Previously on The Walking Dead

Texto com base nos episódios "No Way Out", "The Next World", "Knots Untie" e "Not Tomorrow Yet": 6x09, 6x10, 6x11 e 6x12.

Entra ano e sai ano. Seis anos, especificamente. The Walking Dead sempre reveza entre episódios ruins, bons e excelentes. O mesmo acontece com o retorno de sua sexta temporada.

Mas indagações sempre estão presentes, espetando o cérebro do telespectador mais atento. "No Way Out" foi um excelente episódio, abriu muito bem a segunda parte da sexta temporada, porém mesmo nele, aqueles momentos forçados foram vistos.

"Alexandria" estava tomada por walkers e nossos "guerreiros" teriam que sair dali, e a solução: borrar todo mundo com sangue walker, ótimo, uma faceta já usada na série. O objetivo? Chegar ao arsenal do outro lado da comunidade. Assim terminamos a primeira metade da temporada, mas voltamos com planos diferentes.

E essas mudanças bagunçaram tudo, matou três personagens e arrancou o olho de Carl, quase tirando sua vida. Rick mudou o plano e deu tudo errado. Depois saiu desembestado querendo matar, sozinho, "milhões" de walkers. O resultado foi fantástico, mas porque diabos não foram pegar as malditas armas, seria mais fácil e óbvio. Já que saíram para o "tudo ou nada", deveriam ter ido, pelo menos, em direção ao arsenal.

É apenas um ponto, isso é normal na série, infelizmente não tratam o roteiro com o carinho que deveria ter. Empolgante mas mal feito, foi o que considerei de sua volta. 

Os episódios sub-sequentes foram responsáveis por dar objetivo à temporada. Novos personagens surgiram, principalmente... Jesus, membro de uma comunidade que tem tudo, menos armas e proteção. Rick e sua turma tem tudo, menos comida. Juntou-se então a fome com a vontade de comer? Não deveria. 

Os produtores piraram de vez em tornar assassinos aqueles sobreviventes. Suas atitudes eram endossadas quando matavam pra sobreviver, sempre tinha uma justificativa justa, agora, matar inocentes por comida? Quanto tempo ficaram sem comida e se viraram! E se não tivessem encontrado o tal Jesus, morreriam de fome? Óbvio que não. Essa aliança não caiu bem pra ninguém e obviamente inocentes de ambos lados vão morrer. 

Deu ânsia de vômito ver o imortal Gleen matar aquelas pessoas dormindo. Vimos que mataram "retardatários" e os comandantes inimigos, principalmente Negan, não foi afetado, e pior, está agora com as mãos em Carol e Maggie.

Um plano de índio, convenhamos. Deverá trazer muita ação para a reta final da temporada, isso é ótimo, mas os objetivos que levaram a isso foram contraditórios, nada críveis e até mesmo irrelevantes.

Há muita expectativa para a aparição de Negan, dizem que o personagem é FODA, com o perdão da palavra. Mas daí relembro personagens que tiveram essa mesma grande expectativa e foram mal ou pouco aproveitados: Michonne, Tyreese, Merle, Morgan, entre outros. 

Contudo, isso é The Walking Dead. Não dá pra reclamar da série na sexta temporada, ela sempre foi assim: empolgante e tedioso; ação e estagnação; emocionante e desinteressante. Nada a reclamar, é apenas uma constatação, porque, mesmo assim, com altos e baixos, continuamos a assistir a série, sem arrependimentos.

Avaliação:
*****


Tecnologia do Blogger.