Castle 5x19: The Lives of Others



Não posso expressar o tamanho da minha satisfação em estar escrevendo essa review, é um sentimento incrível ver a sua série favorita fazer 100 episódio e eu sinceramente queria que todo seriador tivesse essa oportunidade.

Não posso dizer que acreditei desde o começo que Castle chegaria a 100 episódios, sinceramente eu odiei aquele piloto brega e previsível, mas a evolução que a série teve durante esses anos e principalmente depois da segunda temporada é incrível. Poucas vezes a gente vê uma série com um começo tão comum como Castle teve se desenvolver tão brilhantemente como a série conseguiu. A grande sacada de Castle é que é uma série que não se leva tão a sério e esbanja no humor para conquistar seu público, foram 100 episódios de muitos casos inusitados, muitas risadas, situações absurdas, diálogos pontuais, muitas referencias e é claro o romance mais fofo da TV.

Como não amar e torcer loucamente por esse casal que nos encantou, irritou, nos fez chorar de frustração e pular de alegria quando eles finalmente ficaram juntos? Nunca shippei tanto um casal em toda a minha vida de seriadora, era impossível não se empolgar com as trocas de olhares, gestos de carinho e toda aquela tensão sexual que queimava na tela. Nathan e Stana foram perfeitos em sua missão de fazer o público se apaixonar por seus personagens. Todo o elenco coadjuvante também tem feito um trabalho incrível e se tornou indispensável para o sucesso da série.


E o que falar do grande presente que foi esse episódio nº 100? Todos os elementos que nos fazem amar a série estiveram presentes nesse episódio, tudo foi muito bem construído e humor foi uma coisa que não faltou em nenhum momento. Antes de qualquer coisa tenho que falar o quão genial foi essa ideia de fazer o Castle “testemunhar” um assassinato pela janela, isso me fez lembrar o começo da série, quando o Rick tinha esse lado crianção dele mais em evidencia. Ao longo da série tivemos uma grande evolução do personagem, mas foi bom lembrar que o Castle sempre vai ter uma criança dentro de si.

Toda a encenação que nós vimos pela janela foi incrível e tenho que admitir que nem por um minuto eu pensei que fosse armação, apesar de que revendo o episódio depois, algumas expressões faciais da Beckett entregavam o plano. E por falar em Beckett, ela esteve absolutamente fofa durante todo o episódio, foi emocionante ver esse lado carinhoso dela com o Castle enquanto ele estava com a perna quebrada. Alexis foi outra que esteve ótima no episódio, as cenas dela ajudando o Castle com a investigação dele foram hilárias e também trouxeram aqueles momentos fofos entre pai e filha que a gente tanto ama.


A descoberta de que o assassinato foi uma armação foi definitivamente o ponto alto do episódio, morri demais com o Castle correndo de muletas para salvar a Beckett e fiquei tão surpresa quanto o nosso querido escritor com aquela festa armada para ele.

De uma forma geral foi um episódio lindo, engraçado e super significativo para todos os fãs dessa série incrível que vem nos divertindo há 100 episódios. E que venham mais 100!

PS. Esse episódio foi baseado no filme “Janela Indiscreta” do Alfred Hitchcock que tem o mesmo enredo do personagem que testemunha um suposto crime pela janela.

 PS.2 Alguém aí prestou atenção no caso da semana? Pois é, nem eu.
Tecnologia do Blogger.