Game of Thrones: Battle of the Bastards


 A batalha dos bastardos colocou Game of Thrones, definitivamente, no ápice.

Um show, nunca antes visto na TV. Batalhas medievais foram e são exploradas, mas nunca tão bem feita como vimos nesse episódio. Uma mistura de qualidade e suspense, colocando não só os personagens em apuros como o próprio telespectador, que, literalmente, foi à loucura a frente de sua TV.

Mas, a princípio, uma loira ganhou a atenção. Todos estavam esperando a luta entre os bastardos mas o episódio começou com a volta de Daenerys Targaryen, que colocou a mão na massa (ou no fogo, melhor dizendo). Com o seu "Dracarys", Daenerys trouxe muita adrenalina ao telespectador e até aquele momento duvidava que a batalha dos bastardos fosse superar.

Game of Thrones tem inúmeros núcleos, incontáveis Casas, mas de fato a parte que envolve Daenerys e os Starks são as que mais trazem atenção para o telespectador. É quase uma torcida pra ambos e quando saem perdendo, a derrota é sentida por todos. Os Starks lutando para voltar ao lar enquanto Daynerys seque tentando conquistar os sete reinos. 

Falando, definitivamente, na épica batalha, tudo que escreverem para resumir o que foi os acontecimentos será pouco. Vale destacar o quão perfeito foi a direção do episódio, a construção dos fatos, a caracterização diabólica do personagem Ramsay Bolton, um dos mais perversos vistos na história da TV.


Snow foi para uma guerra "perdida" e tentou usar de suas artimanhas para desestabilizar seu oponente. Além de número inferior de soldados, Snow perdeu estrategicamente para Ramsay. Uma surra, levou, além de ver seu irmão morrer praticamente em seus braços. Ele, sim, foi desestabilizado, a ponto de praticamente se entregar à morte. 

Foram massacrados, estavam sendo dizimados, até que então uma ajuda inesperada aparece para socorrê-los (um pouco clichê mas tudo bem), vinda do até então lado frágil dos Starks. Sansa comeu literalmente o pão que o diabo amassou, e, faria de tudo para não voltar para os braços do crápula. Nessas horas que você vê: quem tem contatos, tem tudo.

A batalha trouxe sentimentos aterrorizantes, momentos épicos da história e alucinante para o telespectador. Snow voltou dos mortos e não poderia morrer, assim, naquela batalha. Esse argumento deixava o telespectador um pouco tranquilo quanto ao personagem, mas sua morte estava na frente de nossos olhos a todo momento. Muitos morreram, importantes morreram, mas o episódio deu-nos grande sensação com seu desfecho, dando a Ramsay uma ótima morte.


A morte para Ramsay, a todo momento, era vista por mim como "pouco". Morreu bem, comido pelos seus próprios cães, mas sei lá, pela grande maldade que proporcionou, poderia ser dilacerado, membro a membro, diariamente, sofrendo dias nas mãos de Sansa. Não iria reclamar.

Avaliação do episódio:
*****
Tecnologia do Blogger.