LOST "The Moth" 1x07" [Review Retrô]


Roteiro: Jennifer Johnson e Paul Dini
Direção: Jack Bender
Exibição: 03 de Novembro de 2004

"Seu esforço é o modo que a natureza tem de torná-lo mais forte" - John Locke

Essa frase dita em certo momento no episódio "The Moth" ilustra muito bem um dos primeiros dramas da série, de Charlie, sua luta contra as drogas. Nesse momento conhecíamos mais dos personagens, um a um, e chegou a vez de conhecermos quem é esse tal "Pop Star Charlie Pace".

Mas dentre os momentos mostrados da vida de Charlie, um caso dramático foi adicionado e um personagem inserido: uma borboleta. Ela esteve em um casulo, prestes vir à vida. John Locke poderia ter-lhe ajudado mas o adorável inseto nasceria sem a força necessária para a sobrevivência.

Foi o mesmo que ocorrera com Charlie. Porque não tentar se livrar das drogas, sabendo que mais cedo ou mais tarde teria que passar por isso. John Locke deu-lhe o poder da escolha, fortalecendo a decisão de Charlie. Emocionante.  

Sua abstinência deixou-lhe nervoso, desorientado, culminando em um acidente que quase levou a sua vida e a vida de Jack embora. Uma caverna desmoronou e Charlie ressurgiu, assumiu responsabilidades e prontamente se doou para salvá-lo. Por sorte ou por ironia do destino, a caverna que poderia tirar a vida da dupla tinha certa saída, vista após a tal borboleta surgir perante seus olhos.


"The Moth" foi uma lição de vida que podemos traçar vários paralelos aos momentos que passamos diariamente. Não se pode dar nada de "mãos beijadas", a pessoa tem que merecer pra ter, caso contrário, irá estragá-la ao invés de ajudá-la. Esse é um dos paralelos que podem ser traçados. 

No passado de Charlie conhecemos sua banda, seu irmão, sua devoção pelo catolicismo, seu coração bom, seu amor pela música. Erros, acertos, enfim, conhecemos tudo que fizeram ele acabar no Voo 815 da Oceanic para se juntar a essa grande família que a série uniu na ilha. 

Falando nisso, duas tarefas deixaram nossos sobreviventes ocupados nesse episódio: uma parte seguiu para as cavernas para tentar salvar Jack e Charlie e outra seguia com o plano de sair da ilha, tentando fazer contato de socorro com a pouca parafernália que restava. Sayid comandou as ações de comunicação, com a ajuda de Sawyer, Shannon, Boone e Kate. Esses dois últimos acabaram indo para as cavernas, desesperados para salvar Jack, principalmente.

Mas um personagem seguia seu próprio rumo: John Locke, que, a princípio, seguia caçando e destrinchando porcos.

O episódio termina com mais um mistério. Sayid é nocauteado por trás e tem seu plano de comunicação destruído. Não sabíamos até o momento quem foi o responsável por isso. Talvez algum morador desconhecido da ilha; talvez a própria francesa que deixava aquele recado; ou talvez alguém que não quer que eles saem da ilha, de jeito nenhum. 

Quem já viu a série já sabe a resposta, bela por sinal, mas até esse momento, LOST continuava deixando os telespectadores loucos com tantos mistérios, e, eles, agradecendo por tudo isso.



Estou de volta com a coluna "review retrô de LOST", pretendo publicar reviews sobre todos os episódios da série. Reviews dos quatro primeiros episódios já foram publicados aqui no site e pretendo publicar as próximas a cada 15 dias.

Obrigado pela audiência, compartilhe o post nas redes sociais. #LostForever

Leia as reviews publicadas de LOST na coluna "LOST Retrô"

Tecnologia do Blogger.