Dexter: "Make Your Own Kind of Music" 8x09


Um recomeço. Sugeria o episódio "Make Your Own Kind of Music". Mas não foi bem isso que vimos. Um episódio arrastado, extremamente lento e que não aconteceu praticamente nada. Nada de significante, exceto os segundos finais que tardiamente trouxe as verdadeiras intenções de Dr. Vogel.

Nosso killer está enferrujado e realmente precisa partir. Mas não para a Argentina, mas da face da Terra. Porém isso é assunto para o series finale, que ainda espero que Dexter morra de forma significante e coerente. Ainda torço para isso, porém cada vez mais acredito menos que essa incompetente produção será capaz disso. 

Enferrujado porque é inadmissível acompanharmos Dexter falhando em emboscadas simples, que fazia anteriormente com um pé nas costas. Daniel, o assassino descoberto com grande facilidade, é uma das presas mais fáceis para ser derrubado, mas Dexter, usando uma forma amadora de busca, deixa o assassino fugir. Daniel conhece Dexter muito bem e ele sabe disso. Incrivelmente ele estaciona seu carro bem na porta do restaurante, cujo sua presa estaria presente. Ele nem precisava esperar sua vitima sair do restaurante, poderia pegá-lo na entrada.

Mas antes, ele preferiu resolver o problema de seu amor, coitada! Estava sem dinheiro e não poderia esperar um dia para por a mão em seu dinheiro, deveria estar "passando fome". Daniel tinha que ser morto o mais rápido possível, mas ele protelou o assassino para acompanhar a sua amada. É difícil aguentar isso.

Quanto mais apaixonado, mas burro Dexter parece ser. Ele pretende matar Daniel e viajar com Hannah para a Argentina, onde viveriam felizes para sempre. Infelizmente é essa a trama que estamos acompanhando, completamente novelesca, longe do que a série um dia foi.


Algumas perguntas surgiram nesse episódio. Mas perguntas que infelizmente não empolga-nos para os últimos episódios, mas sim, enaltece o roteiro porco que a temporada mais uma vez traz. Por exemplo:

Como é que Dexter tem a cara de pau de pedir para Debra hospedar Hannah por um dia em sua casa? 
Ele deve ter esquecido que a loira tentou matar sua irmã?
Não teria outro esconderijo por uma noite com 500 mil dólares em mãos?
Como é que Debra aceita a pessoa que tentou-lhe matar, dentro de sua casa?
Como é que ela tem estômago para jantar com a assassina das poções?
Como é que Dexter usa a poção de Hannah para dopar Vogel? A seringa é sagrada, poxa!
Como é que Dexter não desconfia de Dr Volgel, com diversos conselhos contraditórios? Ela se livra de seu filho assassino aos 14 anos, se conforta com sua morte aos 17 e depois de "300 anos" impede que Dexter o mate, com a pífia desculpa de re-interná-lo?
Como assim, Dexter?
O que diabos os roteiristas querem com aquele beijo roubado de Quinn em Debra? Um final com os dois juntos? Quinn terminaria vivo? Inadmissível. 

Dá até asia e má digestão.


Infelizmente sou testemunha de um fim até o momento medíocre de uma série que já foi uma das melhores da atualidade e hoje não passa de um lapso covarde de uma premissa genial.

Tecnologia do Blogger.