Pular para o conteúdo principal

Nashville: "That's Me Without You" [Review - Season Premiere]


Nashville voltou sambando na cara da sociedade. Com músicas sendo performadas ao vivo, a série de Callie Khouri fez a Nazaré e sambou bonito. Por sinal, ótimas músicas: melodias e letras fantásticas. Se tem uma coisa que essa série não deixa a desejar, é no quesito musical. Sempre acertam! Aposto que todos já estão pulando em suas poltronas querendo as canções mostradas nesta season premiere


A série voltou sem salto temporal: Rayna tendo que escolher entre Deacon e Luke, e claro, fazendo uma super escolha errada, diga-se de passagem. Por favor, Rainha do Country fictícia que faz auto-tune, todos sabemos que a escolha foi totalmente impulsiva, dava para ver no seu rosto no final do episódio. Bem à lá sorriso de Monalisa. 


Juju surtando cortando suas madeixas louras por causa de Avery foi ótimo. A menina, realmente, o ama. O plot de Julieta (antes que os mimizentos reclamem, isto é totalmente proposital) proporcionou, mais uma vez, o drama, a vulnerabilidade, a instabilidade, uma explosão de sentimentos, que temos o prazer de acompanhar na vida da estrela do country. Claro que gritei por duas horas, mesmo o episódio só tendo 40 minutos, "EU JÁ SABIA" quando o médico jogou aquela bomba nas costas da mesma. Pois é, caros fãs de Nashville, a moça está prenha... 


Will e menina Layla estão com problemas no paraíso. Também pudera, onde já se viu confessar para sua esposa que você é gay e depois querer agir em frente ao público como se nada estivesse acontecido?! Claro que moça está completamente abalada psicologicamente. E venhamos, que inocente dela perguntar ao caubói se ele poderia mudar... Gay não é uma lâmpada que dá para ligar e desligar, Grant, você deveria saber. Ainda sim, as coisas ficarão intensas, pois a produtora do reality show de casal 20 tem a carta certa na manga para forçá-los a continuar fazendo. Não foi falta de aviso, Will.


Diante tanto drama, emoção, intrigas e fofocas, o melhor plot foi proporcionado por Scarlett, Avery e Gunnar. ESTOU RINDO HÁ 33 DIAS COM OS TRÊS! Que roadtrip maravilhosa a deles. É tão divertido ver como os três passaram de toda aquela fase complexa, dramática, por aí vai, para se tornar bons amigos. Por favor, roteiristas, queremos mais destas aventuras boas pra cachorro com o trio ternura. 


E sim, caros, Scarlett vai voltar. Por favor, uma das melhores vozes da série pertence a esta linda atriz, a espetacular Clare Bowen. Muito obrigada, Gunnar, pela sua insistência. Agora, voltem a compor e cantar juntos, nos trazendo aquela sensação orgástica que só as suas vozes combinadas conseguem. Voltem a dar aula de como ser sexy sem ser vulgar cantando.

Bom, o episódio de retorno está gostoso de assistir, com a beleza do contraste entre drama e diversão. Continue assim, Nashville, e iremos te amar mais ainda ao decorrer desta 3º temporada.

That's all folks!

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O que chega em Agosto na Netflix

Trailer:

Títulos destacados do mês de agosto

Séries:

Atypical: Temporada 1: No auge dos seus 18 anos e com autismo, Sam embarca em uma jornada divertida e dolorosa de autodescoberta em busca de amor e independencia. Série original Netflix, estreia dia 11 de agosto.
Marvel - Os Defensores: Temporada 1: Assim como os Vingadores, estes quatro super-heróis da Marvel se unem para defender o planeta Terra e lutar contra o crime. Série original Netflix, estreia dia 18 de agosto.

Disjointed: Parte 1: Ruth (Kathy Bates) realizou seu sonho abrindo uma loja de cannabis medicinal, tudo de acordo com a lei. Agora, ela pode fumar um baseado quando bem entender - basicamente sempre. Série original Netflix, estreia dia 25 de agosto.

Wet Hot American Summer: Ten Years Later: Bem-vindos à reunião de 10 anos do acampamento Firewood! Estrelada pelo elenco original do filme cult e novos atores e atrizes, a série de 8 episódios mostra como está a turma do acampamento, dez anos depois. Série original Netflix, es…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.