The Strain, a série que você precisa ver


Finalmente. 

Finalmente uma série que justifique o termo "Viciado em Série". Pode ser um pouco precipitado dizer isso, após apenas dois episódios exibidos, mas The Strain é a série que eu procurava, a série que faz com que não desgrudemos um segundo sequer da tela da TV.

Uma premissa até simples, que poderia ser caricata se caísse em mão erradas (leia-se CW), mas The Strain conseguiu unir momentos que fizeram o telespectador viciar imediatamente em sua história, sem sequer demostrar um segundo de monotonia ou marasmo. Uma piloto com setenta minutos (!), algo que poderia ser deprimente e arrastado, como foi o piloto de The Leftovers, mas The Strain fisgou o telespectador de imediato, dando a ele inúmeros motivos para continuar assistindo a série.

Principalmente porque ela teve a perspicácia de contar a história calmamente, sem ficar jogando momentos freneticamente na cara do telespectador, e principalmente, com um roteiro pequeno, onde líamos apenas o necessário para entender a trama, pois visualmente é tão ou mais importante para o entendimento do que as próprias palavras ditas. Muitas séries erram em colocar diálogos longos, rápidos, que só servem para entediar o telespectador, mas em se tratando do roteiro de The Strain, menos é mais. 

Aliado à direção atenciosa de Guillermo del Toro. Nada irrelevante é mostrado. Cada parte da série é uma peça importante de um quebra-cabeça, e que não demora muito para ser juntado. The Strain trouxe vários mistérios nos dois primeiros episódios, já revelou alguns, e emendou outros, num ritmo que não víamos a muito tempo na TV, não víamos desde os melhores momentos de LOST ou Fringe.


E temos momentos em que as séries mencionadas são lembradas, mas The Strain segue a sua singular história. Um desastre aéreo é o estopim que dá inicio a série, mesmo não derramando sangue algum, mesmo com mais de duzentas pessoas abordo estarem mortas, "intactas". Daí a série começa a apresentar calmamente os personagens, nos mostrando suas funções e objetivos, e tal como sua premissa, cada personagem instiga teorias, e já nos coloca à frente dos lados em disputa, claro, nos mostrando para quem torcer. 

A série trouxe muito do que LOST trouxe de imediato, que fizeram o telespectador ser fisgado instantaneamente, mas sem copiar. Um desastre aéreo; um monstro enigmático; apresentação sucinta de personagens; mistérios. Talvez isso tenha um dedo de Carlton Cuse, pessoa que fez parte criativa de LOST e que assina a produção executiva de The Strain. Mas outras séries são lembradas, como a mencionada Fringe, por vermos personagens bizarros, fazendo coisas bizarras, misteriosamente empolgante. Até podemos relacionar The Walking Dead pela semelhança zumbiresca, mas também, vimos que os infectados estão mais para vampiros.

E tudo isso completamente fora de uma estrutura folclórica. A série se passa no mundo atual, tecnologia, audiência por guarda compartilhada, relacionamentos, ciumes. Nada soa infantil ou bisonho. Uma trama bem amarrada, com produção impecável, excelentes atores, enfim, fazendo com que parecesse que acabamos de encontrar o amor de nossas vidas, e já, imediatamente, pedindo ela (ou ele) em casamento.


Dr. Ephraim Goodweather pode ser considerado o personagem principal, mas, diferente da normalidade televisiva, não vemos a série através dos olhos do protagonista, pois a premissa claramente se encarrega disso. Porém vários outros personagens instigantes são acrescentados, e a cada palavra dita por eles, bilhões de teorias vêm à tona.

Que diabos de "vírus" é esse? Que mostro é aquele? O que acontecerá com os sobreviventes? A humanidade poderá ser infectada? De que forma? O que diabos o velhote colecionador de prata sabe? Qual o objetivo de infectar aquele avião? Porque aquelas pessoas? Quem é esse ou aquele? Quem é isso ou aquilo? Perguntas e mais perguntas, que claramente sabemos que serão respondidas brevemente, fato que traz empolgação para assistir a série e que faz com que a semana seja, finalmente, de novo, dolorida pela espera de um novo episódio de série.

The Strain é exibida aos domingos nos Estados Unidos pelo FX. Sua primeira temporada será composta por treze episódios. 

Avaliação:
*****

Tecnologia do Blogger.