Pular para o conteúdo principal

True Detective - 1ª Temporada


(Com spoilers)

True Detective, a nova 'obra prima' da TV, apesar de não trazer algo que impactasse.

É inegável que True Detective, nova série da HBO, aclamada pela crítica, pode ser considerada uma 'obra prima' por diversos fatores técnicos, mas ao longo de suas oito horas de narrativa, muitas coisas ficaram faltando para que ela preenchesse o coração desse simples viciado em séries.

Notamos claramente que não estamos acompanhamos uma série qualquer, dada a grande qualidade que ela exala logo em seus primeiros minutos. Principalmente quando prestamos atenção de como são focalizadas as cenas, principalmente as externas, quando notamos que o diretor quer contar a história de um ângulo que traga riqueza ao enredo, e que faz os olhos dos telespectadores brilharem.

Aliado a uma linda fotografia, efeitos visuais e roteiro bem amarrado, True Detective conta a história de um assassinato, satânico em nome de Deus, mas demostra que a iniciativa foi inserida apenas para dar sustentabilidade à série, ao melhor que propunha: a relação e o cotidiano de dois detetives, detetives verdadeiros.

Esses, diga-se, ajudaram a rotular True Detective como 'obra prima': Matthew McConaughey (Detective Rust Cohle) e Woody Harrelson (Detective Marty Hart). Atuações fenomenais, é o que pode ser dito de ambos, mas com destaque maior para McConaughey, que vive o melhor momento de sua carreia. 


McConaughey viveu Cohle de forma intensa, com maestria, debruçando claramente no personagem e caraterizando fisicamente e mentalmente um dos melhores personagens dos últimos tempos da TV.

Sua trama tornou-se interessante, adjetivo que considero bem colocado para a série. E não passou disso. Acompanhamos uma narrativa interrogativa de passado e futuro, para que chegássemos a um ponto onde os tempos se uniram, amarrando a narrativa e dando direção à história. A série começou a ficar bem mais interessante a partir desse momento, após o quinto episódio, quando os momentos ficaram mais empolgantes e as investigações monótonas, que vimos de início, não existiam mais. 

A briga entre os detetives, a vida pessoal de Hart, a solidão investigativa de Cohle - que não se conteve com a resolução superficial do crime-, foram pontos que trouxeram clareza à trama, criando ansiedade pela resolução do grande mistério.

Contudo, a resolução não trouxe impacto, muito menos surpresa, pois os 'únicos' que não sabiam do culpado eram os detetives. Talvez tenha provido alguma ansiedade para quem assistiu a série semana após semana, pois no meu caso, que vi os oito episódios praticamente numa 'sentada', não consegui me ater a esses sentimentos. O grande final, que poderia trazer mais tensão e impacto, principalmente se optassem pela morte de um ou dos dois detetives, poderia ter maior aceitação para esse que vos escreve: o 'final feliz' para ambos foi brochante, ainda mais que a história termina, definitivamente, pois a nova temporada não será uma continuidade.

Salvo isso, fato que não desabona a série, True Detective fecha bem a sua primeira temporada. Não é uma história impactante, muito menos envolvente. Traz elementos investigativos simples, que são vistos facilmente em diversas séries do gênero, mas não, claro, com a belíssima forma que foi mostrada. Esperava que a série impactasse mais, reitero, e que fizesse-me pular do sofá, entrar dentro da trama, arregalar os olhos com as cenas, enfim. Mas não, infelizmente, pois a série passaria pra mim de 'obra prima' para 'obra prima perfeita'. 

Avaliação:
*****

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…