Dexter: "A Beautiful Day" 8x01 [Season Première]


"Você matou a parte que eu mais gostava de mim". Debra.

Não poderiam ter começado melhor o início do fim. "A Beautiful Day" abriu a última temporada de Dexter de forma muito competente, um dos melhores episódios do ano, lembrando os bons e velhos tempos da série.

Basicamente a série voltou como sempre: pincelando os últimos acontecimentos da temporada passada e já dando o tom que será a nova temporada. Mas essa será diferente, será a última, portanto a princípio iremos acompanhar a situação atual dos personagens para mais pra frente, sabermos o qual destino está reservado à Dexter, principais personagens e de que maneira ele morrerá, pois não vejo outra alternativa para ele.

Espero que ele leve o Quinn junto.

Vimos um Dexter feliz da vida, vivendo 6 doces meses, sem nenhum percalço iminente. Até que, claro, seu mundo desmorona ao saber que Deb estava em perigo. Querendo ou não, Dexter se importa muito com sua irmã, mesmo que sua proteção esteja sendo descartada. Foi o que todos pensamos nessa première: "Dexter, deixa ela em paz, você já destruiu a vida e sua irmã, some daí!" Mas sabemos que não seria bem assim. Agindo mais uma vez atabalhoado, provoca mais uma ferida em sua irmã, matando mais um homem de sua vida, mesmo esse homem fosse apenas um "caso de trabalho".


Debra está transtornada, natural. Mas está bem mais consciente do que os promos ilustravam. Apesar de ter "chutado o balde", ela ainda age ciente da situação e dentro de seus objetivos, mesmo passando por coisas horripilantes, como usar drogas e sexo sem pudor. Dexter disse bem: "Outra pessoa surgiu após ela matar Laguerta". E Debra completou: "Você matou a parte que eu mais gostava de mim".

O embate entre os irmãos era esperado, mas o que mais gostei dessa volta foram as diversas facetas incrementadas que darão sustentabilidade à temporada. Inseriram um caso que deverá ser base, pelo menos até a metade da temporada, plot esse orquestrado pela excelente personagem Dr. Vogel. Ela veio para usar Dexter, a princípio, fazendo com que ele descubra junto com a delegacia, o assassino dos "cérebros faltando pedaços", um psicopata que teve algum tipo de relação com Dr. Vogel . Mas ficou claro que a doutora sabe muito de Dexter, praticamente tem a sua vida detalhada, fazendo com que o maior mistério seja como ela sabe disso tudo. Seria ela um parente de Dexter?

Por outro lado, Debra terá o tal de "El Sapo" a perseguindo, mais um problema para ele resolver, apesar de que se quiser mesmo criar problemas para ela, terá que entrar na fila.


A última temporada começou alucinante, tensa, misteriosa... elevando ainda mais a expectativa dos telespectadores. Ainda é cedo para pensar no final e deverá haver muita "água para rolar debaixo da ponte". Precisamos degustar ao máximo os episódios que restam, para no fim podermos olhar para atrás e dizer: "Valeu muito a pena".

Tecnologia do Blogger.