Better Call Saul: "Bali Ha'i" 2x06


(Com spoilers de Better Call Saul e Breaking Bad)


Já não sei mais se é "Better Call Saul", "Better Call Kim" ou "Better Call Mike".

Dois episódios seguidos centrado em Kim, personagem que ganha força na série. Acompanhamos os desdobramentos relacionados à loira enquanto torcemos para que o núcleo de Mike voltasse para  o episódio. Enquanto isso, Jimmy Mcgill se tornava um personagem de complementação. 

É apenas uma constatação, esclareci no parágrafo acima a estrutura que o episódio adotou. Ainda, de longe, o núcleo centrado em Mike tem se destoado dos demais, mas esse episódio serviu pra mostrar a essência da temporada e da série, lembrando os bons, ótimos e excelentes momentos de Breaking Bad.

Quem não se lembra de Walter, "chutando o balde", segurando seu órgão genital em direção a seu patrão. É o que Jimmy quer fazer (e vai, só não sabemos quando) e é o que Kim está começando a fazer.

Desvalorizada, mal tratada e mal remunerada, Kim já mostrou competência de sobra, mas ainda sofre nas garras da empresa que a revelou. Errou, por ter bom coração, mas tem muito mais crédito do que débito, e, aparentemente, nunca inverterá essa balança na HHM. Está sendo valorizada por outra empresa, motivando, definitivamente, o seu "chute no balde".

Porém e aparentemente (de novo), acabou indo para um lado que não tem a ver com sua personalidade: a desonestidade. Sair da HHM, ir pra outra empresa, ousar... tudo bem, agora, ser parceira de Jimmy? Nossa loira querida resolveu tomar "aquele porre", acredito, antes de voltar ao normal e seguir sua carreira.

Jimmy tem trabalhado quase que forçadamente, tendo que ser minucioso ao extremo, quando prefere muito mais por a mão na massa pra resolver os problemas. Ele quer resultados, custe o que custar, doa a quem doer. Contudo, ele quer mesmo é largar esse "melhor emprego do mundo" e ser o Saul Goodman que conhecemos. Sabe que também já está sendo desvalorizado e a prova maior foi quando o comercial -- barrado por ele -- foi ao ar.

A cena final demostra muito bem o lado que Jimmy irá seguir: não quer saber se pode fazer ou não, ele quer fazer, mesmo infringindo regras.


Enquanto isso em "Better Call Mike", personagens saudosos são inseridos na série. Já sabíamos que Mike iria aceitar o acordo para a diminuição da pena de Tuco (ele não ia ficar 10 anos na prisão, caso contrário nem apareceria em Breaking Bad), mas a forma que isso ia acontecer ainda era um mistério, e os produtores deram um jeito de deixar isso bem nostálgico. 

Mike surpreende ao dizer o primeiro "NÃO!" a Hector Salamanca, afrontando o velhote. Muito perspicaz, deixou claro que não estavam tratando com um moleque, colocou dois "zé ninguém" pra correr enquanto protelava o problema. Uma aparição já esperada (por nós) fez com que ele tentasse resolver esse problema de uma vez por todas, que, mesmo sem dizer uma palavra, os irmãos Salamanca já amedronta qualquer um.

Interessante ao analisarmos essa foto: todos estão, atualmente, mortos.

Ótima iniciativa de inserir os irmãos Salamanca em Better Call Saul. Serviu para satisfazer os saudosistas fãs de Breaking Bad, e, ainda, fechar com chave de outro esse plot. Mike sabia que não iria morrer, os Salamanca precisavam dele. Resolveu pedir dez vezes mais do que o proposto e ainda conseguiu manter sua vida, consequentemente ajudando na soltura de Tuco.

Só não sei que garantia de vida ele terá após a liberdade de Tuco. Já tem sua privacidade nas mãos dos Salamanca, que, podem matá-lo a qualquer momento. Claro que ele já sabe disso e os cinquenta mil dólares, talvez, irá ajudá-lo nisso.

"Bali Ha'i" foi um excelente episódio. A trama começa a ter desfecho, apesar dos núcleos principais distanciados. É notório a qualidade da série, impressionante a fotografia nas cenas, os sempre ótimos takes focados nos objetos, as montagens de cenas, trilha sonora, enfim. É muito agradável assistir a série, muito confortável.

Aquele momento, aquele nível de empolgação, virá, de forma irreversível, tenho certeza. 

Tecnologia do Blogger.