O Season Finale de Arrow


"Sacrifice", nome do episódio justificado nos últimos minutos da primeira e muito boa temporada de Arrow. Tommy foi a pessoa que teve que se sacrificar, dando sua vida para salvar um amor que sabia que nunca poderia ter. Gostava do personagem mas entendo sua morte. Não poderiam seguir mais uma temporada com ele lamentando a sua separação, bebendo todas, chorando por ter um pai criminoso, enquanto Oliver "degustava" de seu amor na sua frente. Mas é uma perda lamentável. Necessária, mas sentida.

Gostei muito da ousadia dos roteiristas. Se quisessem, poderiam alongar mais os assuntos relacionados ao triângulo amoroso, mas decidiram encerrar já nessa na temporada inicial, servindo de castigo total ao vilão da temporada que, destruiu um bairro, mas morreu de forma incontestável, provocando indiretamente a morte de seu filho. Malcolm foi muito negligente em deixar Arrow vivo e acabou pagando caro por isso.

Em geral, o fim da temporada de Arrow foi muito bom: eletrizante, alucinante, muita ação, trama bem desenvolvida e uma produção aceitável. Contudo não foi perfeita. A série adotou inúmeros clichês desconfortantes que denegriu um pouco o episódio, com cenas típicas de filmes de super-heróis de baixa qualidade. Mas isso é quase cotidiano na série e não podemos reclamar agora. A temporada foi cheia de falhas técnicas, clichês, mas apesar dos pesares, foi muito boa.

Tal como foi mostrado os últimos acontecimentos na ilha: uma faquinha de Oliver salvou a pele de todos. Nem reclamo do momento em que conseguiram se soltar, natural. Mas após uma sequência muito boa de ação com Oliver conseguindo deter um míssil, entre outros, o episódio é cortado para os dias atuais e quando volta, deparamos com Oliver gritando pelo nome de Shado e Slade, num devastado campo de batalha.


Foi decepcionante. Deveriam ter mostrado mais o conflito na ilha. A luta estava pegando fogo literalmente e durante o dia. Fomos para os dias atuais e quando voltamos, já estava a noite, com Fyers (só) em posse de Shado com uma arma em sua cabeça (não sei pra quê), servindo de "diploma" de arqueiro para Oliver. Esperava bem mais desse lado do season finale.     

Não posso esquecer de mais uma importante morte. Shado presenciou a morte de seu pai, quando levou um tiro a queima roupa. Fiquei muito surpreso, mas não deveria. A série mostrou diversas vezes que não tem dó de matar, fator muito benéfico, pois muitas séries não tem a ousadia de eliminar personagens como Arrow teve nessa temporada. Aliás, Arrow foi o que mais eliminou. Um super-herói que mata sem dó. Acho que isso é sua maior virtude.

Outra virtude, agora do season finale, foi que explicaram bem todos os lados da trama. Não ficou nenhuma dúvida quanto à estória, escondida diversas vezes pela temporada. Colocaram as cartas na mesa e partiram para a guerra. Muito bom. Praticamente não houve um cliffhanger significativo e o que ficou foi apenas a vida dos personagens para serem seguidas. Esperava mais respostas do lado da ilha. Queria ver Oliver saindo de lá, além de saber o fim (o não) que levou os personagens Slade e Shado.


Contudo, os pontos positivos do season finale e da primeira temporada são bem superiores aos pontos negativos. A série veio pra ficar, sem dúvidas. Deve durar umas "dez" temporadas no CW, podem esperar, mas se for no mesmo nível que foi a temporada de estreia, estarei firme com nosso arqueiro, até o fim.

Nota: 09/10

Tecnologia do Blogger.