Pular para o conteúdo principal

THE FOLLOWING - 01X07: LET ME GO


E por incrível que pareça a seita é muito maior do que poderíamos imaginar.

Eu nunca tinha parado para pensar na possibilidade da construção de seguidores em algo que é tão desumano e subjetivo. Porém, olhando por outro lado, quando reparamos alguns fãs descontrolados, percebemos que o fanatismo de The Following, ainda que bem piorado, é mais próximo da nossa realidade do que imaginávamos e por essa construção de The Following, exibindo e explorando de forma criativa um problema atual, vemos uma série com um roteiro muito bom.

Embora eu esteja cansado de elogiar The Following, é algo que eu não posso deixar de fazer, quando o trabalho é bem feito, quando o roteiro é bem escrito, quando as cenas são bem montadas e quando a atuação é boa. É aquele estilo de série que sabe fazer um mix de gostos e agradar a boa parte do público, seu roteiro é inteligente e em contrapartida não foge dos clichês exigidos por um público menos exigente. Logo é uma série que foi feita para todos e apresenta pontos de vista distinto entre eles.

E como não gostar de Carroll? Como não amar um vilão tão bem construído, cheio de artimanhas e uma frieza constante?  Como não sorri com a terrível falta de emoção em algumas cenas? E como não gostar ainda mais quando eles aparecem, naquela sequencia divertida e emocionante que foi o final? Joe estava reunido com os seus seguidores e pairava sobre ele o pequeno Joey, e a pergunta, o que vai acontecer com o garoto, será uma cópia do pai, com ideias implantas por este? Ou será um menino, que preservará o exemplo da mãe? Ou vai ser resgatado? São essas possibilidades que tornam a série ainda mais interessante, porém, é quando o roteiro foge de qualquer previsibilidade é que ele fica espetacular.

Estávamos todos esperando Joe preso em algum dos carros, eu, por exemplo, fazia a minha aposta de que ele ainda estava preso, outros, acreditavam que ele estava no carro do diretor, em nenhum momento chegou a passar na minha mente que o rapaz já estava bem longe dali e um BOOM nas nossas mentes, a falta de obviedade é o que causa este efeito e esse tipo de escolha do roteiro é algo a ser aplaudido de pé. E advogada ficou sem função e o que Kevin faz com personagens que viram desnecessários? Os matam.

O resto da sequência para pegar o assassino se torna aquela típica perseguição que já vemos na série, não incomoda, longe disso. Só não surpreende mais, mesmo, talvez, quando ela vem cheia de artifício (matar uma testemunha de modo tão natural, que soa como algo banal). Os discursos dos dois já é algo também repetido, não interfere a qualidade, mas também não acrescenta, até porque já sabemos, Ryan é o herói, Joe o vilão e o contador de histórias.

Novamente o pentelho do Joey mostra que é um ótimo ator mirim, de fato, a maioria do público ama as crianças, de modo que nada podem acontecer com elas sem gerar um reboliço completo. Mas este menino consegue ter uma atuação tão divertida, tão simples e tão verdadeira, que todas as suas cenas são excelentes. E a personalidade do personagem, curioso, intrometido, irritante e contestador  todas as qualidades que devem e podem fazer não só Emma, como toda seita se preocupar.

Por fim Claire, que está agora tomando o lugar de Joe e indo para um lugar desconhecido, presa não digo de fato, porque desde o inicio da série que Claire está acorrentada, porém agora o perigo mudou um pouco mais, agora ela foge de um homem que mata várias meninas a sangue frio e consegue reunir dezenas de admiradores por cometer tal ato e isso, poucos conseguem.

The Following faz aquele episódio que não perde em nenhuma qualidade para o anterior, a tensão estava presente, a ação, o suspense, tudo reunido em um só , uma série que surpreende expectativas e consegue ter um ritmo excelente. Já foi renovada e a minha única dúvida é, conseguirá The Following fazer uma segunda temporada tão boa ou superior a esta? Terá história? Hoje, não me importo muito com isso, porque apenas por esta eu já fico feliz. 

Postagens mais visitadas deste blog

Mais de 40 produções deixam o catálogo da Netflix a partir de hoje

Mais de 40 produções deixam o catálogo da Netflix a partir de hoje. Veja a seguir tudo que sai da Netflix nesta semana.
27/06

The Unlikely Girl


29/06

Um Crime de Mestre

Rede de Mentiras

The Way Steve Jobs Has Changed The World (Steve Jobs: Como Ele Mudou o Mundo)


30/06

Europa Report

Cuidado Con El Angel

O que é Manzai?!!!

Canção Para Marion

Girl Most Likely

Gentlemen Broncos


01/07

Soldado Universal - Juízo Final

Acorrentados

Água Benta

Aquamarine

Além da Linha Vermelha

Crô: O Filme

Operação Sombra - Jack Ryan

Atividade Paranormal: Marcados Pelo Mal

Como Enlouquecer Seu Chefe

Laranjas e Sol

Ata-me!

Hackers - Piratas de Computador

Lie To Me (3 temporadas)

Ben Hur (2010)

Headhunters

O Corvo

O Grande Mestre 2

Labirinto (2012, 1 temporada)

A Delicadeza do Amor

10.000 Km

Prison Break (4 temporadas)

Chaplin & Co.

Buffy the Vampire Slayer (7 temporadas)

Terra Nova (1 temporada)

Três Mulheres, Três Amores

Jean Charles

Filthy Gorgeous: The Bob Guccione Story

Pantani: The Accidental Death of a Cy…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…