Spartacus: "Victory" 3x10 [Series Finale]


Com Spoilers

"Não há maior vitória do que sair desse mundo como um homem livre". Spartacus.

É a História. Reclamem com ela. É o final que todos sabiam, mas ninguém tinha certeza. Todos esperavam a morte de Spartacus, mas ninguém a queria. Em um episódio simplesmente épico, acompanhamos o fim glorioso de uma nação de escravos, humilhados, abusados, liderados por um mito que transcendeu os séculos e que sobreviverá pra sempre em nossos corações, simbolizando uma nação de guerreiros que sabiam de seus limites, mas precisavam tentar alcançá-los.

A grande batalha final era inevitável, mas Spartacus não podia seguir de qualquer jeito para a guerra. Táticas bem sucedidas foram incrementadas, separando os exércitos que o procura. Numericamente eram inferiores, mas seus guerreiros não eram comuns, eram liderados por gladiadores. Ademais, mais uma vez Spartacus se mostra ainda mais perspicaz, planejando a guerra com artimanhas que levaram muitos romanos para o inferno, porém, como Crassus disse, eles estavam apenas adiando o inevitável. Estava certo, infelizmente. Armadilhas foram montadas, ataque surpresa de Gannicus, enfim. Ótimas facetas criadas por Spartacus que fizeram-nos suspirar, imaginando uma vitória gloriosa. Muitos romanos indo pelos ares, mas quanto mais eles os matavam, mais outros apareciam.

Porém, se Crassus fosse derrotado, as coisas até poderiam melhorar para a legião de Spartacus, fato que motivou ele ir em busca do crápula, para o grande duelo final. Em uma cena brilhante, digna de comemoração, Spartacus voa para matar Crassus, porém sua espada apenas o fere, forçando ir em sua captura, quando fugira escoltado por indignos. Ali, a morte de Crassus estava anunciada. Não seriam capaz de segurar Spartacus. Até que Crassus conseguiu resistir, proferindo bons golpes, mas uma lança atirada covardemente por trás, põe o fim a uma era. Spartacus é ferido por duas mortais lanças, porém, que não serviram para tirar sua vida instantaneamente, fato que ajudou Agron a salvá-lo do prazer de Crassus matá-lo com um golpe misericordioso.


Suponhamos que Spartacus tivesse vencido a batalha: haveria outras e mais outras e mais outras... Seu fim seria esse de qualquer maneira. Eles venceram centenas de batalhas, mas para morrer, basta apenas uma.

Ali a guerra acabou. A série acabou. Spartacus teve uma morte gloriosa, fadada ao sucesso. Sim, mesmo perdendo a batalha e morrendo, seu legado serviu para mudar o pensamento daqueles que um dia apenas servira de escravos. Nunca devemos parar de lutar. É o pensamento escravo deixado por Spartacus. Liberdade. Somos livres!

Olhos se fecham, a chuva cai, anunciando a morte do homem que traz a chuva. Diante de seus irmãos, aconchegado por entes queridos, Spartacus deixa esse mundo para viver apenas em nossos corações.

Crassus sabe que é inferior. Não morreu por sorte. Só faltou se curvar diante Spartacus. Mesmo com toda a vantagem numérica, chamou Spartacus para um diálogo, para saber suas reais intenções. Parecia estar com medo, não acreditando que Spartacus iria à guerra. Mesmo com tanta vantagem, ele tremeu diante Spartacus.

A História narrou a morte de Spartacus, a sobrevivência de Caesar, a vitória de Crassus e a tomada de mérito por Pompeu. A série foi fiel ao mostrar a essência dos acontecimentos reais, sem inventar muito, mas mesmo assim, mesmo sabendo do final, trouxe acontecimentos extremamente tensos, colocando dúvidas em nossas cabeças. Não haveria como ter final feliz para tudo isso, pois, momentos felizes são raros em Roma. A História tem um fim para Crassus, Caesar e companhia. Que estejam ardendo no inferno.


E mais:
Spartacus acabou entregando Kore, coitada. Esse plot deveria ter sido encerrado para por um fim indigno à memória de Tiberius. Conclusão perfeita.
Agron e Nasir sobreviveram. Tapa na cara da sociedade.
Sura foi muito bem lembrada e muito bem honrada por Spartacus. O fato que motivou Spartacus derramar sangue e fazer Roma tremer. Ele conseguiu
Naevia morreu. 

In memoriam

  


Tecnologia do Blogger.