Uma conversa sobre Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.


Quando uma série foge dos 40 e poucos minutos...



Já tem um tempo que a TV adotou a "segunda tela": não basta você apenas assistir determinado programa, você tem que está por dentro de tudo que envolve determinadas séries, para que absorva a história que faz parte de seu universo. Esse é o caso de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D., série que estreou em 2013 e que atualmente está em sua melhor fase.

Mas até chegar nesse momento...

Bom, primeiramente pra você gostar de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. você tem que, não só gostar da Marvel, mas está por dentro de seu universo, pois desde 2013, quando os Agentes da S.H.I.E.L.D. vieram para a TV, o programa tem inserido elementos do Universo Marvel com muitas referências e conexão direta, tornando praticamente obrigatório estar em dia com tudo, para completo entendimento.

Logo de cara, no inicio da série, o roteiro te joga direto após os acontecimentos finais de Marvel's The Avengers (Os Vingadores), portanto, é extremamente necessário assistir, pelo menos, esse filme antes de começar a ver Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D., se não, estará mais perdido do que Skye durante toda a sua infância.


Foi o que ocorreu quando vi a série pela primeira vez. Não estava por dentro do Universo Marvel, não tinha nem visto o primeiro Os Vingadores, resultado... Larguei a série na primeira temporada, antes do sétimo episódio. Até ali, era uma série simples, um procedural com atores medianos, vivendo personagens medianos, resolvendo casos bizarros a cada semana. Não parecia que iria além disso.

Foi então que. com a ótima iniciativa do site Banco de Séries, resolvi voltar com a série. O site iniciou uma maratona com seus seguidores e colocaram o Universo Marvel em forma cronológica, e claro, com os agentes da S.H.I.E.L.D. no meio. Thor, Capitão América, Hulk, Homem de Ferro, Demolidor, Os Vingadores... Enfim, toda a história da Marvel em forma cronológica, fazendo com que não só o entendimento fosse completo como a experiência fosse espetacular. Tudo fez sentido, tudo que entrou nesse universo foi degustado da melhor forma.

Daí pude avaliar melhor a série, que, apesar dos meus elogios, teve altos e baixos. O nome Marvel envolvido e a boa audiência obtida nos Estados Unidos, fizeram com que a série pudesse ter uma vida longa, se tornando auto-sustentável e dando o tempo necessário para ela mostrar o seu valor. Demorou mas veio, principalmente após a metade de suas duas temporadas. A reta final, diga-se de passagem, de sua última temporada, trouxeram episódios eletrizantes, muito bem produzidos e realmente empolgantes.

A série ainda tem os seus problemas: elenco razoável, atuações razoáveis, alguns problemas com o roteiro, coisas sem nexo e soluções nada críveis. Contudo, nada que desabone a série, que tem, sem dúvidas, muito mais pontos positivos.


Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. voltou no último dia 29 com um excelente episódio, do mesmo nível dos melhores da série. Os personagens já estão bem postos e o enredo está bem direcionado. A série, repito, está no seu auge, completamente sustentável, fisgou completamente o telespectador, fazendo com que ele não mais consiga desgrudar da série.

Vida loga aos Agentes da S.H.I.E.L.D., vida longa ao Universo Marvel.

Avaliação: 
*****

Tecnologia do Blogger.