Being Human: "That Time of the Month" 4x02 [Review]



O episódio já começa dando destaque ao arco de Aidan e Suzanna e o porquê dela estar de viva e, principalmente, o porquê dela ter se afastado de Aidan. Foi interessante mostrar o encontro dela com Bishop e a determinação dela em não querer viver como uma vampira, e mais ainda, com a intensão de não se alimentar de humanos.

Já no arco de Sally, ela realmente confirma que está viajando no tempo, mas o porquê disso, ela não compreende, mas conclui que deve fazer parte dos poderes da bruxa Donna, que ela adquiriu. Em uma das suas viagens consegue encontrar o livro da antiga bruxa e, além disso, um feitiço que poderia trazer Josh de volta ao normal. O feitiço incluía o sangue de uma menstruação e uma adaga.
No momento crucial do feitiço Sally viaja no tempo mais uma vez, sobrando para Aidan e Nora resolverem o problema, pois aparentemente, Aidan havia matado o lobisomem Josh com a Adaga. Mas para a surpresa dela, o Josh humano sai de dentro da carcaça do grande lobo e Nora o leva para casa.

A partir deste ponto podemos observar um Josh muito estranho, 
calmo, sem entender direito ainda o que houve.

Eis que Sally aparece novamente avisando que não havia concluído o feitiço. Os problemas que isso pode trazer no futuro? Ainda não sabemos.

O que se conclui é que o fato deles tentarem viverem como humanos normais está longe de acontecer.
No final do episódio deu pra perceber que o lobo dentro de Josh ainda não desapareceu, será esta uma das consequências do feitiço inacabado.

Outra cena forte foi a verdade sobre o que aconteceu com o filho de Aidan e Suzanna. Ela se alimentou dele num momento de fraqueza, sem perceber quem era e por isso, se auto chicoteia todas as noites como punição já há mais de duzentos anos.

Agora Aidan precisará lidar com uma nova máfia vampiresca que está se formando; Josh com o lobo interior que não se sabe como agirá; e Sally por estar brincando com magia mais uma vez.

Tecnologia do Blogger.