TOP 10 Melhores Realitys Shows Brasileiros de todos os tempos


É o tipo de programa mais criticado nas redes sociais, mas, é o programa que mais gera audiência para as emissoras. Mesmo quem critica, assiste, mas muitos pagam de "cult" e gostam mesmo é de criticar. Poucos assumem que são fãs de realitys, principalmente os exibidos no Brasil, mas eu não sou desses. Além de assumir que sou fã do gênero, listo abaixo os 10 melhores realitys produzidos no Brasil, em todos os tempos.

Confesso que "A Fazenda" da TV Record nunca me atraiu. Sempre pareceu um programa chupado do Big Brother, só que em um fazenda. Demorou então 9 edições e eu finalmente comecei a ver o programa, em sua atual temporada. Confesso "A Fazenda - Nova Chance" está me entretendo, contudo não vai entrar nesse TOP 10, e, se tivesse visto as outras edições, provavelmente também não entraria. Mas não é um programa ruim, contudo, é o programa que mais dá margem de desconfiança sobre manipulação.

Masterchef, da emissora Band, é outro reality atual que não me atrai. Confesso também que nunca sequer assistir um episódio, mas já pela premissa não senti-me atraído, "brincar" e "brigar" com comida... Não, passo. 

Claro que a maioria massacrante desses programas são versões estrangeiras. Normalmente os produtores pegam a ideia e vão incrementando coisas novas com o tempo, ano a ano. As vezes acontecem melhorias, mas muitos acabam, mesmo, estragando eles.

Enfim, o TOP refere-se às temporadas dos programas e não eles como um todo. Sem mais delongas, vamos a eles!

10: The Voice Brasil - 2ª Edição


A própria estrutura do programa fala por si, já é um sucesso. O que a edição brasileira fez foi não estragar. Conseguiram entregar uma boa temporada de estreia, mas foi em seu segundo ano que entregaram o melhor, pois estavam mais soltos, todos, principalmente o apresentador Tiago Leifert que deu um show. Sam Alves, do time de Claudia Leite sagrou-se campeão. 

09 e 08: Ídolos - 1ª e 2ª Edições.


O programa se transformou em uma lástima em suas últimas temporadas, ainda mais quando mudou de emissora - saiu do SBT e foi para a Rercord. Mas como foi fantástica os primeiros anos do reality na emissora do Silvio Santos. Claro, o fator novidade é relevante para tornar o primeiro ano uma das melhores temporadas da história da TV brasileira, mas, definitivamente o programa adicionou o jeitinho brasileiro no reality adaptado de American Idol


Os jurados são cruciais para o sucesso desse formato, e as duas primeiras edições entram para esse TOP com louvor. Beto Marden e Lígia Mendes foram os apresentadores. Miranda, Thomas Roth, Cyz e Arnaldo Saccomani os jurados. Leandro Lopes e Thaeme Mariôto foram os vencedores. 

07: Fama - 3ª Edição



Jovens cantores que chegavam despreparados e iam aprendendo a musicalidade, programa a programa, com aulas específicas de canto e de instrumentos, além de interpretação. Essa foi a diferença do programa "Fama", adaptação do programa espanhol "Operación Triunfo". Eles estudavam durante a semana e apresentavam a música escolhida ao vivo, julgados por jurados e eliminados pelo público. A terceira edição revelou a excepcional dupla romântica, Cídia e Dan, que fizeram muito sucesso. Foi a melhor edição feita desse reality, apesar de sua temporada de estreia ter sido também muito boa, que revelou o cantor Thiaguinho, posteriormente entrando para o Exaltasamba.


Por incrível que pareça (ou não!) os melhores do programa e os que conseguiram fazer algum sucesso fora do programa não venceram o reality. Mas está aí um programa que poderia voltar. 

