Previously on Sons Of Anarchy

Texto com base nos episódios "Greensleeves", "The Separation of Crows" 
e "What a Piece of Work Is Man": 7x07, 7x08 e 7x09.

Algumas séries você não consegue "viver sem", são aquelas que você fica ansioso (mesmo) pelo próximo episódio e que perde noites de sono para assisti-la. Com a grande correria que um cidadão comum enfrenta diariamente, as vezes fica difícil acompanhar alguma série regularmente, a não ser que ela te "obrigue" assisti-la, tamanho o vício que ela proporciona, e isso não estava sendo o caso da última temporada de Sons Of Anarchy.

Até a metade da última temporada, a série ainda não tinha empolgado, como foi escrito nas reviews semanais aqui no site, e a correria desse que vos escreve fez pausar um pouco a série, porém, claro, acompanhar a última temporada de Sons é uma obrigação, escrever sobre ela é uma satisfação, ainda mais que a série ruma para o seu fim e começa a empolgar de verdade o telespectador.

Mas dificilmente a última temporada superará o seu quarto ano, o melhor de todos, porém os três últimos episódios exibidos trouxeram nuances que deverão tornar os últimos episódios eletrizantes, mesmo que a temporada até a sua metade não tenha passado de morna. 

E parei com a série em um momento interessante, quando finalmente os Sons conseguiram colocar as mãos em Juice, decretando a ele a obrigatória pena de morte. Três episódios depois, ele ainda continua vivo, e poderá até ser reintegrado ao SAMCRO. Jax continua rasgando as leis do clube, com o aval de todos, e cada vez mais trazendo consequências irreparáveis.

Jax segue querendo vingar a morte de Tara, e nem cogitou estar buscando o cara errado, cegamente acreditando em sua mãe. Juice o traiu várias vezes e tentou revelar segredos do clube para outra facção, e Jax ainda usa o sujeito para um trabalho que ele pode resolver de outras maneiras. Várias pessoas de dentro da penitenciaria foram envolvidas, e não seria difícil encontrar alguém para o trabalho sujo que será (talvez) realizado por Juice. 


Ao invés de resolver um problema por vez, Jax está juntado os problemas num só, gerando uma grande bola de neve, banhado a sangue. Juice deveria ter sido morto, fim, a cogitação de reintegração é muito absurda, pois o sujeito se demonstrou ser extremamente inconfiável, e mesmo se virasse "santo", não deveria obter perdão. 

Claro que o fato de estar vivo, deixa Gemma apavorada, e sua cara de culpada é muito descarada, e incrivelmente não levantou suspeitas. Gemma segue tentado esconder o seu segredo, causando outros problemas maiores. A culpa de toda essa confusão será sempre dela, ela foi o estopim para isso, porém o descontrolado Jax está sendo, da mesma forma, inconsequente. Mãe e filho, literalmente iguais.

Gemma terá seu segredo revelado mais cedo o mais tarde, mas ficou claro como isso virá a tona. Seu neto, Abel, o pequeno psicopata, está cada vez mais presente nesse núcleo e não é à toa: especulando, Abel deverá por fim na vida de Gemma, isso mesmo, uma criança de cinco anos fará isso. Foi criado no meio de mortes, ódio e caos, não me espantaria se ele desse cabo na vida de sua avó, vingando sua mãe. A criança, extremamente esperta, não irá apenas dizer o que ouviu, acredito.

Pelo menos os três último episódios deixaram claro toda a guerra entre raças que a última temporada construiu. Os chineses estão presos, esperando a morte por Juice; os Mayans e Niners estão ao lado de SAMCRO; e sobrou pra os Sons acabarem com August Marks, dando mais poder na região para os negros, além de eliminar a grande ameaça que Marks impõe aos nossos motoqueiros. Mas não foi bem isso que aconteceu.

Jax está comandando o seu clube de forma pífia, inconsequente e irresponsável. O clube tem vários pontos vulneráveis, e armar contra Marks é uma iniciativa extremamente perigosa, que poderá causar importantes mortes. Não deu outra.


Bobby, pobre Bobby. O plano raso de Jax mutilou um dos mais importantes personagens da série. Bobby sempre foi o "cabeça" daquele clube, imponderável, e provou ser fiel ao que acredita, sofrendo consequências graves sem abrir o bico. Do outro lado, Jax ainda seguia negligenciando Marks, e o crápula seguia mandado membros de Bobby.

Acontece que, óbvio, não haveria apenas uma "troca de figurinhas", Marks tinha um plano escondido, e os inocentes de SAMCRO não sacaram. Ninguém de nós imaginou que uma arma estaria nas costas de Bobby, mas nós não somos criminosos, eles são, eles deveriam imaginar isso.

Marks entrega Bobby, para depois matá-lo na frente de Jax, numa das atitudes mais cruéis da série. Última temporada é assim mesmo, personagens importantes morrem, e a triste morte de Bobby é aceita, infelizmente, pois seria triste vê-lo mutilado e detonado nos últimos episódios de Sons.

Uma cena terrível, mas com um momento sem nexo. Markus pega Bobby que estava ajoelhado e o joga em Jax, pegando nesse momento uma arma de suas costas. Nesse momento Bobby tenta avisar Jax, murmurando "GUN, GUN, GUN". Mas porque diabos Bobby não fez isso antes? Assim que todos saíram, ele deveria ter rolado no chão, gritado o tal "GUN" que mencionei, sei lá, deveria fazer qualquer coisa para avisar Jax que ele estava com uma arma em suas costas, mas fez isso tardiamente, inexplicavelmente. 

O fim poderia e deveria mesmo ser a morte de Bobby, mas poderia ter acontecido após uma briga, na mão, entre Jax e Markus, com Jax tomando uma surra antes de ver seu amigo ser morto. Seria melhor, mais impactante e menos forçado do que a cena que foi ao ar.


Em contra-partida, SAMCRO consegue armar e colocar Markus atrás das grades, mas um homem poderoso como aquele não ficará mais do que um dia preso, anotem aí.

Em dia com Sons, reviews em dia aqui no Viciado em Série. Agora vamos acompanhar a reta final da série, e vamos cobri-la com toda a atenção que ela merece, pois apesar de que a temporada tenha demorado para engrenar, ela engrenou, começou a acelerar e não para mais, exceto quanto encontrar um paredão no meio da estrada, com nome ainda desconhecido. 

Avaliação     
*****

Tecnologia do Blogger.