Pular para o conteúdo principal

A 4ª Temporada de Arrested Development


Tem séries que não precisariam de continuação e Arrested Development seria uma delas. Cancelada pela FOX por baixa audiência após a 3ª temporada, a série acabou tendo um fim que saciou os fãs da série, terminando bem fechadinha e sem pouca coisa a ser contada. Poderíamos ficar com apenas a imaginação sobre tudo que aconteceu após Lucille Bluth ter sequestrado o Queen Marie, mas quem não gostaria de continuar acompanhando a história daquela família incrível? Enquanto houver vida, haverão histórias e isso a volta da série pela Netflix soube fazer e muito bem.

Claro, a nova temporada veio um pouco confusa mas não poderia ser diferente. A produção teve que se adaptar a vários fatores que não estavam acostumados quando a série era exibida pela FOX. A temporada teve episódios que eram baseados em apenas um personagem e muitos deles, vários personagens importantes nem participaram. Explicável pela dificuldade de unir todos os atores ao mesmo tempo devido eles terem compromissos em outros trabalhos. Acompanhamos a família unida em cena em poucos momentos e quando víamos vários personagens em um só episódio, damos graça a edição que os uniu, mesmo gravados em espaço de meses.

O episódio de estreia da 4ª temporada, "Flight of the Phoenix". deu o tom da temporada: de repente vimos segundos de Maeby, por exemplo, mas a trama referente ao personagem não foi evoluída, com o episódio dando ênfase aos assuntos relacionados à Michael Bluth e George Michael. No começo ficamos confusos, mas agora, após assisti a temporada por completo, vem aquela maravilhosa sensação de satisfação, pois os roteiristas amarraram bem a trama, de forma digna e na maioria das vezes, espetacular.


Nos primeiros episódios acompanhamos um enxurrada de informações, formando um grande quebra-cabeça. Mas um pouco antes da metade da temporada, com a inserção afundo da trama de todos os personagens, tudo foi se encaixando, fazendo com que os momentos em que ficávamos sem resposta fizera todo e maravilhoso sentido. Além de darem ótima sustentação e continuação à história deixada em 2006, a série inseriu trama própria, levando a família Bluth a situações engraçadíssimas, fazendo que os sentimentos nostálgicos se misturassem com o presente da série. Simplesmente mágico.

Vale destacar que os atores, mesmo 7 anos sem viverem os personagens, voltaram como se o tempo não fizesse diferença. Claro, fisicamente fez bastante diferença, mas esse ponto serviu apenas para diferenciarmos o passado e presente da série. Claro, mais uma vez, o roteiro foi adaptado em um salto temporal, se adaptando ao desenvolvimento físico dos atores. Para mim que acompanhou a série por maratona, ficou bem evidente, trazendo grande conforto após descobrir que não houve diferença alguma de interpretação em relação ao passado e presente da série. Atuações, da mesma forma, magníficas.


O formato da Netflix trouxe coisas boas e ruins. Seria interessante que a série fosse vista com calma, da forma que é exibida na TV, mas ninguém vai ter essa paciência devido todos os episódios terem sido disponibilizados de uma só vez. Devido a isso, os cliffhangers não foram adicionados mas de qualquer forma a narrativa trouxe curiosidade para sabermos como o roteiro iria se encaixar e onde pretendiam chegar. Acho que o ideal, como fã da série, que ela voltasse a ser exibida por uma grande emissora americana no formato das primeiras temporadas. É inadmissível uma série de comédia dessa qualidade ter sido descartada da TV aberta, quando dezenas de porcarias vem sendo exibidas e produzidas.

Seu futuro ainda é indefinido. O projeto seria para a série voltar para apenas mais uma temporada, mas pelo sucesso que a série trouxe ao Netflix, negociações sobre uma nova temporada estão sendo discutidas. Um filme para a série também não está descartado, mas aparentemente Arrested Development deverá voltar com novos episódios exibidos pela internet. Sua continuação é praticamente obrigatória, pois a trama terminou com diversos cliffhangers, dando margem tanto para novos episódios como para um filme - desejo maior do criador da série, Mitchell Hurwitz.

Para os fãs antigos de Arrested Development, um chama se ascendeu, pois ficaram sete anos imaginando como a família Bluth estaria vivendo. Agora que sabem, unidos aos novos fãs da série, o sentimento agora e de continuidade, para que a nossa família seja unida a uma das famílias mais fantásticas que a TV já recebeu.


Dica final para quem for começar a assistir a série: não dá pra iniciar a série na 4ª temporada, tem que assisti-la desde o começo. Assista sempre o "on the next" após os episódios. Não são trechos que verão nos episódios seguintes e sim, trechos inéditos que muitas vezes completam a trama do episódio.

PS: O interessante dessa estrutura adotada para a 4ª temporada é que ela dá oportunidade para revermos toda a temporada sem ficar chato, pois iremos remontando o quebra-cabeça, agora, sabendo onde a trama irá chegar. É a temporada da série que mais vale ser re-assistida. 

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Confira as 5 séries mais vistas na Netflix pelo mundo

Nos últimos dez anos, a Netflix transformou a forma como o mundo assiste filmes e programas de TV, fornecendo aos assinantes uma enorme biblioteca de clássicos convencionais  e dezenas de recomendações personalizadas - tudo disponível na ponta dos dedos. Isso é mais do que apenas conveniência,  é a metamorfose da mídia.
Usando os dados do Google Trends, o site highspeedinternet.com classificou os países pelo número de pesquisas relacionadas à Netflix e referenciou as suas classificações com as séries mais procuradas. No mapa acima você confere qual é a TOP de audiência em cada país, e, abaixo você confere quais as 5 séries mais procuradas no serviço de streaming.
TOP 5:

1 - Sherlock
2 - Friends
3 - Narcos
4 - House of Cards
5 - New Girl

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…