06: O Aprendiz - 1ª Edição


Era tudo novo, inédito no Brasil. Apresentado pelo desconhecido na mídia, Roberto Justus, mas super competente no mundo da publicidade. O Aprendiz foi a primeira temporada da série de reality show brasileira de negócios moldes de The Apprentice, programa de sucesso nos Estados Unidos. 16 candidatos por um cargo em umas das empresas do Grupo Newcomm, propriedade do apresentador do programa. Sentíamos na pele dos participantes, que lutavam por um trabalho digno, e, falsidade, incompetência e desonestidade não eram aturadas nesse tipo de reality, ao contrários dos outros programas realísticos exibidos na TV.

O programa era gravado, mas o final foi exibido ao vivo, dando muita emoção para o resultado final.

05: Big Brother - 1ª Edição


Um formato inovador e revolucionário, onde pessoas eram levadas ao extremo, confinadas, passando por diversas situações da realidade humana. O formato chegou com muitas expectativas e informações inusitadas vinda do formato original, americano. A primeira edição foi um sucesso e terminou de forma surpreendente. Tudo era muito novo, tudo foi muito bom. Espiar, como dizia Pedro Bial, nunca tinha sido tão bom.

04 e 03: A Casa dos Artistas - 1ª e 2ª Edições.


O Silvio Santos foi muito esperto. O burburinho de uma edição brasileira do Big Brother chegou aos seus ouvidos e ele rapidamente tratou de "pegar essa ideia" e colocar do seu jeito, criando "A Casa dos Artistas". A Globo ficou louca e tentou derrubar o programa de todo o jeito, que ficou um dia sem ir ao ar devido mandatos judiciais. Quando a Globo realmente conseguiu derrubar a atração, o reality já tinha quatro temporadas e já estava batido, pois devido a isso as quatro temporadas foram exibidas praticamente em sequência. As duas primeiras foram fantásticas! Podia "quase tudo", sexo rolava sem vergonha, os artistas chegavam a até fazer uma cabana para isso. Silvio Santos, então, tratou de colocar uma câmera dentro de uma delas, pasmem!

02: No Limite


A Survivor brasileira foi um fenômeno. Votar em um participante para sair em um papel tornou-se viral, mesmo em um tempo "sem internet". Os participantes comiam o pão que o diabo amassou, literalmente. Comiam coisas nojentas e participavam de provas quase desumanas. Uma ótima apresentação de Zeca Camargo e uma ótima produção. Como sempre, não conseguiram manter o sucesso de sua temporada de estreia, mas valeu muito a pena acompanhar essa temporada que marcou a TV brasileira.

01: Big Brother - 5ª Edição



Não teve edição melhor. O quinto ano do Big Brother Brasil foi final de copa do mundo. O reality estava estabilizado, passou a fase de testes e incrementado com um jeitinho brasileiro, o programa foi fantástico, mas não apenas pela produção, provas e edição. O elenco foi o melhor montado até o momento e dificilmente teremos algo igual.


A quinta edição foi uma luta dos participantes com o público, especificamente contra um tal médico, chamado Rogério. Ele orquestrou e manipulou os participantes, liderando um grupo que eliminava os outros participantes semanas após semanas. O público não tinha o que fazer, pois o paredão era sempre formado com o "grupo do bem".


E isso foi semana após semana e o ódio do público crescia, a espera de ver o médico no paredão. Jean Wyllys foi o vencedor e responsável por desbancar o médico em uma prova de conhecimento, fato que quebrou o "grupo do mal" e acabou eliminando eles um a um.


O médico teve 97% de rejeição e sua fiel escudeira, Aline, apelidada como "X-9", 98%. Foram eliminações comemoradas como gol em copa do mundo, acreditem.

—//—

Fim do TOP 10 e detalhe: NENHUM reality original. Já estamos indo pra 2018 e o Brasil só tem realites adaptados ou chupados dos americanos. A TV brasileira é boa pra pegar formatos, lapidar e fazer deles sucessos. O Big Brother Brasil é MUITO melhor do que o americanos, já vi algumas edições de lá. Precisamos de originalidade, não é pedir demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.