Sons Of Anarchy: "Toil and Till" 7x02 [Review]


E a última temporada de Sons Of Anarchy segue engatinhando. 

Ainda estamos sem saber o que realmente será a base da última temporada de Sons Of Anarchy. Por enquanto acompanhamos o sofrimento de Jax pela morte de Tara, e os passos seguintes de sua natural vingança. Por enquanto é só isso. Não pode ficar apenas nisso. 

Mas o clima, claramente, traz sensações de que algo tenebroso poderá acontecer, mas, provavelmente, lá por volta da metade da temporada. Os efeitos colaterais da morte de Tara deverão estar presente na série até que os chineses sejam, inocentemente, expurgados, ou caso Gemma caia de vez por suas mentiras.

O fato é que Gemma não sairá ilesa dessa trama. Jax, cegamente, escolheu o caminho de dizimar os chineses após Gemma declará eles como culpados pela morte de Tara, e enquanto houver olhinhos puxados naquela cidade, Jax não descansará, mesmo que tenha que ferir amigos de longa data, como foi no caso desse episódio. Envolveu amigos no conflito, outros filhos da anarquia, e forjando uma cena para acalmar momentaneamente os chineses, atingiu em cheio o coração de seu "amigos". Esse é o Jax, temporada final, sem dó e nem piedade, com sede de sangue e vingança, e admira-me muito o consentimento fiel de todos de SAMCRO, principalmente, Bobby.


E sabemos o lado que a corda irá se arrebentar: Juice, o instável. Ele que fez inúmeras burradas em toda a série, sua vida já faz hora-extras aqui na terra, insiste em causar problemas. Soltou Wayne, claro, não o mataria de forma alguma. Agora tem na sua cola o recém investigador que sempre trabalha de maneira duvidosa. Wayne pode ajudar ou atrapalhar, dependendo de seu estado de espírito. Se Juice, for esperto, apenas irá sumir da face da terra, agora sabemos que isso ele não é, fato que provavelmente colocará Gemma e seu segredo em grandes apuros. 

O episódio foi um pouco moroso, algumas cenas e diálogos que não acrescentaram nada na trama da temporada, e serviram apenas para desenhar o linha de pensamento dos personagens secundários. Wendy e Nero trocando histórias de viciados foi um desses momentos. Mas destaque para os momentos de "amor" entre Tig e Ratboy, parte cômica da série e que trouxe alívio na tensão que assola a temporada.

Aliás, precisamos mais desses momentos. A temporada, mesmo não andando muito com a trama, precisa daqueles momentos "relax", onde a turma se junta para beber, sexo, drogas e Rock n Roll. Isso é tradicional na série, precisamos disso. Momentos cômicos também são muito bem vindos, pois ficar tenso durante todo o momento, deverá infartar os fãs da série em seus momentos finais. 


Outro momento positivo foi na única cena de ação do episódio: um massacre muito bem feito; um tiroteio que foi feito de uma forma bem superior, tecnicamente, das que a série costuma exibir. Claro que "nunca" morre alguém do lado dos Sons, claro, mas o tiroteio seguido de uma bela perseguição, não trouxe nada que desabonasse a produção, e sendo assim, se tornou empolgante. 

Um bom episódio, nada de espetacular, nada de impactante, nada de aterrorizante. Mas quem duvida que esse momento não irá chegar? Apenas temos que saber quando, e espero que não demore.

Pra fechar, fiquem com a música que fecha o episódio: "Till It's Gone", da banda Yelawolf. Aliás, Sons tem usado e abusado da trilha sonora não original nessa temporada, que continue assim.

   

Avaliação:
*****

Tecnologia do Blogger.