“The Handmaid's Tale: A Premiada Aterrorizante 1ª Temporada



Com spoilers


"Como conseguem pensar em tanta maldade. Não sei se é uma 
mente doente ou brilhante."

A cada dia que passa os roteiristas tentam criar algo diferente do que é mostrado na TV. É louvável, é necessário. Quando conseguem, dificilmente deixam de fazer sucesso, conseguem levar suas ideias ao maior número de telespectadores possível, e, com méritos.

“The Handmaid's Tale" ainda não virou "série modinha", mas ganhou o merecido Emmy de melhor série dramática e começou a chamar a atenção do público e crítica. Tanto é que só conseguiu canal para ser exibida no Brasil após a premiação, no caso, comprada pelo Paramount Channel.

A série já entra pra história como a primeira série exibida em plataforma streaming a vencer o principal prêmio de Emmy.

A trama é baseada no livro de mesmo nome escrito por Margaret Atwood em 1985, no Brasil recebeu o nome de "O Conto da Aia". A série é protagonizada por uma dessas "Aias", nome que recebem as mulheres escravizadas que vivem naquela sociedade, no futuro de um Estados Unidos (República de Gilead) que vive um regime totalitário e teocrático em meio a uma guerra civil.

É a religião em sua pior faceta, aquela que mata, humilha, destrói, tudo em nome de Deus. Aparentemente retrata um futuro distante dos Estados Unidos, mas sabemos que isso já acontece na atual realidade em vários países do mundo. 

As mulheres são propriedade do Estado. As mulheres férteis são obrigadas a viverem presas, engravidando de seus comandados e seguindo em frente casa a casa, gerando bebês aos magnatas do estado. 


Nisso acompanhamos a vida de Offred, com a trama sendo mostrada de forma irregular em se tratando de linha de tempo. Conhecemos ela fugindo dos "policiais" daquele país, depois acompanhamos como ela chegou até ali e como tem vivido após ter se tornado uma Aia.

No fim da temporada a linha de tempo se une, deixando completo entendimento 
de tudo que foi mostrado nos 10 episódios.

É realmente uma excelente série, palmas de pé para aos envolvidos e suas mentes (doentias) brilhantes. É um futuro que ninguém quer pra qualquer nação, mas muito fecham os olhos hoje para isso que está bem diante nossos narizes. 

Chequei a ficar incomodado com dois fatos: Offred (June) se envolve amorosamente com Nick, uma espécie de olheiro das Aias. Até aí tudo bem, mas em certo momento ela descobre que seu marido está vivo, porém continua esse relacionamento. Bom, a princípio ele era dado como morto, mas após ela saber que ele está (ou poderia estar) vivo, incoerente ela continuar com essa relação.

Outro fato que causou grande desconforto foi o desenvolvimento de Janine, a Aia que teve um de seus olhos mutilado. Ela terminou uma fase em uma das casas, engravidou, deixou seu filho e seguiu para outra casa. Em sua cena seguinte, no episódio "The Bridge"1x09, ela aparece em cima de uma ponte com o bebê que tinha deixado, ameaçando pular junto com ele.


Foi explicado, em uma frase mas foi. A tia Lydia disse que ela tinha fugido da nova casa, indo à casa anterior dela, raptado o bebê, tentou fugir e parou na ponte. Ok, deu pra entender, mas deveriam ter tido mais calma como isso, pois é muita coisa pra ser apenas dita numa frase.

Mas nada que desabone a série. Merece ser o melhor drama do ano (pelo menos dos que foram indicados ao Emmy), o elenco é fantástico, principalmente Elisabeth Moss que brincou de atuar, deu um show. A produção buscou sair da mesmice, mostraram a série de vários ângulos inesperados com uma trilha sonora tenebrosa. Um clima sempre sombrio com uma premissa bem difícil de criar, inimaginável até então.

Não está entre as melhores séries dramáticas que venceram o Emmy nos últimos anos, mas pensando que é apenas a primeira temporada e que já rompeu barreiras, preparem mais estatuetas para ela nos próximos anos, deixou um bom cliffhanger e tem tudo para desenvolver bem a trama daquele mundo. Teremos plots no Canadá, país que recebe bem os refugiados. Poderemos conhecer a temível "Colônia", lugar onde algumas Aias desobedientes são mandadas.

Enfim, que maravilhosa aterrorizante série.

⭐⭐⭐⭐⭐

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.