Pular para o conteúdo principal

O Fim de True Blood

Review referente ao series finale da série: "Thank You" 7x10

Acabou o sofrimento.

Desnecessário vir aqui dizer que o fim de True Blood foi péssimo. Só uma mágica daria um fim digno para a série, e essa mágica era impossível de ser realizada em apenas um episódio. Escrevo reviews da série aqui desde a quarta temporada, e raros foram os momentos que me lembraram os bons momentos da série, contidos nas duas primeiras temporadas, fato que fez-me acompanhar a série até o seu fim, e tendo como castigo esse fim novelesco dirigido por Scott Winant.

True Blood foi uma típica relação conjugal desgastada. Você começa a "mil maravilhas" e depois o relacionamento começa a ficar ruim, mas você não termina no primeiro momento de desgaste, vai levando, sonhando com os bons momentos de volta, e eles nunca vêm. 

Arrastaram uma trama medíocre durante dez episódios e enrolaram o máximo para conseguir preencher os espaços. Isso ficou evidente nesse episódio final. Três plots que se resumiu seu series finale, três longos plots que foram escritos da pior maneira possível, um roteiro que nem serve mesmo para ser jogado no lixo. 

O drama da morte de Bill rendeu, incrivelmente, até o fim da série, com uma resolução impossível de engolir. Bill queria morrer, dar a Sookie paz para viver como humana, e precisava dela para dar fim a sua vida. Pra quê? Ele queria morrer com a pior desculpa possível, com o maior do egoísmo possível, e teve que fazer sua amada assistir tudo, para que sofresse ainda mais com a medíocre atitude.

1 - Bill não precisava morrer. 2 - Se é pra morrer, que morra, deixe Sookie em paz. 3 - Pra quê pedir ela para usar sua "bola mágica" para dar a ele a "morte verdadeira", que diferença isso faria para a vida dela. 4 - Porque ele mesmo não foi morrer pra lá, sozinho? Ajudaria e muito a todos. Ele mesmo ajudou a enfiar a estaca em seu peito. 5 - Sookie quebrando aquele cabo de pá daquele jeito, é impossível. 6 - Sookie enterrando Bill com as próprias mãos...


Uma sequência de acontecimentos que deram asia e má digestão, no mínimo. Uma pena que o fim do casal se resumiu a isso.

E por falar em casal, antes disso, vimos o casamento de Jessica e Hoyt. Lamentável gastarem quase meia hora do episódio com isso. Foi uma clara prova que a série não tinha o que mostrar e precisavam ocupar espaço para terminá-la. A trama inteira da temporada teve momentos esdrúxulos assim, e esse foi apenas mais um deles. Ótimo Jessica terminar com Hoyt, muito lindo, tal, mas quem se importa. A relação deles foi só mais uma das dezenas que a série teve, não merecia tanto destaque assim.

E o plot que ganhou maior destaque nessa temporada teve conclusão pífia, em segundos. Até hoje não sei porque os japoneses precisavam de Eric, ele era totalmente dispensável após colocarem as mãos em Sarah. Acabaram morrendo, num piscar de olhos, nas mãos da duplinha do Fangtasia, perdendo os milhões que o sangue de Sarah os daria. Aliás, pra quê Eric e Pam precisam de dinheiro, naquela quantidade. Deram isso para eles no fim: dinheiro, fama, Fangtasia bombando, uma escrava loura no calabouço. Muita falta de criatividade. 


A série pecou em nos dar uma "mitologia" para depois partirem para a "comédia mal feita". Começamos a assistir a série curiosos por acompanhar um mundo onde os vampiros eram aceitos na sociedade, e a série se resumiu a um bando de núcleos sem nexo, desconexos e tediosos, e pensaram que uma gracinha aqui e outra ali seria suficiente para sustentá-la.

Como não poderia deixar de ser, como uma novela global de quinta categoria costuma exibir, houveram os famosos "anos depois", onde vimos todos felizes para sempre, cada um com seu par, crianças, gravidez, enfim, tudo que um final feliz medíocre pode dar. 

Sookie grávida de um zé ninguém, último momento da série antes das letrinhas finais aparecerem. É uma pena, gostava da série, como disse, nas primeiras temporadas. O nicho vampírico é atrativo, porém e mais uma vez, ele foi resumido a nada. Esperanças que uma temporada digna vão se embora com a série, talvez se fosse diferente poderíamos pensar com carinho a partir de agora quando ouvirmos falar seu nome, mas a única sensação que passará por nossas mentes ao nos deparamos com o nome "True Blood" será: 

Esqueci a palavra. Prefiro esquecer a série.

Avaliação:
*****

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

Vencedores do Emmy Awards 2017

2017 entra pra história do Emmy como o ano que fizeram "tudo certo". 
O Emmy é uma premiação sempre polêmica, inconclusiva e injusta, como convenhamos, toda premiação. Mas por incrível que pareça os vencedores da edição desse ano foram bem recebidos pelo público e crítica. Claro, um ou outra série tem certa preferência de cada telespectador, porém, não se pode negar a qualidade dos premiados.
Game of thrones, o maior vencedor da história do evento, não esteve presente, fato que gerou piada para o apresentador Stephen Colbert. Foi cômico mas foi verdade: os vencedores deveriam agradecer a série por não estar levando todas as estatuetas esse ano.
Muitos ganharam o Emmy pela primeira vez: Donald Glover foi o primeiro negro a ganhar em uma categoria de direção, por "Atlanta". Lena Waithe se tornou a primeira roteirista negra a levar uma estatueta. E Reed Morano foi a primeira mulher a vencer como diretora em 22 anos.
Abaixo você confere a lista dos vencedores,destacado…

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…