Pular para o conteúdo principal

The Originals: “From A Cradle To A Grave” – 1x22 [Review]


E, finalmente, Klaus entende e reconhece a importância da Família.

Após um bom começo, alguns tropeços e ótimos acertos, o final da temporada de estréia de The Originals foi simplesmente perfeito, nos deixando com o coração cheio de emoções: tristeza, alegria, amor, raiva, vingança... Sentimentos trazidos à tona no episódio “From A Cradle To A Grave” que reafirma que a série é sobre a Família e a importância de mantê-la unida e segura.

Começando com um flashback mostrando um momento descontraído entre Hayley e Klaus (algo raro!), logo vemos os desdobramentos do final do episódio anterior: Hayley prestes a dar à luz, cercada pelas bruxas, enquanto Klaus a procura, debilitado pela magia que o ligou aos novos lobos do pedaço, Francesca e os Guerrera. Num ótimo trabalho de edição, acompanhamos o momento de amor de Hayley para com a filha intercalado ao sofrimento que ela estava enfrentando no momento do parto. Emoção pura!


A entrada de Klaus na igreja foi triunfal (ele arrancando a cabeça foi incrível) e o jeito que foi dominado pelas bruxas, sendo obrigado a ver o sofrimento de Hayley foi angustiante. Uma lobinha híbrida nasce e, ao ser colocada no colo da mãe, Monique corta o pescoço de Hayley e quebra o pescoço de Klaus. Nessa hora, abri a boca e não consegui fechar, incrédula com o que estava vendo.

As bruxas seguem para o cemitério enfeitiçado para consagrar a bebê aos ancestrais. Enquanto isso, Cami encontra Marcel e os vampiros debilitados pelas mordidas dos lobos. Davina aparece e, usando o sangue de Klaus derramado na luta contra Marcel, consegue curar Josh. Cami mostra aos dois o que o padre gato guardava: um verdadeiro arsenal, que será utilizado por Marcel e Davina (a bruxinha consegue trazer papai original de volta).

Elijah encontra Klaus com Hayley morta no colo e ambos partem pra encontrar a bebê e protagonizam uma das mais belas cenas entre os irmãos: Elijah se abrindo como nunca havia feito antes, contando sobre o amor que sente por Hayley e culpando Klaus por tudo que está acontecendo; contudo, o híbrido original promete que eles ficarão juntos para cuidarem da bebê. Sem sucesso para encontrá-la, são surpreendidos por Hayley viva e em transformação (ela morreu com o sangue da bebê vampira no organismo e agora precisa do sangue da filha para completar a transição e se tornar híbrida). Seguindo os instintos de mãe/loba/quase-vampira, Hayley consegue encontrar a bebê no momento do ritual. Monique e a bruxinha avulsa lutam contra eles, enquanto Hayley briga com Genevieve, prendendo-a. Klaus consegue matar a bruxinha avulsa e, quando Monique ia matar a bebê, Marcel surge e dispara contra ela a Estrela do Diabo, causando mil cortes na bruxinha má do Oeste. Viva! Adeus Monique. Nesse momento quase não me contive de emoção!

Voltando ao episódio, Marcel rapta a bebê tentando atrair Klaus para salvar os vampiros, mas ele chega tarde demais, encontrando todos mortos (papai original estava com fome!). Adeus Diego e muitos vampiros avulsos. Com a “irmã” no colo (afinal, Klaus o criou), Marcel pede desculpa para Klaus por ter trazido Mikael a cidade, apenas para ser perdoado por ter salvo a filha original. Os dois fazem as pazes e Marcel, chorando, bebe o sangue de Klaus para se curar.

Hayley e Elijah interrogam Genevieve e descobrem quem era a bruxa que exigia a morte da bebê original: Esther Mikaelson. Nota direto de The Vampire Diaries: Esther criou os filhos vampiros porque os amava e não queria perdê-los; quando percebeu o erro que havia cometido (afinal, vai contra as leis da natureza!), ela transforma o marido em um vampiro caçador de vampiro, em especial dos seus cinco filhos, os quais só podem ser mortos por uma arma em especial, uma adaga feita da árvore de Carvalho Branco. Quando papai original falha em matar os filhos e Esther volta à vida, mamãe original arma um plano para matar a si e aos filhos; o plano dá errado e Esther e o filho Finn morrem.).

