Especial: Melhores Maratonas de 2013 - Parte I



Olá, seriadores! Mês de dezembro é a época das compras, dos presentes, das festas, da união, do perdão, entre tantas outras coisas que classificamos essa reta final do ano, e claro que no mundo dos blogs e de nós, viciados em séries, não poderia ser diferente. Essa época do ano é quando fazemos especiais das melhores séries do anomaiores decepções, melhores episódios, e por aí vai. Com isso, decidimos trazer uma seleção com as 8 Melhores Maratonas de 2013 e aqui contaremos para você, querido leitor, quais foram as que fizemos que mais gostamos e que vocês devem correr para assistir também. Hoje estamos trazendo quatro e semana que vem mais quatro. Portanto, vem conferir! 


Arrested Development: por Fábio Lins

Maratona: nome de uma corrida realizada na distância oficial de 42,195 km, normalmente em ruas e estradas. Normalmente. Esse nome tem outra conotação para os Viciados em Séries. É aquele momento que você joga tudo para o alto, deita em seu sofá e passa horas assistindo uma série, torcendo para as horas gastas com ela valham a pena. Arrested Development vale e muito a pena.

Conheci a série após a sua 'ressurreição'. O Netflix anunciou o resgate da série e um alvoroço começou nas redes sociais, fazendo muitos iniciarem uma maratona da série, para chegar em dia no momento que ela voltasse a ser exibida. Três temporadas, cerca de 60 episódios de 20 minutos. Valeu cada segundo.

A princípio você estranha a estrutura da série, pois não é uma comédia tradicional, com episódios soltos. A série consegue contar sua história de forma envolvente e faz que todo episódio seja importante para a trama, além de nos entreter a todo instante. Comédia tem que ter, principalmente, bons personagens, num todo, e Arrested tem de sobra. A princípio precisamos de tempo para conhecê-los, normal em se tratando de comédia, mas quando nos acostumamos com eles, somos fisgados. Daí pra frente é só alegria, literalmente.

Uma maratona light, tranquila e gostosa de fazer. Quando você completa a maratona, você acaba considerando os personagens como parte da família.


American Horror Story: Asylum: por Karolen Passos

Minha maratona de American Horror Story começou ano passado, porém foi durante esse ano que comecei sua segunda temporada e conclui. Devo admitir que não esperava tanto da série, me surpreendeu bastante toda tecnicalidade da mesma. 

American Horror Story: Asylum merece muito estar nessa lista. Ryan Murphy junto com Brad Falchuck construíram uma temporada com episódios surpreendentes sem deixar furos no final. Personagens marcantes muito bem interpretados por atores fenomenais. A série consegue prender o telespectador na trama do começo ao fim. Essa segunda temporada se passa no ano de 1964 numa instituição psiquiátrica chamada Briarcliff, que utiliza de métodos nada convencionais para tratar de seus pacientes. Mais uma vez, o paranormal está presente e não deixa nada a desejar. Os episódios são de tirar o fôlego. Muitas vezes, me peguei sem respirar durante uma cena e outra, roendo as unhas, e até mesmo, admitindo pela primeira vez em público, tampando os olhos. Muitos disseram que a temporada estava sendo construída para Jessica Lange que, obviamente, não deixou a desejar, brilhando em seu papel como Sister Jude. Contudo, na minha ignorância, quem realmente brilhou, marcou, se destacou, prendendo nossos olhos, deixando-nos vidrados com seu desempenho, sua storyline, foi Sarah Paulson como a jornalista Lana Winters

A série entrega ao público o esperado e até além. Cumpre seu propósito de forma majestosa em todos os quesitos: técnicos como produção, direção, roteiro, edição, sonoplastia e por aí vai, como na performance de seus personagens, muito bem feitas por cada ator selecionado. E você, o que está esperando? Vá já começar a maratona de AHS, pois a mesma não irá lhe desapontar. 


Spartacus: por Fábio Lins

Uma maratona sangrenta. Deliciosamente, sangrenta.

Spartacus não é uma série para qualquer um. E eu nem recomendaria ela a todos. Só para os fortes. A série tem grande dose de sangue, luta e nudez explicita. Se você não tiver problemas com isso, saiba que, se ainda não assistiu a série, está perdendo uma das melhores séries de todos os tempos.

Uma maratona daquelas que você não quer parar, nenhum minuto. Você vai para o trabalho, para a escola, enfim, e só quer saber mesmo de voltar para a casa e continuar a maratona. A história é completamente envolvente e viciante, que, mesmo baseada em fatos reais de nossa história, consegue a cada episódio trazer cliffhangers bombásticos, muitas vezes sendo responsáveis por noites de sonos perdidas, que na verdade foram bem aproveitadas.

Por a terceira temporada da série ter sido a sua última, a maratona tinha um objetivo a alcançar: queria chegar na última temporada em dia com a série. Consegui. Fui testemunha de dez espetaculares episódios, que fecharam a série com maestria e marcou no coração desse que vos escreve, como uma das melhores séries que já acompanhei.

E o final traz um misto de satisfação e raiva. Satisfação por acompanhar a série e raiva por não tê-la assistido a mais tempo.


Doctor Who: por Marco Freitas

Doctor Who é uma série bem popular, ainda que você nunca tenha visto sequer um episódio, certamente já ouviu falar de uma das mais duradouras e populares ficções cientificas da história. No seu retorno em 2005, a série tem feito um ótimo trabalho ao adaptar o Doutor aos tempos modernos, ainda que honrando suas raízes.

São 7 temporadas de viagens pelo tempo e espaço desde então, visitando desde civilizações antigas a futuros pós apocalípticos, apesar de ser um pouco difícil de se adaptar a sua estrutura narrativa no inicio, Doctor Who é uma das séries mais empolgante e imaginativas que você verá!

E sua falta de restrições é exatamente o que a torna tão fascinante, há leis e regras que não podem ser quebradas, contudo a liberdade criativa tornam Doctor Who uma série única e obrigatória para qualquer fã de ficção cientifica e qualquer semelhança com outras séries do estilo não é mera coincidência, já que a produção definiu muito dos conceitos adotados pelo gênero. E com tudo isso exposto, já é bem claro o motivo pelo qual uma maratona de Doctor Who é obrigatória!

— // —

PS: A ordem da maratona não altera a importância do produto. Espero que tenham gostado!

That's all for now! 
Tecnologia do Blogger.