Pular para o conteúdo principal

The Walking Dead: "A" 4x16 [Season Finale]


E a história se repete: "Bem vindo à Woodbury". "Bem vindo ao Terminal".
 "Maldito o homem que confia no homem. (Jeremias 17:5)  

Em um mundo devastado, sem leis, os maiores obstáculos são os humanos. Não deveria ser, mas é. Os walkers são meros retardatários, e Rick e sua turma deveriam saber disso. Ir em busca de alma caridosa naquele mundo é suicídio. Já passaram por isso e passarão novamente. Mas uma coisa certa foi dita, por Rick, fechando a 4ª temporada: "Estão mexendo com as pessoas erradas".

E eles são ossos duros de roer, sem dúvida. O episódio trouxe um momento tenso, daqueles que não nos dá nenhuma dica de como irá terminar, e se tornou crível para o telespectador. Rick destrói os novos "amigos" de Daryl, em uma cena que amarrou bem a trama do quarteto, reunindo novamente os melhores personagens da série, e de quebra, dando ao telespectador uma cena de tirar o fôlego.

Uma dentada mortal. Rick destruiu a artéria carótida de Joe em um único e improvável golpe. Tão improvável que deixou os seus capangas perplexos, uma 'deixa' que Daryl e Michonne precisavam para virarem o jogo. Se saíram bem, um pouco forçado, mas aceitável. Uma cena que, além de servir para os objetivos já mencionados, foi importante para justificar a estrutura adotada pelo episódio, onde mesclava o passado e o presente dos sobreviventes.


Mas o passado só serviu mesmo para "encher linguiça", apesar de ter nos dado a chance de matar a saudade de alguns personagens que não fazem mais parte da série, principalmente de Hershel.

Turma unida novamente, sigamos para o Terminal. Diferente da primeira e inocente turma, os comandados de Rick entraram pelo fundos: "Queríamos vê-los primeiro". Muito bom, justificando o personagem e a liderança de Rick, que, logo mais desmascarou a turma do "Me engana que eu gosto". Uma jogada perspicaz, típica do personagem, mesmo os deixando completamente vulneráveis. Só não morreram porque os "soldados" do Terminal não quiseram, sabe-se lá a causa.

Mas Rick foi burro, em partes. Estavam morrendo de fome e agiu antes de comer aquele belo pedaço de carne. Agora eles estão presos e de barriga vazia, ao contrário dos amigos que reencontrou dentro do container, que "só" estão presos.


The Walking Dead fecha razoavelmente a sua fraca 4ª temporada, principalmente a sua segunda parte. O season finale foi bom, mas bem inferior aos season finales passados. Não revelou praticamente nada, mostrou apenas o que estávamos esperando, sem, principalmente, deixar um gancho que faríamos ansiar pela nova temporada da série.

Algumas dúvidas pairam em nossas cabeças, mas nada que tiraria o sono, ou motivaríamos a criar teorias. Dezesseis episódios que no máximo poderíamos separar seis, daqueles que sempre esperamos da série, pois potencial ela tem para isso, só falta a boa vontade dos produtores de "ganhar menos dinheiro", e priorizar o lado criativo da série. Só no sonho mesmo. 

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O que chega em Agosto na Netflix

Trailer:

Títulos destacados do mês de agosto

Séries:

Atypical: Temporada 1: No auge dos seus 18 anos e com autismo, Sam embarca em uma jornada divertida e dolorosa de autodescoberta em busca de amor e independencia. Série original Netflix, estreia dia 11 de agosto.
Marvel - Os Defensores: Temporada 1: Assim como os Vingadores, estes quatro super-heróis da Marvel se unem para defender o planeta Terra e lutar contra o crime. Série original Netflix, estreia dia 18 de agosto.

Disjointed: Parte 1: Ruth (Kathy Bates) realizou seu sonho abrindo uma loja de cannabis medicinal, tudo de acordo com a lei. Agora, ela pode fumar um baseado quando bem entender - basicamente sempre. Série original Netflix, estreia dia 25 de agosto.

Wet Hot American Summer: Ten Years Later: Bem-vindos à reunião de 10 anos do acampamento Firewood! Estrelada pelo elenco original do filme cult e novos atores e atrizes, a série de 8 episódios mostra como está a turma do acampamento, dez anos depois. Série original Netflix, es…

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …