True Blood: "Jesus Gonna Be Here" 7x01 [Season Première]


Nada dura para sempre, até para os imortais. 

E o fim está próximo, e True Blood ainda tenta arrumar a casa, tenta organizar sua história, dar sustentação para uma trama que possa dar um fim digno para os seus personagens. Foi o que restou da série, pois sua "mitologia" não empolga mais, e a estreia de sua sétima temporada veio para mostrar isso.

Nos livramos da guerra humanos vs vampiros, que claro, com os mordedores se livrando de uma extinção na temporada passada. E após um salto no tempo, com Sam na prefeitura, decretando leis ridículas, sem fundamentos, reinicia-se a trama da série com a proclamação de um novo grupo de vampiros, aqueles que tem, a princípio, apenas sede de sangue humano.


E a partir da invasão dos chamados Hep-vamps, da-se início a última temporada da série, que não traz nada de impactante que poderia servir de empolgação. Vimos os personagens tentando se localizar no meio de toda aquela bagunça, da mesma forma que o telespectador. Acompanhamos momentos de praticamente todos os personagens, o que estão fazendo e o que farão, mas nada demais, pois como disse, a casa precisa ser, primeiramente, arrumada.

Sookie e Alcide, o novo "amor" da fadinha, seguem tentando ajudar a cidade contra os vampiros, mesmo a cidade não querendo saber deles; enquanto outros buscam opções para resgatar os desaparecidos, enquanto protegem os que estão vulneráveis. Foi o que praticamente fizeram Bill, Sam, Jason, Andy e Jessica. Arlene e Holly são as desaparecidas principais da série, o resto não importa. 

Exceto Eric, o personagem que teve muita importância em temporadas anteriores, e que agora está desaparecido, tomando solzinho no polo norte, e que apareceu pegando fogo nesse episódio. Mas ainda não podemos decretar sua morte (e claro que não vai morrer). Pam, sua fiel escudeira, segue em busca de seu paradeiro, colocando sua vida em risco, como se alguém fosse sentir sua falta. Comentário maldoso à parte, Pam é uma personagem que, sim, faria muita falta.

Como fará (sqn) falta a personagem Tara. Após temporadas irritando o telespectador, que torcia com veemência por sua morte, a personagem se despede sem drama, após segundos de sua aparição. Apesar de sua morte não ter ficado clara, apenas vimos os seus restos vampíricos, Bon Temps considera a personagem morta, para a minha, para a sua, para a noooosssa alegria. Tara foi bem nas primeiras temporadas, mas os produtores não quiseram dar fim ao personagem, erroneamente, fato que resolveram acabar logo na volta da série.


True Blood é uma série que não empolga mais, reitero, mas os personagens merecem ter um fim que possa fazer-nos lembrar deles com carinho. Altos e baixos foram constantes na série, mas por essa ser a última da série, ainda restam esperanças que podem nos dar uma despedida digna. Não começou da forma que esperava, mas também não foi uma lástima. Nitidamente nota-se que estão organizando o roteiro, e que, provavelmente a partir do próximo episódio, deverão nos mostrar uma luz no fim do túnel, que servirá para nos guiar para o "paraíso" da série, mesmo que tenhamos que viver antes um pouco no inferno.

Avaliação:
*****

Tecnologia do Blogger.