Top 10 Melhores Séries de 2013: 6ª Posição - MASTERS OF SEX



Uma série sobre sexo, sem dúvidas, mas não apenas sobre sexo. Master of Sex é uma série histórica.

Não que esteja entrando para história por estar fazendo algo novo ou pela grande qualidade demostrada em sua temporada de estreia. A série veio com uma premissa que parecia que não tinha para onde expandir, mas que apresentou nuances que podem e devem ser aproveitadas, facilmente encaixada nos problemas históricos que assolam a humanidade.

Ela vem falando de sexo e ensina, literalmente. O corpo humano e suas reações sexuais são até hoje desconhecidas, mesmo com a grande facilidade de estarmos informados. Imagine na década de 50, onde tudo era mais complicado, tanto na parte tecnológica quanto na mente fechada das pessoas daquela época. O trabalho de Dr. Masters foi pertinente, mas não estava preparado para a época, como a maioria das grandes descobertas da humanidade não estavam.

Masters luta para provar o que testemunham, através de cobaias sexuais, mas acaba se perdendo pelas barreiras que encontra, mas principalmente, se perdendo pelo seu orgulho, machismo, autoritarismo e genialidade. Um gênio com falhas.


E a principal delas foi esnobar sua assistente, Virgínia Johnson, preterindo a sua genialidade. Virgínia não tem diploma de medicina, mas é tão genial quanto o seu mestre. Na verdade, ambos são geniais quando estão juntos, mas Virginia se sai melhor sem ele. O erro do casal foi entrar para o projeto, servindo de cobaias, fato que querendo ou não trouxe sentimentos que acabaram atrapalhando a relação.

Paralelamente acompanhamos a vida dos personagens secundários, que de alguma forma acaba se misturando com a trama principal. Isso é ótimo na série. Nada é jogado ao vento e tudo que é mostrado é para um relevante propósito.

Como poderíamos esperar, a série exibe várias cenas de sexo, experimentais ou não. Mas a sua nudez não é nem de perto das que muitas séries mostraram, como Banshee e Spartacus, por exemplo. Não há nu frontal de ambos os sexos. Poucas atrizes tem seu corpo descoberto e muitas vezes a série não parte para a nudez gratuita. A nudez e as cenas de sexo - que podem até ser um chamativo para alguns telespectadores - são relevantes à trama, fato que enriquece ainda mais a série.

Masters of Sex termina a temporada com maestria e com grandes cliffhangers. Primeiramente a série expandiu, como disse anteriormente, pois vimos menções interessantes: a série poderá entrar afundo em assuntos importantes e polêmicos.


É o caso da pílula anticoncepcional, que naquela época estava para ser descoberta; o papanicolau, exame que salva a vida de milhares de mulheres atualmente e que naquela época era deixado de lado, sem o mínimo de financiamento devido à sociedade machista; o homossexualismo, tratado como doença e com tratamentos horripilantes para os homossexuais; enfim, terminamos a temporada com muitos assuntos importantes para serem abordados, além estarmos sendo agraciados com a história vista em preto e branco na TV, como foi o caso do homem indo para o espaço pela primeira vez.

Enfim, Master of Sex deu o seu recado: viemos para ficar. Uma premissa envolvente que está se tornando ousada, sendo apresentada por excelentes atores e por um roteiro bem amarrado. É por essa e por outras que a série não vem apenas como uma das melhores séries estreantes do ano, mas sim, uma das melhores das melhores de 2013.

TOP 10 Melhores Séries de 2013:

06ª Posição: Masters of Sex
07ª Posição: Orange is The New Black
08ª Posição: Homeland
09ª Posição: Arrested Development
10ª Posição: House of Cards

Tecnologia do Blogger.