Top 10 Melhores Séries de 2013: 8ª Posição - HOMELAND


"HOMELAND: a série que veio para ficar por muito tempo"

Desde a sua primeira temporada, a série  Homeland  tem atraído a atenção daqueles que se interessam por temas atuais, de preferência pela política mundial no combate ao terrorismo, liderada pelos Estados Unidos, o chamado “Polícia do Mundo”. Não à toa seu sucesso foi estrondoso, não somente por causa do conteúdo do roteiro, mas também devido à espetacular atuação de todo o elenco, sem exceção (neste caso, loas aos diretores também).

Por isso, mais uma vez, coloco a série  Homeland no patamar das séries atuais (ao lado de “American Horror Story” ). Na verdade, assuntos que tratam da realidade do presente muito me atraem, porque, convenhamos, o mais exigente sempre aprecia lidar com a retratação do seu dia-a-dia do que com temas que beiram o absurdo ou o inverossímil. Afinal, isto é História e, portanto, é o retrato atual do mundo que nós e nossos descendentes iremos ler num futuro próximo ou distante.


Deste modo, o ápice da série foi atingido no último capítulo da terceira temporada, com o título subliminar de “The Star”, brilhantemente comentado pelo Fábio, o criador deste excelente blog que fala de todas as séries da TV, por sinal, a mania mundial deste século 21, daqueles que apreciam um bom e consistente filme. O episódio, ademais, foi visto por quase dois milhões e meio de emocionados espectadores, agora na expectativa pela próxima temporada que, por certo, terá uma conotação diferente das anteriores, uma vez que o personagem principal, o britânico Damian Lewis, encerrou sua participação (além da brasileira Morena Baccarin e Morgan Saylor, que fez o papel de sua filha).

Em suma, “Homeland' que continua demonstrando seu poder para o 'Showtime', é uma das séries mais excitantes, provocadoras e discutidas da televisão", disse David  Nevins, presidente de entretenimento da emissora, ao destacar que "sua audiência cresceu significativamente a cada temporada". Isto corrobora com o que disse e podem ter certeza que vamos nos surpreender ainda mais, pois o interessante é saber que a história se passa paralelamente à nossa realidade (o tema desta 3ª temporada foi o Irã). Eis o mote que segura o espectador. Segredo raro de ser ver hoje em dia no mundo das séries.


Para finalizar, não poderia deixar de salientar o poder dos atores. Damian Lewis (Nicholas Brody), que até mudou seu sotaque londrino para o sotaque americano, se configurou como um dos dois melhores de toda a série. Foi estupendo e vai continuar colecionando prêmios. Mas, a melhor mesmo foi Claire Danes (Carrie Mathison), essa intrigante nova-iorquina (que sabe ficar bonita  ou feia, dependendo da situação e com impressionante realismo), ganhadora do Emmy de melhor atriz de drama nas últimas duas edições dos prêmios. Em 2012, a série começou sua saga de colecionar prêmios quando foi vencedora para a categoria de melhor série além de melhor ator para Damien e de melhor atriz para  Claire, mais melhor roteiro (Alex Gansa, Howard Gordon e Gideon Raff, pelo episódio piloto), e mais dois prêmios técnicos.

Enfim, o prêmio de melhor série do ano de 2013, para mim, vai para HOMELAND!

Por Marco Aurélio
— // — 

Top 10 Melhores Séries de 2013: 

08ª Posição: Homeland
09ª Posição: Arrested Development   
10ª Posição: House of Cards

Tecnologia do Blogger.