Better Call Saul: "Rebecca" 2x05


UAI!

Foi o que disse -- como um bom mineiro -- após os primeiros minutos de "Rebecca", quinto episódio da segunda temporada de Better Call Saul. Chuck aparece no meio de muita eletricidade, trocando lâmpadas, emfim, mas se tratava de um flashback. A temporada nos apresentou a esposa de Chuck mas sem dar muitos detalhes dela. A aparição dela foi pra nos mostrar Jimmy, no início de sua carreia na HHM, onde demostrava todo seu bom humor e toda a sua irresponsabilidade.

Porém considero exagero dar nome "Rebecca" ao episódio, cuja participação tão rasa do personagem. O episódio poderia se chamar... "Boring".

A temporada tem partido para um lado perigoso, fato que não foi visto na primeira temporada. Núcleos estão destoando e o principal deles está abaixo do esperado. Resumindo: a série é de Saul Goodman, mas Mike Ehrmantraut está tomando ela pra ele. Mike e Jimmy estão mais distantes, mais do que deveriam e isso está sendo maléfico para série.

Acredito que isso seja momentâneo e que a homogenização de núcleos está por vir, contudo, ao analisarmos os episódios separadamente, os momentos que envolvem Mike estão bem mais empolgantes.

Nesse episódio vimos muito da HHM, com Kim protagonizando as ações. Vimos nossa loira tentando corrigir erros, tentando mostrar seu valor, e, conseguiu. Mas da mesma forma que aconteceu com Jimmy, um bom trabalho não apaga erros passados, e Howard não amolece seu coração facilmente.

Esse núcleo serviu pra mostrar que não era Chuck que estava por trás do castigo de Kim. Nesse ponto podemos absolvê-lo e ele deu vários indícios que Jimmy que é o lado podre da fruta. O que ele disse foi muito grave e pelo o que conhecemos de Jimmy, não duvidamos nada, pelo contrário. 

Jimmy é, indubitavelmente, uma boa pessoa. Mas é, indubitavelmente, desonesta. Tem mostrado que está encarnado o seu jeito de "espertalhão", até nas pequeníssimas coisas. 


O fim do episódio, em poucos minutos, trouxe excelentes momentos. Não apenas pela saudosa aparição do nosso querido (ou não) Tio Salamanca. Aquele pequeno diálogo veio para amarrar a história e dar muitas expectativas sobre o futuro desse núcleo, quiçá da série.

Sabemos que Tuco não ficará 10 anos na cadeia, a série começa seis anos antes do que começamos a ver em Breaking Bad. Hector apareceu para organizar o negócio da família, aceitando a prisão de seu sobrinho como lição para ele. Explica, então, o tempo que Tuco irá passar na cadeia, bem reduzido. Mike -- claro que vai aceitar -- vai receber uma grana e não vai ter sua pele esfolada por Tuco.

Hector, sem cadeira de rodas, poderá aparecer mais na série e possivelmente poderemos ver os motivos que o levaram à cadeira de rodas. Um derrame, um AVC, pensávamos nisso, mas com ele de volta, algo empolgante poderá ser criado, torço por isso. 

Apesar de morna no núcleo de Jimmy, a série segue mantendo o público interessado, a expectativa não abaixa. A temporada não está ruim e não está ótima. Há um meio termo nisso tudo, e, com Jimmy chutando o balde de vez na HHM, as coisas tendem a se equilibrar.

Em tempo, comemoremos a renovação da série para a 3ª temporada.

Tecnologia do Blogger.