Pular para o conteúdo principal

Homeland: "One Last Time" 3x09 [Review]


"Vejo você do outro lado."

Foi as últimas palavras de Carrie ditas antes da partida de Brody para Teerã. Agora que todos estão do mesmo lado, teoricamente, os rumos ficaram mais definidos e o que virá pela frente, nessa reta final de temporada que tem tudo para ser eletrizante, servirá para degustação, prêmio por acompanharmos um encaixe perfeito da trama imposta nessa temporada.

Trama essa orquestrada e muito bem por Saul. O personagem ditou as regras nessa temporada e cada vez mais fico empolgado com a sua perspicácia. Um plano muito bem montado, muito bem executado, e nada crível, ainda mais se tivéssemos o avaliado no início da temporada. Tudo deu certo, incrível. Até a bala direcionado à Carrie não atingiu nenhum tendão. Sorte? Não. Competência.

E claro que Saul não agiu sozinho, e como bem disse Carrie, ele não teria conseguido nada sem ela. A dupla, que vem escondendo informações um do outro durante toda a temporada, começou a colocar as cartas na mesa, desmascarando um ao outro nas entrelinhas, porém cientes que tudo que fazem é pelo mesmo objetivo.

Brody volta à série, já não era tempo. A última peça do quebra-cabeça foi inserida para montar o plano derradeiro, que provavelmente fará Teerã tremer. Uma missão suicida? Provavelmente é, mas o 'imortal' Brody já passou por coisas bem piores, e acredito que sairá-se bem, mais uma vez. Claro, sofrimento terá, se não, não é Brody. Como ele sofreu nesse episódio, chegou a dar pena. Somos levados à considerá-lo inocente, o mocinho até então, coisa de fato é, olhando de alguns ângulos, mas Carrie deixou claro que ele não é nenhum santinho, jogando em sua cara, relembrando que ele usava um colete suicida e tinha pretensões maquiavélicas.

Brody é reintegrado, trabalhará para a Cia em busca de redenção, absolvição, perdão. Perdão de Dana, a personagem irritante que voltou à série de forma justa, demostrando ao seu pai que, mesmo que não seja inocente, ela não quer nem sentir o cheiro deles. Mas Brody segue, rumo à batalha, e nós já estamos contando os minutos para isso.

Mais um ótimo episódio, sem dúvidas. Não foi perfeito, convenhamos. Alguns furos de roteiro são notados claramente, mas as vezes conseguimos fazer vistas grossas disso, quando a trama é instigante. Mas nada que denigra a temporada.

Notas:
  • Damian Lewis atuou pouco nessa temporada mas convenhamos que tem tido atuações fantásticas, concordam? Uma indicação ao Emmy virá, sem dúvidas.
  • Brody tenta suicídio e Saul que o detêm? Ela acabou de tomar aquele remédio que faz ele chamar facilmente 'urubu de meu loiro' e não tem um segurança sequer o escoltando? Esse furo de roteiro me incomodou.
  • Achei engraçado a porta da casa de Dana abrir para fora. Aliás, só a porta que Brody entrou abre para fora. Normalmente as portas se abrem para dentro. Acho que inverteram essa para que acontecesse a cena final, quando Dana diz para Carrie ao chegar à porta, que sua presença era dispensável. Só achei estranho, mas entendi o propósito, mesmo que não precisavam fazer isso dessa maneira. Os carpinteiros estão de olho. [rs]

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O que chega em Agosto na Netflix

Trailer:

Títulos destacados do mês de agosto

Séries:

Atypical: Temporada 1: No auge dos seus 18 anos e com autismo, Sam embarca em uma jornada divertida e dolorosa de autodescoberta em busca de amor e independencia. Série original Netflix, estreia dia 11 de agosto.
Marvel - Os Defensores: Temporada 1: Assim como os Vingadores, estes quatro super-heróis da Marvel se unem para defender o planeta Terra e lutar contra o crime. Série original Netflix, estreia dia 18 de agosto.

Disjointed: Parte 1: Ruth (Kathy Bates) realizou seu sonho abrindo uma loja de cannabis medicinal, tudo de acordo com a lei. Agora, ela pode fumar um baseado quando bem entender - basicamente sempre. Série original Netflix, estreia dia 25 de agosto.

Wet Hot American Summer: Ten Years Later: Bem-vindos à reunião de 10 anos do acampamento Firewood! Estrelada pelo elenco original do filme cult e novos atores e atrizes, a série de 8 episódios mostra como está a turma do acampamento, dez anos depois. Série original Netflix, es…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.