Finn Hudson #RipCoryMonteith


A imagem de capa foi o último momento em que a série Glee mostrou o personagem Finn Hudson. Foi no episódio "Sweet Dreams", 19ª da 4ª temporada. Ali vimos um futuro para o personagem, que veio se arrastando sem rumo após sua formatura no ensino médio. Como muitos jovens, Finn andava sem saber o que fazer e foi ao lado de seu professor, Will Schuester, que descobriu sua vocação: ser professor, dando aula do que mais gostava e do que melhor sabia fazer: música em competição.

Finn foi um dos personagens principais de Glee desde os primórdios da série. Ao lado de Rachel, protagonizaram momentos marcantes e que se tornaram clássicos. Musicalmente, estiveram sempre em evidência, interpretando as principais músicas. Finn era desajeitado e não tinha um vocal potente, mas seu carisma fez com que sobressaísse, desfocando os seus pontos fracos. Seus duetos com Rachel foram excelentes pelo lado da química entre os atores, exaltado pela história que os personagens viviam.

"Finchel", como era chamado o casal Rachel-Finn, viveram altos e baixos, idas e vindas, separações e reatamentos. Mas indiscutivelmente os personagens se amavam, sofrendo pelos problemas que a idade trazia. Chegaram a firmar um compromisso mais sério, porém o casamento não sobreviveu à distancia, além de principalmente, objetivos distintos.


Rachel é focada e sabia o que queria. Finn era desfocado e não tinha certeza de nada, a não ser de estar ao lado da pessoa que amava. A 4ª temporada trouxe o personagem com participações irregulares, claro, após a formatura e por a temporada ter sido focada no colégio McKinley e na vida de Rachel em New York. Finn não fazia parte de nenhum desses núcleos mas foi inserido gradativamente, terminando a temporada nos braços de ambos: professor ao lado de Will Schuester e com seu amor reascendido por Rachel

Ele era aquele personagem que muitas vezes trouxe amor e ódio. O romance "Finchel" caiu no marasmo e os autos e baixos começaram a trazer desconforto, ficando difícil aguentar tantas idas e vindas. Musicalmente, Finn aparecera cada vez menos e um fim para o personagem era aguardado. A série preferiu deixar um dos principais personagens que já teve com participações cada vez mais irrelevantes, mas pelo desfecho dado na última temporada, a tendência esperançosa era de que tentariam levantar o personagem, mesmo que nunca chegasse ao nível dos primeiros anos.

Agora, com a terrível morte do ator Cory Monteith, a série deverá ser restruturada. Apesar de que o personagem não tinha uma participação contundente, o roteiro passava por ele. Finn estaria liderando o Glee Club rumo às nacionais, além de estar dando continuidade ao seu relacionamento com Rachel, personagem principal da série. Mas para isso, pouco importa. Ryan Murphy deverá trazer algumas revira-voltas "aceitáveis" para continuar a série, mas a tristeza pela morte do ator, consequentemente da retirada do personagem da série, trará a cada um episódio o sentimento de que essa série vive, mas sem alma.  


#RipCoryMonteith

"Faithfully"

  

Tecnologia do Blogger.