atirei o pau no gato", outra hora Tim Maia... Legião Urbana...?


Imagine um show dela! Não empolgaria ninguém. Ela não tem presença de palco, não conversa com o público, é extremamente introspectiva. Pra ser um artista, um cantor de show, não basta ter apenas voz: precisa de ter todos os requisitos que mencionei que lhe falta.

Mas isso é pra se começar a ter uma carreira musical, mas pra ganhar o The Voice, precisa de menos. O mais difícil Priscila tinha conseguido, atraiu a atenção do público e o seu favoritismo, mas acabou sendo prejudicada por seu técnico, Lulu Santos, que não soube moldá-la. É como criar um filho: não se pode passar a mão em sua a cabeça o tempo todo, tem que chamar a atenção quando necessário.

Ela tinha que ter definido o seu rumo durante a competição. Tinha que deixar bem claro o que ela quer, o que quer da vida e o que irá dar ao público. Não fez nada disso e ainda lançou o "Xapo", que acabou-lhe queimando de forma irreversível. Ao contrário de Isa Guerra, que durante o programa, definiu seu rumo, e mesmo sendo uma cantora comum, desbancou o fenômeno que despontava.

Priscila Tossan deve ter uma carreira bem sucedida se for bem assessorada. Eu fiquei apaixonado por ela e decepcionado, não por sua derrota, mas pela má administração de Lulu Santos. O programa agora já tem dono, Kevin Ndjana é o favorito e deve ganhar. Time Ivete sairá vencedor, acredito. Aliás, Ivete é a artista a ser seguida, espelhada, por dentro e por fora da música.

Mas ela perdeu 500 mil reais, um carro e um contrato com uma gravadora. Não é pouca coisa.

Um comentário:

  1. bom dia, acredito q Michel Teló, levará novamente o teu *candidato* ao pódio, Anota aí!!!!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.