Vikings: "Quem quer ser Rei"



Post baseado nos últimos episódios exibidos da série.  [Spoilers]

Não basta querer, tem que poder. Ragnar é uma lenda viva e não será fácil acabar com ela. Isso ficou bem claro nos últimos minutos do episódio "The Last Ship" -- décimo da quarta temporada -- que serviu como uma espécie de "Midseason Finale". A temporada volta em setembro para mais dez episódios e sua primeira parte deixa ainda tudo em aberto, e, pra ser Rei, tem que ter culhão.

Desde o início da temporada crescia a expectativa para o grande duelo entre os irmãos Ragnar e Rollo. Por duas oportunidades isso ocorreu, mas como esperado, os guerrilheiros comandados por Rollo saíram vencedores. Mas a guerra continua. Anos se passaram, porém como bem disse um Viking traidor... " A vingança é objetivo final para um Viking". Não foram bem essas palavras mas foi nesse sentido. 

Primeiro a turma comanda por Ragnar quis o impossível: derrubar Paris, agora, comandada por Rollo. Ele é muito estratégico e sabe das artimanhas dos Vikings. Com um exército maior e cheio de armadilhas, Ragnar saiu-se perdedor da primeira grande batalha, que, serviu mesmo para que Rollo jogasse em sua face o seu verdadeiro eu.


A dúvida pairava: "Será que Rollo está mesmo contra Ragnar ou ele está servindo de Cavalo de Tróia?" Ele começou matando seus "irmãos" logo no primeiro episódio da temporada, mas ainda parecia que estava mostrando serviço. Mas não, após dez episódios fica claro que Rollo é o maior inimigo dos Vikings e quanto mais ele fica em Paris, mais poder ele tem. 

Fica sempre aquele sentimento quando das batalhas ocorrem: "Tomara que ninguém importante morra". Até Rollo, "nosso" inimigo, não queremos sua morte agora. Ragnar prometeu -- após a última batalha -- que só um sairia vivo, e eu ficava imaginando como isso poderia não acontecer, sem ficar forçado. Uma boa saída tirou Ragnar da luta contra seu irmão, que adiou mais uma vez a morte de um deles. 

A última batalha, de "The Last Ship", foi bem mais equilibrada. Dessa vez Paris veio atacar os Vikings e eles estavam prontos, vencendo os primeiros embates. Em rio aberto, sem armadilhas, o embate veio com muita espada e sangue jorrado, principalmente francês. Rollo, mesmo em desvantagem, foi á luta pessoalmente, injetou lição de moral e ânimo em seus comandados e venceu, de novo, mais uma batalha. Saiu destroçado, da mesma forma que Ragnar, mas foram os Vikings que fugiram.

A série continua em grande nível, mas achei as vezes corrido demais e em outros momentos devagar demais. Muita coisa ocorreu nos dois último episódios, muita guerra, tudo muito corrido e até arrumaram tempo para avançarem com a história, dando anos a mais para ela. Perderam muito tempo com os dramas internos, principalmente com Floki. Poderiam ter mesclado mais esse tempo, daria nota máxima para temporada. 


De qualquer forma a série segue na prateleira de cima das melhores séries da atualidade, ainda mais com esse gênero tão empolgante e escasso na TV. Um ajuste aqui e outro ali, Vikings tem tudo pra manter e/ou aumentar seu nível com a segunda parte da temporada.

Avaliação:
*****

Tecnologia do Blogger.