Pular para o conteúdo principal

A 5ª Temporada de House of Cards


Com Spoilers

Uma temporada, uma série, sempre, de alto nível.

Uma coisa que se pode constatar de House of Cards é a estabilidade de qualidade que a série mantém a cinco anos. Não tem temporada ruim, não tem episódio ruim. A série é sempre linear, mas, se torna viciante e empolgante devido a alguns episódios que superam essa estabilidade de qualidade e se tornam espetaculares, como alguns dessa quinta temporada.

São treze episódios liberados de uma só vez pela Netflix, porém dessa vez, não assisti correndo como das outras vezes. Aliás, não recomendo isso, a série precisa ser vista calmamente, degustando episódio a episódio, absorvendo toda a trama protagonizada pelos Underwoods, apesar disso ser bem difícil de fazer. Muitos terminam com ganchos e você quer mais e mais daquela história.

Impossível não traçar um paralelo com o que acompanhamos diariamente na política brasileira. A diferença é que o principal objetivo de Frank Underwood é se manter no poder a todo custo, mesmo que para isso vidas possam ser tiradas. Não vemos ele articular para ganhar dinheiro, como acontece no Brasil. No nosso país, também acompanhamos nossos políticos fazerem de tudo para se manterem no poder, para enriquecer partidos e suas contas pessoais. Mas não vemos com frequência vidas sendo tiradas, mas, quem duvida disso?

Realmente, Frank, fica difícil competir.


A temporada iniciou-se continuando a disputa política que elegeu o novo presidente dos Estados Unidos. A eleição foi uma guerra, vencida por aquele que usou as armas certas. Desonestas, mas... Vimos o quão sujo pode ser a política e jogar honestamente não é sinônimo de vitória. Will Conway foi o candidato preferido dos eleitores, e, sabendo que iria perder a eleição, Frank reduziu toda a eleição a um único estado, pra depois vencer a eleição denegrindo seu adversário. 


É admirável. Uma perspicácia fora do comum. Uma persuasão incomparável. Sim, mesmo Frank usando sua arte para o mal, criminosamente, não tem como deixar de admirar sua astúcia. É sempre bom reconhecer a competência, mesmo que ela seja sórdida. 

Mas essa competência não previu o que estava bem diante de seus olhos. Frank foi superado, estava sendo superado dia a dia e não viu. Ou melhor, não quis acreditar. Com os acontecimentos finais, ainda não considero a aliança quebrada, a nova presidenta tem muita sujeira debaixo do tapete, e, Frank já está com a vassoura na mão, ameaçando limpar. 

A mudança era notória. A relação dos Underwoods sempre foi aberta, mas sempre existia um carinho mútuo. Beijos, abraços, carinho e atenção sempre eram vistos entre eles e isso não existia mais, um sinal claro de que o casal era muito mais adversário do que outra coisa. Frank precisava de Claire pra vencer a eleição e se manter no poder. Claire almejava vorazmente o cargo e articulou pelas costas de seu marido para isso. Não dá torcer pra lado algum, eu quero ver mesmo é o circo pegar fogo entre os dois.

Uma temporada cheia de momentos espetaculares, corrupção, conspiração, assédio, assassinatos. Frank se mostrou o gênio da manipulação, conseguiu muito com isso, mas só isso não bastava. Quando não tinha pra onde correr, assassinava. Com as próprias mãos, ou não, seguiu fazendo de tudo pelo poder. Claire mostrou-se da mesma laia, aprendeu com o mestre. Persuasiva e manipuladora da mesma forma, e, agora, também, assassina.


Acompanhamos toda a série vendo a ascensão de Frank Underwood e sua tomada do poder. Esperávamos que um dia, uma hora, sua queda iria acontecer, como aconteceu nessa temporada. Seus crimes começaram vir à tona e ele previu e se preparou para isso. As instituições não foram páreo para ele, fez o que quis com tudo e com todos, porém, agora, terá que lidar com a segunda coisa que mais se importou na vida, depois do poder: Claire Underwood, a presidenta dos Estados Unidos.

Assassina, manipuladora, persuasiva, impetuosa. Claire já olha para a câmera e conversa conosco. Já está com todos os requisitos que tornaram Frank presidente. Se é isso que precisa para se manter no poder, nos Estados Unidos e no mundo, estamos perdidos. 

⭐⭐⭐⭐⭐

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O que chega em Agosto na Netflix

Trailer:

Títulos destacados do mês de agosto

Séries:

Atypical: Temporada 1: No auge dos seus 18 anos e com autismo, Sam embarca em uma jornada divertida e dolorosa de autodescoberta em busca de amor e independencia. Série original Netflix, estreia dia 11 de agosto.
Marvel - Os Defensores: Temporada 1: Assim como os Vingadores, estes quatro super-heróis da Marvel se unem para defender o planeta Terra e lutar contra o crime. Série original Netflix, estreia dia 18 de agosto.

Disjointed: Parte 1: Ruth (Kathy Bates) realizou seu sonho abrindo uma loja de cannabis medicinal, tudo de acordo com a lei. Agora, ela pode fumar um baseado quando bem entender - basicamente sempre. Série original Netflix, estreia dia 25 de agosto.

Wet Hot American Summer: Ten Years Later: Bem-vindos à reunião de 10 anos do acampamento Firewood! Estrelada pelo elenco original do filme cult e novos atores e atrizes, a série de 8 episódios mostra como está a turma do acampamento, dez anos depois. Série original Netflix, es…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.