Better Call Saul: "Chicanery" 3x05 [Review]


Better Call Saul 100%

É assim que seria Better Call Saul se não existisse o núcleo que envolve Mike e agora, Gus. Ainda sim seria uma ótima série, porém, distante de Breaking Bad. Seria uma série quase jurídica, morna, mas com alguns pontos altos, impactantes e empolgantes. Esses últimos adjetivos eu menciono, principalmente, a esse episódio, "Chicanery", dramático com as palavras.

Da mesma forma de Breaking Bad, os roteiristas deixam uma mensagem clara: "Não existe mocinhos, todos tem algo de obscuro no passado ou presente". O episódio começa deixando isso claro, quando vêmos Chuck armar com Jimmy pra enganar Rebeca, sua amada. Ele quis esconder sua doença para ela, mentindo descaradamente, um claro sinal de desonestidade. Independente da razão, se é pequena ou não, Chuck também tem falhas e não pode jogar pedra em Jimmy, pois, tem telhado de vidro. 

"A Lei tem que estar acima de tudo", disse. E disse na frente de Rebeca, que viajou milhares de quilômetros a convite de Jimmy, "apenas" para acompanhar a audiência. Dessa vez Jimmy deu o troco, armou para seu irmão, conseguiu desestabilizá-lo e provavelmente vencerá essa disputa. 


Uma grande armação e com uma participação ilustre: Huell, ele mesmo, um dos personagens mais carismáticos de Breaking Bad. Já estava imaginando como seria inserido na série, não podia ficar de fora. Chegou chegando, implantando uma bateria no bolso de Chuck para provar que sua doença é psicológica e não física, dando sustentação aos seus argumentos. Enfim, acabou com ele. 

Nem precisa falar, mas, já falando, óbvia referência ao episódio "End Times" 4x13 de Breaking Bad, quando Huell troca o maço de cigarro de Jesse por um que não tinha a Ricina.

Chuck nem precisaria testemunhar, já tinham um processo sólido. Mas ele quis "pisar no pescoço", ele quis ter a máxima certeza de que a licença de Jimmy fosse cassada. Não conseguiu, levou o troco e pior: foi provado que ele era o mentiroso, que sua doença não é física, reitero. Foi provado que Chuck tem raiva de seu irmão desde sempre, que odeia o fato dele ser advogado, levar o seu nome, que fez de tudo para prejudicá-lo mas não conseguiu.


 "Vocês têm que impedi-lo", disse no tribunal. Acaba o episódio com o caso terminado, praticamente. Quer mentir pra mentiroso, Chuck? 

Com o perdão da palavra: "Se fudeu, gostoso".

Tecnologia do Blogger.