Prison Break: "Progeny" 5x08 [Review]


Agora resta torcer para acabar bem. 

Não é confortável ficar detalhando os momentos em que a série escorregou nesse e em outros episódios. Nem agrada-me fazer isso em uma série que estimo tanto, uma das principais responsáveis por eu ter entrado nesse mundo das séries. É gratificante exaltar, se orgulhar do que estamos vendo. Não posso dizer isso com todas as letras dessa temporada, contudo, a série, não mostrou nada de diferente do que costumava mostrar.

Prison Break teve uma temporada fenomenal, sua temporada de estreia, talvez a melhor primeira temporada de todas as séries que já vi. Mas caiu muito de produção nas temporadas seguintes, e, continuou em seu retorno do mesmo nível, com altos e baixos. Vamos combinar em falar apenas dos pontos positivos, ok? Impossível. 

Impossível quando um míssil é lançado em um navio e não causa nenhum arranhão aos novos fugitivos, e, quase que instantaneamente uma carona bondosa chega para resgatá-los. Impossível como facilmente conseguem pegar um avião e voltar para os Estados Unidos, assim, sem sequer corre o risco de serem reconhecidos. Impossível quando, do nada, Linc aparece com carro importado... enfim. É muito.


A verdade é que a história é pra uma temporada de 22 episódios e que estão correndo muito com a trama, fazendo com que esses erros fiquem muito evidentes. Mas, por outro lado, os produtores sofrem pressão pela audiência. Eles têm que fazer milagres em tão pouco tempo. 

Mesmo assim a série ainda traz momentos empolgantes. Michael sempre tem algo brilhante para ser mostrado, tal como sua arte de enganar os rivais, como vez no avião, com Sucre e com o filho de Abruzzi, uma artimanha que chegou a convencer. 

T-Bag esteve de volta e finalmente descobrimos o porque de sua existência nesse retorno. Michael deu um jeito de amolecer o coração do crápula e dar-lhe um presente por ter ajudado Sara: seu filho. O tal "mão de ferro" é apresentado a seu pai, numa cena que, sei lá, desnecessária. Tudo bem, amarrou a trama, mas uma trama que nem precisava ter existido. 

Uma iniciativa para inserir o personagem nesse retorno, ok, mas ele veio com defeito, bondoso demais. Agora resta saber como Michael conseguiu bancar aquela mão milionária que T-Bag usa. Ou melhor, não, deixa como está. 


Poseidon acabou pegando Michael no contra-golpe, usando seu truque de mestre, o poder de esconder enigmas. Por um instante eu achei que iam nos enfiar goela abaixo o fato de seu filho ter criado uma mensagem secreta, mas não! Dessa vez Michael foi inocente e caiu em sua armadilha. 

Um tiro é dado no fim do episódio enquanto Michael reencontrava seu filho. A cilada deixou ele vulnerável à loira enquanto víamos sangre pelo vidro. Quem atirou? Óbvio que não atiraram em Michael e seria muito bom se minha teoria se confirmasse: Kellerman não está morto e ele acabou salvando Michael, atirando na loira bandida.

Seria bom, vamos aguardar pra ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.