O Final da 5ª temporada de Parks & Recreation


Personagens. Bons personagens. É o necessário para se manter uma comédia de qualidade e isso, Parks tem de sobra. Não estou dizendo nenhuma novidade, mas não custa nada reiterar sua principal virtude, principalmente porque mais uma vez no fim de sua temporada, a série os trouxe afiadíssimos, com um roteiro amarrando vários aspectos importantes da temporada, além de nos entreter, claro, deixando um bom gancho para a próxima. É o que todo fã de Parks esperava, sem sombra de dúvidas.

"Are You Better Off?" trouxe mais uma vez Andy como um agente do FBI, culminando em cenas hilárias, como sempre: descobrir quem é a dona do teste de gravidez encontrado por ele no acampamento. Essa situação gerou uma busca incessante de nosso "herói", mas dentre as cinco suspeitas investigadas, nenhuma obteve confirmação. O assunto ficou de cliffhanger para a próxima temporada, levando a crermos que Diane é a dona do teste, tornando Ron o papai mais fresco da série. Já começamos imaginar Ron cuidando de um bebê, plot que deverá ser bem explorado na nova temporada.  


Enquanto isso, Leslie fazia um balanço de seu primeiro ano na prefeitura, fazendo com que voltemos à momentos interessantíssimos que a temporada abordou. A cidade evoluiu incrivelmente, mas não agradou muito alguns, que, como na sociedade atual, só pensam em benefício próprio. É Parks falando de política de forma engraçada, mas servindo de um grande paradoxo à situações que acompanhamos dia a dia.    

O interessante notarmos que a série incrementou no roteiro várias referências à cultura po mundial. Ela sempre fez isso, mas no fim dessa temporada a série esbanjou com referências hilárias à Game of Thrones, Star Wars, X-Men, Hawaii Five-0, Two and a Half men, Fringe, entre outros. Mas essa questão é uma faca de dois gumes: quem assiste aos filmes/seriados mencionados conseguem se entreter bastante, mas quem está por fora... fica boiando.

Destaque para a inserção de um excelente personagem,: Mona-Lisa, irmã de Jean-Ralphio, veio para enriquecer ainda mais o elenco, com situações bizarras,  muito, muito engraçadas, servindo de "par romântico" para Tom.


Parks continua sendo uma comédia bem competente dentro do que propõe, muito bem produzida e muito bem escrita. O elenco nem se fala. Renovada para a sua sexta temporada, resta-nos esperar sua volta, em setembro, lamentando diariamente os quatro meses que ficaremos sem a série. 

Tecnologia do Blogger.