The Good Wife: "Tying the Knot" 5x19 [Review]

 Um episódio simples de The Good Wife. Simplesmente fantástico.

E o adjetivo 'fantástico', que de cara relaciono à "Tying the Knot", 19ª da excelente quinta temporada de The Good Wife, foi obtido com simplicidade, sem grandes extravagâncias, mas com a competência de sempre. Não vimos a Lockhart/Gardner and Canning, nada de Louis Canning, Kalinda praticamente não apareceu, enfim, mas Alicia esteve eficaz com nunca, mesmo sendo passada para traz, mais uma vez sendo advogada do diabo. 

E o diabo em questão leva o nome Colin Sweeney, personagem que sempre quando aparece, traz excelentes momentos aos episódios. Sweeney reaparece com uma nova esposa, infelizmente, pois ficamos sem a linda Morena Baccarin na série, mas o personagem continua brincando com a lei, infringindo-a para satisfazer os 'desejos' de suas amadas.

A trama foi muito bem desenvolvida e ao final, o quebra-cabeça foi desvendado, trazendo aquela satisfação gostosa de mistério resolvido. Sweeney usou Alicia o tempo todo, fazendo com que seu crime, o 'pacto de morte' orquestrado com sua esposa, fosse considerado pela justiça como suicídio, pois a defesa não conseguiu reunir provas para incriminá-lo. Um episódio típico daqueles baseados no 'caso da semana', e que The Good Wife construiu com maestria.


Por outro lado, a política esteve bem presente, quando Castor, o procurador sacana, decidiu demitir Finn Polmar, mas não pôde devido ele estar concorrendo com ele ao novo mandato de procurador. Uma excelente jogada, implantada na cabeça de Polmar por Alícia, que deverá receber o seu bônus mais para frente. 

E para a sorte de Polmar, Peter preferiu apoiar alguém que poderá manipular, sem levantar suspeitas para imprensa. Uma ideia de Eli, claro, que fez a cabeça do governador para apoiar um novato, abrindo a boca de Polmar ao infinito.


Episódio incrivelmente envolvente e bem amarrado. Alicia se viu, mais uma vez, dentro de uma grande confusão. Teve que resolver dúzias de problemas, praticamente simultaneamente, fato que fez com que ela se distraísse, mas também conseguiu controlar toda a situação (família, irmão, política, Diane, Sweeney...), sem precisar descer do salto.

Avaliação:
✰✰✰✰✰  
Tecnologia do Blogger.