The Good Wife: "All Tapped Out" 5x18 [Review]

Como as coisas andam rápidas em The Good Wife.

O defunto ainda não esfriou, mas a vida tem que seguir e os negócios não tem sentimentos. Will Gardner nos deixou, definitivamente, a série nunca mais será a mesma, basta esperamos que os personagens e plots que ficaram, supram a falta eterna do personagem.

Mas o nome de Will ainda ressoa pelos corredores da LG, agora LG&C. Em uma jogada que deve ter durado poucos dias na série e passada em poucos minutos no episódio, a fusão Lockhart/Gardner aconteceu, mas não com quem sugeriam em episódios anteriores, mas sim, se fundiram com o diabo, literalmente. Uma jogada covarde de David Lee, que trouxe Louis Canning ao comando da empresa onde Will Gardner liderava. Ele não apenas pretende derrubar Diane, pretende derrubar todos. 

Uma situação que desagrada a todos, claro, principalmente que o senhor Canning irá com tudo pra cima da Florrick/Agos, em uma situação que estávamos começando a esquecer. Diane e Alicia tinham feito as pazes, mas a paz entre as empresas está longe de ser real. Faltando quatro episódios para o fim da temporada, a série segue por um caminho simples: a queda de Louis Canning e David Lee, um momento que trará prazer para gregos e troianos. 


Paralelamente acompanhamos o ressurgimento de Alicia, que, ainda sofrendo pela perda de seu amado, segue com sangue nos olhos, perspicaz a cada verbo. Usou sua raiva para derrubar o procurador, aquele hipócrita que tentava encontrar um bode expiatório, que acabou engolindo a seco suas perversas atitudes. No meio da advocacia tudo pode acontecer, tudo de mais sujo pode acontecer, e a tática de colocar réus para apanhar, forçando um suposto acordo, foi responsável pela morte de Will, e Alícia começou a vingar muito bem dos responsáveis, mesmo que isso não traga seu amado de volta.

E a série, como vem acontecendo desde a 4ª temporada, não se apóia em apenas um 'caso semanal'. Nesse episódio acompanhamos o fechamento de um núcleo que vinha desde o início da temporada: NSA. Um monitoramento covarde implantado pelo governo americano que a série tratou muito bem nessa temporada. Alícia, perspicaz, tratou de arrancar do funcionário da empresa, todo o roteiro de investigação, mas, mais uma vez, foi seu marido, o governador, que tratou de resolver as coisas.


É sempre bom, e é sempre engraçado quando Peter abusa de seu poder para resolver situações que envolve, principalmente, a sua família. É o casal mais perspicaz da TV, fazendo com que ajoelhemos, literalmente, ao lado de Eli, nos rendendo, principalmente, às artimanhas do governador. Ele tem rabo preso, sim, mas o mais importante é que ele sabe quem também tem rabo preso, e usa com maestria a seu favor.

Fim do núcleo da NSA, vai deixar saudades, mas tudo um dia chega ao fim, e a série fecha mais um fantástico plot com maestria, perspicácia, com imenso senso de humor.

The Good Wife segue em frente, infelizmente sem Will (reclamarei eternamente), com o objetivo de continuar a ser a excelente série que sempre foi com o personagem, para tentar fazermos 'esquecer' daquele que tanto marcou a série.  

Avaliação:
✰✰✰✰

Tecnologia do Blogger.