The Walking Dead: "Coda" 5x08 [Mid-Season Finale]


(Com Spoilers)

E The Walking Dead continua sendo The Walking Dead. Mas não nos engana mais, sofremos e aceitamos, basta saber até quando.

Um início de temporada espetacular, envolvente, promissor. Sete episódios depois... A série volta à estaca zero, volta aos seus piores momentos, "enchem linguiça" e enchem seus bolsos de dinheiro. A temporada nos enche de expectativas e mais uma vez, traz mais decepção do que outra coisa.

A maior delas: Eugene mentiu. A ida do grupo "salvador da terra" para Washington trouxe grandes expectativas, mas terminou bisonhamente. A trama chegou a dar indícios de evolução com esse plot, mas retrocedeu bisonhamente e covardemente. Poderemos apagar os novos personagens que foram inseridos na temporada passada, e nada, absolutamente nada, faria diferença.

"Coda", episódio que fecha a metade da temporada, não nos mostrou nada sobre o "fuleiro" cientista, e tratou de mostrar a tentativa de resgatar Beth, mas deveria ter encerrado esse núcleo que nem deveria ter sido inserido na série, porém nem pra isso o episódio serviu.

Mais uma vez a série se mostra "mestre" em enrolar o telespectador. Pegaram Beth, um personagem insignificante (sim!), criaram um núcleo a parte, deram ênfase a ele, para tentar impactar no fim da meia temporada. Não funcionou, pelo menos pra mim. O fim de "Coda" não trouxe comoção alguma, pois a personagem Beth se mostrou complemente descartável, irritante, pois foi criado uma relevância onde não tinha, uma importância totalmente desnecessária.


E pior, montaram um desfecho deplorável. Beth ataca sua "comandante", com total irresponsabilidade. O que a pirralha imaginou? Que enfiaria a tesoura e sairia ilesa? Entregou sua vida por causa de um zé ninguém! Ainda mais que a relação de Beth com a oficial se tornou amistosa, até lutaram juntas! Uma morte completamente incoerente, inexplicável, bisonha. 

A comandante mata Beth sem querer, por reflexo, e leva um balaço na testa. Ali, esperávamos que as balas voariam desenfreadamente, pois em cada 10 situações como essa, isso aconteceria em 11 delas. Mas claro que em The Walking Dead isso não iria acontecer, claro, jamais. Praticamente todos morreriam, e a série perderia umas cinco temporadas com isso. Cinco das cinquenta que ela deve ter. 

O que vimos nesse meio tempo foi um festival de diálogos desnecessários, irrelevantes, descartáveis. Se a evolução da série anda a passos de tartaruga, o que dizer das conversas entre os irrelevantes personagens. A série poderia ter aproveitado mais o Terminal, saiu de lá rapidamente, espantosamente, para nos dar nada com nada, a todo instante.

A série segue sem rumo, segue mostrando a sobrevivência dos personagens; segue inserindo personagens irrelevantes, dando a eles objetivos insignificantes e com desfecho deplorável. Cenas mal feitas são vistas a todo momento, incoerência e falta de nexo irritam o telespectador exigente, mas conseguem entreter aqueles que acham que estão vendo a "melhor série do mundo". Menos, muito menos.


A temporada termina sugerindo um RIP Beth, mas por mim, que ela vá para o inferno, para o mesmo lugar que 90% dos personagens deveriam ir. 

PS: Sobre a cena pós-créditos? Quem se importa. 

Avaliação:
*****

Tecnologia do Blogger.