Voltando pra The Originals. Quando Genevieve começa a sangrar (seria morte semelhante à de Sophie), Hayley a atinge com uma faca e a corta, observada por um incrédulo Elijah (momento Rick Grimes da Hayley. Uau!).


Enquanto Hayley nina a bebê, Klaus e Elijah conversam sobre não terem percebido a participação da mãe em toda a história (viu Elijah, você culpou Klaus mais do que ele merecia!), eles percebem que a bebê nunca estará a salvo ali com eles – afinal, ela é filha do híbrido original, perseguida pela vovó mega bruxa e descendente da realeza dos lobos - e bolam um plano para esconderem a bebê. Com a ajuda de Marcel, eles conseguem convencer a cidade toda, em especial um incrédulo Oliver, que a bebê está morta, enquanto Klaus entrega sua filha para a única pessoa em quem ele confia: Rebekah. A “louca tia Bekah” volta e protagoniza uma comovente cena com Klaus, que se despede da filha prometendo encontrá-la, após exterminar todos que a querem mal. Hayley pode não estar com a filha, mas o desejo dela que a filha seja amada e protegida será realizado por Rebekah, que promete cuidar da sobrinha e quem sabe conseguir uma casa com cerca branca (Rebekah, eternamente sonhadora).



Se o episódio tivesse terminado aqui, seria perfeito. Mas, já que estamos falando da CW, tem que ter um plot twist no episódio, certo? Eis que surge no cemitério uma garota branca e um rapaz negro, que a chama de mãe, deixando uma flor no túmulo de Esther Mikaelson. No episódio que Klaus se tornou pai e descobriu o poder da família (ele, ao lado de Hayley defendendo a casa foi emocionante), papai Mikael e mamãe Esther voltam para atormentar os Originais.


Além de tudo isso ainda teve Klaus dispensando Cami, pois teme que ela seja perseguida por estar com ele (ai que dó do híbrido original... acho que ele realmente gosta da loirinha) e Davina provando que não é tão bobinha; afinal, ela trouxe Mikael de volta como uma arma secreta e, por isso, pode controlá-lo do jeito que ela quiser (dá-lhe Davina!).

A segunda temporada promete ser explosiva: Klaus jurando vingança contra as bruxas e os lobos, aliado ao irmão e a Marcel e Hayley se tornando uma híbrida mais forte (se ela já era brava antes, imagina agora!), enquanto os lobos procuram dominar a cidade (Francesca, aliada aos lobos Crescentes e aos humanos). Esta série não é só mais uma promessa; ela tem algo especial que nos prende, melhorando a cada episódio.

Momento Mãe: Hayley virando o rosto quando Elijah fura o dedo da bebê para que ela possa se alimentar e completar a transição.

Momento Irmão/Irmã: Klaus confessando pra Rebekah que, apesar das diferenças entre eles, ela é a única pessoa a quem ele confiaria a guarda da filha.

Criança Esperança: Hope.

Até a próxima temporada!

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Netflix Divulga TOP 10 Séries mais vistas por super maratonistas

PREPARAR, APONTAR, ASSISTIR: MAIS DE 8 MILHÕES DE ASSINANTES QUEREM SER OS PRIMEIROS  NA MARATONA DE SÉRIES DA NETFLIX
Um novo tipo de aficionado surgiu com a Netflix, e eles estão correndo para serem os primeiros a terminar séries como Stranger Things, House of Cards, Fuller House e outras . Assistir a uma série inteira antes de todo mundo virou um novo símbolo de status.
A Netflix mudou a forma como o mundo se relaciona com séries  - espectadores podem assistir quando, onde, como quiserem e, principalmente, em qualquer ritmo. Ao fazer isso, a Netflix viu o surgimento de um novo tipo de fã: o super maratonista. Completando em um dia o que os outros levam semanas, os super maratonistas se empenham para serem os primeiros a terminar uma série, assistindo a uma temporada inteira nas primeiras 24 horas após o lançamento. 

No total, 8,4 milhões de assinantes da Netflix se tornaram super maratonistas, e a única coisa mais rápida do que o ritmo em que eles assistem a séries é o ritmo de cresc…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…