Homeland: "The Star" 3x12 [Review Season Finale]



O nome 'The Star' para Homeland não fazia sentido antes de assistirmos o seu season finale. Mas agora trataremos uma constelação de forma diferente, pois saberemos que nela terá uma estrela dedicada à Brody, a estrela americana que vai como um herói, não é reconhecido devidamente, mas é reconhecido pelos que conheceram a sua história, sem segundas intenções. Marcado por uma caneta.

Brody morre como um verdadeiro herói, em busca da ilusória redenção. Disse em reviews anteriores que o personagem nunca trouxe confiança para nós, mas que suas últimas atitudes fizeram-nos acreditar que ele estava definitivamente imbuído em honrar o seu país, voltando para sua filha e voltando para Carrie. Numa atitude corajosa, inesperada e impactante, os produtores da série resolveram tirar a vida de um dos personagens principais, para que a ação justificasse a trama, para que não chegassem ao conformismo hipócrita. 

A CIA conseguiu. A parte podre da CIA e do governo americano conseguiram matar Brody. Comandantes que pensam com frieza e sem a experiência campal, que Brody e Carrie conhecem muito bem. O plano deu certo por linhas tortas, pois se dependesse de Lockhart, nada disso teria acontecido e estariam na estaca zero. Infelizmente a CIA não está nas mãos de Saul e o presidente dos EUA não é a Carrie, pois teriam alcançado objetivos com eficácia, longe da mediocridade que estão desenvolvendo. Na série e na situação atual daquele país.

Brody consegui sair do escritório de Akbari, com o dever cumprido. Sua vida sempre esteve em risco, mas poderiam ter saído do Teerã livres, mas numa jogada covarde do novo diretor da CIA, 'avalizado' pelo presidente, o 'fogo amigo' é acionado. Capturam Brody e praticamente mandam executar um membro de sua companhia, para que resolvessem alguns de seus problemas.


Se Brody voltasse, como seria? Uma guerra estaria estabelecida, pois provavelmente o plano da CIA seria visto como atitude de guerra, e Brody e o governo estariam vulneráveis. Ele nunca poderia voltar, essa é a verdade, e os roteiristas foram felizes em matar o personagem, para o bem do desenvolvimento da série. 

Ademais, o núcleo referente à sua família deverá desaparecer da série após sua morte, acredito que isso também foi considerado, pois vimos que essa parte destoou do restante da trama, trazendo momentos extremamente desnecessários, e que quase conseguiram denegrir a temporada. A atitude bate com o anúncio de que as atrizes Morena Baccarin e Morgan Saylor não estarão no elenco principal da próxima temporada, devendo sair completamente da série em breve.

Um season finale espetacular. Não tão explosivo como o anterior, mas bem mais impactante e emocionante. Homeland fecha a temporada com maestria. Começou irregular, focando demais no núcleo de Dana, que não trouxe nenhuma saudade, mas sabíamos que não ficariam apenas ali e que a trama principal da temporada estava sendo bem desenvolvida e que seríamos recompensados no final. Fomos e muito.

Homeland é uma série com grande potencial e não pode ser denegrida como muitos fizeram. É como você criticar um desenhista no início de seu trabalho. Tem que termos calma, temos que esperar o desenho terminar para avaliarmos. O desenho de Homeland terminou, fechando bem a trama, fechando um grande arco, fazendo com que praticamente reestruturem a série a partir daqui.


Carrie, grávida, tende-se a abandonar seu filho, pois ser mãe não é com ela. Por outro lado, a loira nunca descansará, sempre considerará seu trabalho em primeiro lugar, devendo ter, entre isso, uma trama se desenvolvendo na nova temporada. Acredito e espero que o alvo a ser batido não seja apenas os terroristas do oriente, pois no núcleo americano existem pessoas que merecem pagar pelos seus erros, da mesma intensidade que os terroristas. 

E que a morte de Brody seja vingada. 

Tecnologia do Blogger.