O Fim de Bates Motel


Com Spoilers

Não é um prelúdio. 

Muitas vezes assistimos um filme e ficamos com aquele gostinho de "quero mais", querendo saber mais a fundo a construção daqueles personagens, seu passado, presente e futuro. Daí então uma série derivada seria ideal para saciarmos nossa vontade, e, nesse caso, Bates Motel serviu muito bem.

Mas ao longo de cinco temporadas, ficava imaginando quando e como iriam encerrar a série, pois, por terem vendido-a como "prelúdio", parecia que a série iria terminar antes dos primeiros momentos do filme "Psicose", de 1960. Não foi bem isso que aconteceu, passou.

E, dentro da série, não tem problemas. Mas será que Alfred Hitchcock seguiria por essa linha? Norman sendo morto por seu irmão? Bom, nunca iremos saber, porém, nesse caso, acredito que houve uma espécie de petulância aos produtores de Bates Motel.


Sim, a série funcionou e teve um bom final, duas ótimas temporadas finais, mas pode-se, agora, tê-la como uma série derivada (spin-off) e não "prelúdio. Fiz questão de re-assistir o filme Psicose após o fim da série e claramente nota-se que uma produção não é o encaixe de outra. E não tem problema.

Bates Motel seguiu uma linha interessante de suspense, cenas sombrias, assassinatos, enfim. Uma trama que realmente envolveu o telespectador, Norman realmente punha medo. Pra quem nunca tinha visto o filme Psicose, não se incomodou com essa narrativa, agora, os fãs da obra de Hitchcock não devem ter gostado nadinha. 

Comparações à parte, podemos concordar que era um trabalho árduo para os produtores fechar uma série como essa. A responsabilidade é grande, pois a obra inspirada não aceita interpretações equivocadas. Contudo, podemos dizer que eles conseguiram, fizeram valer os cinco anos que os telespectadores assistiram a série. 


E tudo isso graças, principalmente, ao excepcional trabalho de Vera Farmiga e Freddie Highmore. Foram fenomenais. Se estivessem em uma emissora badalada estariam ganhando prêmios um atrás do outro, mas, como estão no A&E, um canal a cabo pequeno nos EUA e que nem vai mais produzir séries, são esquecidos.

Pouco menos de duas horas de filme inspiraram cinco temporadas, cinquenta episódios. Muitos personagens acrescentados, muita historia paralela envolvida, muitos rumos inesperados inseridos. Eles realmente saciaram a fome dos fãs de Psicose, que, mesmo com algumas referências distorcidas, trouxeram o espírito de Norman Bates de volta, com uma bela história e uma bela produção.

Parabéns.

⭐⭐⭐⭐

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.