Prison Break: "The Liar" 5x03 [Review]


De uma coisa eu tenho certeza: "É Prison Break".

A grande notícia sobre a volta de Prison Break trouxe dois sentimentos: "Nostalgia e Incerteza". Como é bom ter a série de volta, mas, será que isso seria uma boa? Voltar para denegrir a história seria melhor não ter voltado. Mas, por enquanto, após três episódios, defino que a série fez bem em ter voltado, e, a tendência é melhorar cada vez mais.

Claro, como Sara conseguiu o telefone fixo de T-BAG? Como Linc conseguiu tanto dinheiro, capaz de tirar várias pessoas daquele país? Como enfrentam terroristas, metralhadoras e sempre saem ilesos? Como Michael é mandado pra solitária e consegue levar um celular com ele?

É cada coisa que a gente finge acreditar, mas isso não é de hoje, a série sempre teve esse "me engana que eu gosto", mas o telespectador atual é muito mais exigente do que a sete anos atrás. Vale destacar que a série em sua quarta temporada tinha caído muito de produção, com erros desse tipo ainda mais constantes. Isso tudo ajudou o seu cancelamento. 


Mas segue fiel, isso é o que importa. A grande arte da série é manter o telespectador conectado o tempo todo, dando a ele a impressão que iriam fugir da cadeia a qualquer instante. Em sua primeira temporada isso durou vinte e dois episódios, mas nessa, não passará de quatro. 

Michael determinou 9 horas para a saída da prisão, e, contando com a ajuda de seu irmão, conseguiu apagar a luz da prisão e por pouco não deram o fora dali. Michael é gênio, porém, comete falhas. O plano foi perfeito, incriminou Abu Ramal pelo roubo do relógio do guarda para que tivessem caminho livre pela frente. Infelizmente os terroristas tiveram tempo de reagir, dificultando sua fuga, culminando em uma terrível solitária.

Como vão sair dessa, só o próximo episódio dirá, mas, não tenho dúvidas disso. Acontece que agora Ramal se tornou seu inimigo eterno, e, como ele é temido por tudo que é social, não quero estar na pele de nosso herói.


Por outro lado, em Nova York, Sara e T-Bag se encontram. Nosso crápula segue tentando descobrir quem é o tal bom samaritano que financiou sua prótese e sabe que tudo está conectado com o tal Kaniel Outis. Kellerman está envolvido, não se sabe para qual lado jogará. Um nome apareceu: Poseidon. É a pessoa que deve estar por trás de tudo, mesmo com atitudes contraditórias. Não se sabe se quer ajudar Michael ou acabar de vez com ele.

Não seria Poseidon o marido de Sara? Veremos.
Tecnologia do Blogger.