Masters of Sex: "All Together Now" 1x07 [Comentando]



Por Patrícia Quintas

"Desconfortável. Esta é a melhor maneira de definir como estavam os personagens uns com os outros. E, claro, nós do outro lado da telinha também, vendo tão bom desempenho em cena. A nova etapa do estudo trouxe Bill e Virginia como participantes, evoluindo em cada sessão, ao ponto de levar Bill a cantarolar e "pegar" Libby de jeito só pra não perder Virginia. Que tensão! E os dois estão sentindo algo um pelo outro. É fato e não dá pra negar. Enquanto isso, os outros momentos desconfortáveis foram o encontro de Margaret com o Dr. Austin (que resultou no início do caso deles), Vivian bancando a namorada perfeita para o Dr Haas (resultando em novos lençóis!?!) e Scully sendo agredido (e se mostrando apaixonado pelo amante). Mais um excelente episódio que deixa qualquer um super confortável ao assistir a uma das melhores séries em exibição na TV."

Por Diana Espírito Santo

"Embora soubesse que iria acontecer, não esperava que fosse para já. Virginia e Bill se envolvem sexualmente sendo agora parte integrante do seu próprio estudo. Apreciava a personagem de Virginia pela sua mentalidade tão à frente do seu tempo, mas a série lhe conferiu o papel vulgar de secretária que se envolve com o chefe, ainda por cima logo após ter sido promovida. Ficou onde a mulher emancipada e totalmente desprovida de machismos? Ela é amiga da esposa... que cliché! De repente dei por mim a desprezar um pouco o casal. Sei que a série é baseada na vida destas duas pessoas reais e sei como acaba a história, sei o que tem que acabar por acontecer, mas mesmo assim esperava mais da ficção. Para piorar, ainda aparece Libby disposta a tudo para engravidar e ser mais feliz no casamento. Por mais que a personagem de doméstica conformada com o tédio que é o seu casamento, não crie em mim qualquer empatia, é impossível não sentir solidariedade por ela. Até eu me surpreendo com os meus sentimentos em relação à trama, mas é que só as boas séries e bons episódios conseguem despertar tais reações no espectador."
Tecnologia do Blogger.