Pular para o conteúdo principal

The Big Bang Theory: "The Ichy Brain Simulation" 7x08



Olá viciados! Neste episódio tivemos situações de como uma pessoa pode influenciar a outra (muitas vezes sem perceber) e de como uma pessoa pode manipular a outra e  se sentir muito bem com isso.

No primeiro plot apresentado vimos Sheldon mudando seu comportamento (aparentemente) ao ser sensato em relação á um DVD que esquecido há vários anos. Leonard se espanta ao ver que seu amigo não está tendo um “piti” por causa deste fato como sempre costumava fazer. E nisso Sheldon propõe a Leonard um desafio para que ele veja como é ter uma “Coceira no cérebro que não possa coçar”. Achei esta expressão muito interessante, porque com certeza todos temos algo que nos incomoda, e fica incomodando até que seja resolvido. Pode não ser algo simples como a devolução de um DVD, mas acontece com todos, não  está restrito apenas a personalidade de Sheldon.

Voltando ao desafio, Sheldon faz Leonard vestir um suéter antigo até que o problema seja resolvido, e Leonard passa o episódio todo tentando resolver e se coçando. E quando ele achava que estava tudo resolvido (já tirando o suéter), Howard(querido..rs) vem com a brilhante ideia de reembolsar o parente mais próximo, ou seja, para Sheldon ótima ideia e nada resolvido para Leonard, que  continua se coçando com o suéter vermelho. Quando ele tirava o suéter e estava tudo vermelho, fiquei realmente pensando na agonia que ele sentia, chega até ser um castigo e dos brabos!

Quase no fim do episodio Leonard desabafa e diz que não aguenta mais o suéter, e também não aguenta mais o fato de Sheldon não ficar  “louco” com o esquecimento do DVD. E com isso podemos pensar o quanto estranhamos quando uma pessoa próxima muda o seu comportamento habitual para determinadas situações, mesmo que seja para algo melhor.

É claro que em se tratando de Sheldon nada é por acaso! Ele não ficou descontrolado porque o DVD simplesmente já estava pago e naquele momento achei sinceramente que Leonard iria pular no pescoço de Sheldon, porque é o que eu e qualquer pessoa naquele ponto teriamos vontade de fazer, mas Leonard como já conhecemos, é um cara controlado e foi esfriar a cabeça em outro canto. Depois disso vimos a expressão de terror no rosto de Amy ao dizer que foi diabólico o que o Sheldon fez, e concordo com ela...rsrs

Em outro plot pudemos rever a ex sem graça de Raj, Lucy. E quando Penny a conhece através do reconhecimento de Amy, vai até agora para falar poucas e boas sobre o termino dela com seu amigo indiano. E após achar que isso não resultaria em nada, a conversa extremamente desagradável de Penny faz com que Lucy chame Raj para sair. Se eu fosse Lucy teria saído correndo na metade das palavras de Penny, o que achei que a garota faria devido á sua personalidade.


Penny conta a Raj o que disse para Lucy e o indiano fica extremamente irritado, mas não por muito tempo, pois ele recebe uma mensagem de Lucy querendo tomar um café. E uma garota chamando Raj para sair é sempre  motivo para muita exaltação por parte do indiano. Ele resolver bater um papo os amigos sobre o encontro com Lucy,  e acaba sempre exagerando naquilo que deveria fazer, mas estamos falando do indiano mais emotivo das séries, então acaba sendo até “normal”, ele se expressar desta maneira.

Ele vai super animado para o encontro com Lucy, achando que poderia reatar o relacionamento, mas na realidade a garota queria apenas se desculpar por ter terminado por e-mail, e diz que está saindo com alguém.   Colocar Lucy novamente na frente de Raj foi algo totalmente dispensável, na verdade esse plot foi dispensável.

No fim do episódio Raj ganha um encontro com uma garota bonita e a única coisa que nós ganhamos foi “O que há de errado com você”?

Mais um episódio fraco para uma temporada que começou fraca.Não acrescentou nada para a série, não vimos nada de novo acontecer com os personagens, e é disto que sinto falta, das surpresas, dos diálogos mais elaborados, entre outros.

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O que chega em Agosto na Netflix

Trailer:

Títulos destacados do mês de agosto

Séries:

Atypical: Temporada 1: No auge dos seus 18 anos e com autismo, Sam embarca em uma jornada divertida e dolorosa de autodescoberta em busca de amor e independencia. Série original Netflix, estreia dia 11 de agosto.
Marvel - Os Defensores: Temporada 1: Assim como os Vingadores, estes quatro super-heróis da Marvel se unem para defender o planeta Terra e lutar contra o crime. Série original Netflix, estreia dia 18 de agosto.

Disjointed: Parte 1: Ruth (Kathy Bates) realizou seu sonho abrindo uma loja de cannabis medicinal, tudo de acordo com a lei. Agora, ela pode fumar um baseado quando bem entender - basicamente sempre. Série original Netflix, estreia dia 25 de agosto.

Wet Hot American Summer: Ten Years Later: Bem-vindos à reunião de 10 anos do acampamento Firewood! Estrelada pelo elenco original do filme cult e novos atores e atrizes, a série de 8 episódios mostra como está a turma do acampamento, dez anos depois. Série original Netflix, es…

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …