Especial: Top 5 Mães em Séries


Olá, seriadores! Como estão todos? Então, hoje é aquele dia maravilhoso em que comemoramos o dia delas, das mulheres que nos deram a vida, das mulheres que nos criaram ou daquela pessoa especial que consideramos como mãe. Existem diversos tipos de mães: as mães conservadoras, as mães alternativas, as mães que são irmãs, avós, tias, por aí vai, as mães que mesmo sem poderes de outro planeta são “super heróis”, as mães seriadoras, as mães cinéfilas, as mães bookaholics, as mães que trabalham muito, enfim, existem todos os tipos de mães, mas uma coisa elas tem em comum: o amor, carinho e proteção por seus queridos filhos. Mãe é sagrada e por essa razão, nós do Viciado Em Série, não poderíamos deixar de falar sobre as mães fictícias do universo das séries. Escolhemos cinco super-mães para simbolizar esse dia tão especial para nós. Vamos começar?

Lorelai Gilmore (Gilmore Girls) por Karolen Passos



Quando o assunto é mãe, é praticamente impossível não pensar nessa mulher. Lorelai Gilmore é antes de qualquer coisa que ela possa ser, a mãe de Rory, aquela mãe que todos nós, em algum dado momento de nossas vidas, queríamos ter. Essa mulher marcou o mundo das séries de TV, virou uma lenda, não tem seriador que, mesmo sem ter assistido a série, não saiba quem é ela. Lorelai teve sua filha aos quinze anos e a criou sozinha. Rory é uma menina adorável e, por mais diferente que ela e a mãe possam ser, é perceptível as semelhanças das duas. Como já disse em outras postagens, costumo dizer que ela é a típica cool mãe, aquela para quem você pode confidenciar tudo, cinéfila, viciada em café, sarcástica, com respostas para tudo, possui um jipe (imagina só andar de jipe com sua mãe por aí?), detesta cozinhar e, praticamente vive de comida congelada e fast food.

Lorelai construiu sua vida, construiu sua família – a qual ela mesma escolheu –, construiu laços eternos, amizades que levaria para sempre em sua vida. Disse que antes de qualquer coisa ela é a mãe de Rory devido ao imenso amor que ela nutre por sua filha. Ela faria qualquer coisa pela menina, o que dá para perceber logo no episódio piloto da série, e ao longo da mesma, fica mais e mais evidente. Para concluir, postarei um trecho da música de abertura da série.

Se você estiver na estrada sentindo-se sozinho e com frio, tudo o que você precisa fazer é chamar meu nome e eu estarei lá no próximo trem. Para onde você for, eu te seguirei. A qualquer lugar que você disser, se você precisar, você precisar de mim ao seu lado, eu te seguirei para onde você for.” (Where You Lead – Carole King)

Lorelai é interpretada pela espetacular Lauren Graham e se você não conhece essa lenda, te indico a correr para a loja mais próxima e comprar a primeira temporada para assistir com sua mãe nesse dia de hoje!


Norma Bates (Bates Motel) por Fábio Lins


(Com spoilers)

Uma mãe louca! Uma mãe super-protetora! Uma mãe misteriosa! Uma mãe very sexy! Essa é Norma, uma dos personagens principais da excelente Bates Motel, série que estreou a pouco tempo, já garantiu nova temporada e segue enchendo os corações de todos os viciados em séries.

Norma faz de tudo para proteger seu filho Norman, passando muitas vezes do limite. Ela trata seu filho de 17 anos como se fosse um bebê, o privando da vida, praticamente. A personagem chega a ser irritantemente possessiva, mas todas suas ações foram muito bem justificadas ao desenrolar da temporada, fazendo com que mudemos nossa opinião sobre ela. Ela faz o que tem que ser feito e ponto final! É o que ficou claro nos últimos episódios da série.

Abusada sexualmente; espancada; maltratada por seus filhos; se envolveu sexualmente com um policial para ocultar provas de um crime; forjou a maneira da morte de seu marido, matou e ocultou um cadáver; enfim. Isso que Norma já fez pelo seu filho e isso em pouquíssimos episódios. Imagine o que virá pela frente? Sua mãe já fez pelo menos a metade por você? Tá, tudo bem, você não é um psicopata. Ou é? OMG!

Sendo assim, muito justo que Norma Bates seja lembrada nesse Dia das Mães. Um símbolo de Mãe que faz qualquer coisa por seu filho, como todas as outras.

Alicia Florrick (The Good Wife) por Lucas Vitor



Ser mãe sem dúvida alguma é uma tarefa árdua. São tantas obrigações a se cumprir que já ficamos cansados só de imaginar. nos alimentar, levar e trazer da escola, ajudar nas lições de casa, cuidar quando estamos doentes, dar uma mão quando nos metemos em encrencas... Realmente não é nada fácil. Agora imaginem já ter todo esse trabalho sendo uma advogada hiper requisitada e esposa do futuro governador do estado. Essa é a vida de Alicia Florrick, a mamãe jurídica do nosso Top.

Desde o início da série a vimos tendo que enfrentar todo tipo de situação, como a prisão de Peter por corrupção e sua volta à Procuradoria de Cook County até sua candidatura ao governo de Illinois, além de sua ascenção como advogada na Lockhart/Garnder, chegando a se tornar sócia da firma com apenas 4 anos de casa, e ainda por cima problemas pessoais com Will, sua paixão da faculdade que volta e meia faz ela ter uma recaída. E em meio a todo esse alvoroço de coisas, sua prioridade sempre foi a segurança e o bem-estar de Zach e Grace, seus rebentos.

Alicia sempre faz de tudo para protegê-los de serem expostos ao mundo da política e dos tribunais e suas consequências, sempre fazendo de tudo para que eles tenham uma adolescência saudável e tranquila. Claro que nem sempre ela consegue, mas graças ao modo como foram criados, Zach e Grace sabem exatamente como agir quando são trazidos para dentro desse mundo, e aliados à sua mãe, com quem tem uma cumplicidade incrível, sempre se saem bem nessas situações, o que faz Alicia muito orgulhosa. E eles já passaram por muita coisa! Um dos adversários de Peter inclusive tentou incriminar Zach como usuário de drogas para denegrir a imagem de Peter, mas Mama Florrick entrou em ação e, aliada à sagacidade de Zach, conesguiu provar sua inocência e ainda conseguiu incriminar o adversário de Peter. Um time pra ninguém botar defeito.

Agora que Peter foi eleito Governador de Illinois, com certeza os problemas irão apenas aumentar, mas nada vai conseguir derrubar Alicia e seus dois mini-prodígios, que são capazes de enfrentar qualquer coisa juntos.


Olivia Dunham (Fringe) por Diego Silveira


Linda, maravilhosa, inteligente, corajosa e o principal nesse dia, MÃE, a série acabou há algum tempo, mas a saudade vai ficando. No dia das mães nada melhor do que elogiar uma das mães mais fortes e determinadas do mundo das séries, uma mãe que não mede esforços para ir em busca de seu objetivo, os fãs de Fringe entendem o que estou dizendo, a cada episódio se surpreendendo com o que Olivia é capaz de fazer para ter mais um momento com sua filha.

Quem diria que aquela Olivia da primeira temporada seria uma mãe tão maravilhosa, acompanhamos o processo todo, é um orgulho poder escrever este texto e fazer esta singela homenagem a uma das personagens mais fortes que já vi em uma série. Tanto neste universo quanto no outro, Olivia está presente com todo seu brilho, quem não se lembra da cena onde ela da luz a Henry, uma das cenas mais emocionantes da série. Isso prova que não importa o universo, o nome Olivia Dunham é sinônimo de força e beleza, também sinônimo de mãe determinada.

Por isso neste dia devemos aplaudir a esta mãe que atravessa universos para que sua filha volte para o aconchego de seu abraço, uma mãe que acolheu todos os fãs da série nos momentos em que estávamos desacreditados como medo do cancelamento, uma mãe que veio parar aqui no nosso post especial de dia das mães.


Victoria (Revenge) por Fábio Lins


É a mãe megera. Talvez a pior espécie de mãe, ou estou sendo cruel? Aliás, crueldade é o que ela tem de "melhor", então, ela merece ser paga com a mesma moeda.

Mas Victoria, apesar dos pesares, é uma super mãe - que faz coisas horríveis por eles - porém não deixa de se enquadrar em diversos aspectos característicos de todas as mães, principalmente: super-protetora. Ela quer deixar seus filhos "debaixo de sua saia" o tempo todo, planejando e gerenciando suas vidas. O que é melhor pra eles, ela que sabe e não eles. Através de muita intriga, conflitos, manipulação, recheado por mentiras pós mentiras, Victoria segue sendo uma mãe que exemplifica o que uma mãe nunca deveria ser.

Você queria uma mãe como Victoria?

O que engrandece a personagem é que ele vivida pela excepcional atriz Madeleine Stowe. Ela roubou a série para ela e muitas vezes ofusca a protagonista. Suas caras e bocas, trejeitos e ironia, elevam o lado vilão da série, fazendo com que uma "simples" mãe, seja vista como uma cobra perversa, mas que todos amamos acompanhar.

Menção Honrosa:

Monica (Friends) por Camila Geraldi


Ok, vocês irão dizer que a Monica só se tornou mãe nos últimos episódios de Friends e que ela não merece estar entre tantas mães sensacionais que passaram a série toda se dedicando aos seus filhos. Mas calma, pequeno gafanhoto, vamos analisar os fatos antes de qualquer conclusão.

Monica sempre foi a mãezona do grupo, ela é a eterna anfitriã dos amigos mais incríveis que você já conheceu. É em seu apartamento que são realizadas as festas de natal, ano novo e, claro, o dia de Ação de Graças, um dos feriados mais importantes para os americanos. Ela é responsável por cozinhar para todos e adora fazer isso, alias, só tem uma coisa que ela gosta mais do que cozinhar, é limpar a bagunça da festa.

Além de cozinhar, limpar e ser confidente, o que garante o lugar da Monica nesse top 5? Bem, os fãs da série irão se lembrar que ela sempre quis se casar, ser mãe e ter uma família linda para cuidar. É tipo o maior sonho dela, maior do que ser uma grande cheff de um restaurante de renome. Ela teve vários romances durante esses dez anos, um dos mais marcantes foi com Richard. Um homem mais velho (na verdade, ele é amigo do pai dela desde a juventude dos dois), os filhos dele tem a mesma idade que a Monica, mas isso não impediu que os dois se apaixonassem e vivessem um grande romance. Tudo era perfeito até que ela descobriu que ele não queria mais ter filhos, se achava muito velho para começar uma nova família e ela, mesmo o amando e sabendo que sofreria com o termino, resolveu que seu sonho de criar um filho era maior que o amor que ela sentia pelo Richard.

Algum tempo se passou até que um romance impensado aconteceu. Monica e Chandler ficaram juntos, se apaixonaram e se casaram... Tudo lindo e perfeito como ela sempre quis, até que eles tentaram ter filhos e não conseguiam. Fizeram várias tentativas e alguns exames até descobrir que os dois eram estéreis. Ou nas palavras de Chandler "os nadadores dele são muito lentos e não chegam no destino e os que conseguem  chegar, o útero da Monica os matava". Essa revelação é um dos momentos mais tristes da série, você se decepciona junto com os dois e sofre pela impotencia deles de ter filhos. A única solução que os dois encontram é a adoção e eles partem em mais essa conquista. Nos EUA você pode conhecer a mãe do seu futuro filho enquanto ela ainda está grávida e é isso que eles fazem, acompanham os ultimos dias de gravidez até a hora do parto, quando eles descobrem que não irão adotar um bebê, mas sim dois! A garota estava grávida de gêmeos e não sabia. Sem hesitar, Monica decide ficar com os dois bebês e acaba convencendo Chandler que é uma ótima ideia.

Alguém duvida ainda de que Monica deveria estar nesse especial dia das mães?

— // —

PS: A ordem das mães organizada nesse especial não importa. Não tem mãe maior ou melhor do que a outra. Mãe são especiais e todas tem o mesmo valor. Feliz dias das mães! 

Tecnologia do Blogger.