Pular para o conteúdo principal

House of Cards: — 3ª Temporada


Com spoilers


Francis Underwood pode até cair, mas vai demorar. 

Ele subiu, chegou ao cargo mais poderoso do mundo, sem ao menos ter ganho sequer um voto. Mentiu, matou, fez de tudo para estar lá, agora, com o poder em suas mãos e poucos meses garantido na Casa Branca, Underwood tenta de toda a maneira se manter no poder, e foi nisso que se baseou a terceira temporada de House of Cards. Sensacional, talvez, definiria a nova temporada da série.

Se Francis irá cair ou não, pouco importa. O mérito da série sempre foi mostrar o lado sujo que é a política e o que muitos fazem para se manter no poder; toda a artimanha política; conspirações; enfim. Isso sustenta a série e uma queda precoce (e improvável) do presidente, está fora de cogitação, por enquanto.

Mas essa queda não seria apenas a perca da eleição de Underwood. Para ele cair, mesmo, seria apenas com sua morte, pois a obstinação, competência e vigor do político iria mantê-lo sempre em guerra, e a perca de batalhas não seria o fim do mundo para ele. Mas Underwood segue firme, vencendo batalhas, com soldados competentes ao seu redor, mas a perca de seu "general" no fim da temporada poderá causar graves problemas.


Clarie, linda loira, linda morena, da mesma forma persuasiva, competente e ambiciosa. Sem ela, Francis não teria chegado à Casa Branca, fato, e agora ficou provado que a Primeira Dama é peça fundamental para mantê-lo lá. Claire deixou o poder subir pra cabeça, ser a Primeira Dama sempre foi seu sonho, mas chegando lá, isso não bastava mais. Esteve dentro da política comandada por seu marido, exigiu o cargo de Embaixadora, mas, com problemas nesse percurso, causados por seu bom coração e por seu impulso, culminou em sua queda, fazendo com que voltasse ao seu posto original, que agora trazia insatisfação.

Francis no poder, com o partido deixando claro que não o apoiaria nas próximas eleições, fez com que ele bolasse um plano para iludir a população, tirando dinheiro do orçamento de onde não podia para gerar empregos a todo custo, uma iniciativa que o daria bagagem para se reeleger. A temporada foi brilhante em mostrar problemas reais americanos, como tornados, relações internacionais, enfim, dando originalidade e significância ao fracasso do programa eleitoreiro de Underwood.

Acontece que, usando de sua genialidade política, Francis usou de sua derrota para "justificar" sua eleição, e o America Works tornou-se programa base para a eleição, mas apenas ele não seria suficiente, ainda mais pela vitória, parcial, ocorrida. Claire foi peça preponderante para isso, e ela sabia disso. Os pequenos problemas entre o casal se tornaram gigantes, embates sensacionais foram vistos, a prepotência e arrogância do presidente, acrescentado da ambição de Claire, dentre outros fatores, fizeram com que, na última cena da temporada, a relação chegasse ao fim. 


Paralelamente acompanhamos os passos de Doug, fantástico personagem que teve grande notoriedade nessa temporada. Pensávamos que tinha morrido, por Rachel, mas sua reabilitação, atrelado à sua reabilitação política, tornaram a temporada ainda mais empolgante. A busca incessante por Rachel, que gerou um fim comovente para a jovem; sua parceria com o hacker Gavin e a persuasão de ludibriar a oponente Heather Dunbar, foram pontos altos da temporada, gerando empolgação na resolução desse núcleo.

Estranho e interessante como ficamos empolgados, eu pelo menos, com as atitudes de Francis e Doug. São atitudes deploráveis, porém, nesse ponto, a série faz com que torçamos para eles, mesmo com toda a sujeira em suas mãos. Ninguém quer ver a queda de Francis, ninguém quis que Doug estivesse morto, e provavelmente isso nunca aconteça na série.

O lado da imprensa foi re-inserido, felizmente, na série. Após a morte de Zoe Barnes, esse núcleo ficou um pouco esquecido, mas teve grande destaque e impacto nessa temporada. A inserção do personagem Thomas Yates, com a iniciativa do presidente de escrever um livro eleitoreiro, serviu para abrir um grande leque de opções para a trama, que gerou embates importantes entre Clarie e Francis; a relação de Thomas com a jornalista, enfim, outro grande acerto da temporada.

Treze episódios muito bem produzidos, falar tecnicamente da série é chover no molhado, elenco fantástico, enfim. A temporada foi mais tranquila de acompanhar, esteve mais organizada do que as anteriores, gerando fácil entendimento, e claro, empolgando com mais facilidade o telespectador. 

A Netflix disponibiliza a temporada a temporada inteira de uma vez só, mas é muito melhor assisti-la com calma, degustando todos os momentos. Diferente das duas primeiras temporada, que assisti-las praticamente no mesmo dia de suas estreias, resolvi acompanhar a nova temporada com mais calma, e considero a melhor opção para assisti-la. 


Mas faltou "socos na mesa", uma mania marcante de Francis que foi literalmente abandonada nessa temporada, sem explicação alguma. Acho que não houve uma sequer cena, salvo engano, mas de qualquer forma deixaram isso de lado, talvez porque a fase de Francis não foi de tantas comemorações assim. Apenas uma observação, nada demais, porém, torço para que volte, faz parte do personagem. 

Excelente temporada, excelente série, não tenha dúvidas que dará à série indicações a prêmios, como as temporadas anteriores deram, mas dessa vez, não será nenhuma surpresa se a série sair-se vencedora, pois definitivamente entra para o hall das melhores séries da atualidade.

Avaliação:
*****

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…