O Fim de True Blood

Review referente ao series finale da série: "Thank You" 7x10

Acabou o sofrimento.

Desnecessário vir aqui dizer que o fim de True Blood foi péssimo. Só uma mágica daria um fim digno para a série, e essa mágica era impossível de ser realizada em apenas um episódio. Escrevo reviews da série aqui desde a quarta temporada, e raros foram os momentos que me lembraram os bons momentos da série, contidos nas duas primeiras temporadas, fato que fez-me acompanhar a série até o seu fim, e tendo como castigo esse fim novelesco dirigido por Scott Winant.

True Blood foi uma típica relação conjugal desgastada. Você começa a "mil maravilhas" e depois o relacionamento começa a ficar ruim, mas você não termina no primeiro momento de desgaste, vai levando, sonhando com os bons momentos de volta, e eles nunca vêm. 

Arrastaram uma trama medíocre durante dez episódios e enrolaram o máximo para conseguir preencher os espaços. Isso ficou evidente nesse episódio final. Três plots que se resumiu seu series finale, três longos plots que foram escritos da pior maneira possível, um roteiro que nem serve mesmo para ser jogado no lixo. 

O drama da morte de Bill rendeu, incrivelmente, até o fim da série, com uma resolução impossível de engolir. Bill queria morrer, dar a Sookie paz para viver como humana, e precisava dela para dar fim a sua vida. Pra quê? Ele queria morrer com a pior desculpa possível, com o maior do egoísmo possível, e teve que fazer sua amada assistir tudo, para que sofresse ainda mais com a medíocre atitude.

1 - Bill não precisava morrer. 2 - Se é pra morrer, que morra, deixe Sookie em paz. 3 - Pra quê pedir ela para usar sua "bola mágica" para dar a ele a "morte verdadeira", que diferença isso faria para a vida dela. 4 - Porque ele mesmo não foi morrer pra lá, sozinho? Ajudaria e muito a todos. Ele mesmo ajudou a enfiar a estaca em seu peito. 5 - Sookie quebrando aquele cabo de pá daquele jeito, é impossível. 6 - Sookie enterrando Bill com as próprias mãos...


Uma sequência de acontecimentos que deram asia e má digestão, no mínimo. Uma pena que o fim do casal se resumiu a isso.

E por falar em casal, antes disso, vimos o casamento de Jessica e Hoyt. Lamentável gastarem quase meia hora do episódio com isso. Foi uma clara prova que a série não tinha o que mostrar e precisavam ocupar espaço para terminá-la. A trama inteira da temporada teve momentos esdrúxulos assim, e esse foi apenas mais um deles. Ótimo Jessica terminar com Hoyt, muito lindo, tal, mas quem se importa. A relação deles foi só mais uma das dezenas que a série teve, não merecia tanto destaque assim.

E o plot que ganhou maior destaque nessa temporada teve conclusão pífia, em segundos. Até hoje não sei porque os japoneses precisavam de Eric, ele era totalmente dispensável após colocarem as mãos em Sarah. Acabaram morrendo, num piscar de olhos, nas mãos da duplinha do Fangtasia, perdendo os milhões que o sangue de Sarah os daria. Aliás, pra quê Eric e Pam precisam de dinheiro, naquela quantidade. Deram isso para eles no fim: dinheiro, fama, Fangtasia bombando, uma escrava loura no calabouço. Muita falta de criatividade. 


A série pecou em nos dar uma "mitologia" para depois partirem para a "comédia mal feita". Começamos a assistir a série curiosos por acompanhar um mundo onde os vampiros eram aceitos na sociedade, e a série se resumiu a um bando de núcleos sem nexo, desconexos e tediosos, e pensaram que uma gracinha aqui e outra ali seria suficiente para sustentá-la.

Como não poderia deixar de ser, como uma novela global de quinta categoria costuma exibir, houveram os famosos "anos depois", onde vimos todos felizes para sempre, cada um com seu par, crianças, gravidez, enfim, tudo que um final feliz medíocre pode dar. 

Sookie grávida de um zé ninguém, último momento da série antes das letrinhas finais aparecerem. É uma pena, gostava da série, como disse, nas primeiras temporadas. O nicho vampírico é atrativo, porém e mais uma vez, ele foi resumido a nada. Esperanças que uma temporada digna vão se embora com a série, talvez se fosse diferente poderíamos pensar com carinho a partir de agora quando ouvirmos falar seu nome, mas a única sensação que passará por nossas mentes ao nos deparamos com o nome "True Blood" será: 

Esqueci a palavra. Prefiro esquecer a série.

Avaliação:
*****
Tecnologia do Blogger.