Hart of Dixie: "Where I Lead me" e "We are never ever getting back together"


    Como era previsto, coração partido não faltou no 2x16 de HoD. SHAME ON YOU WADE!

Depois de enganar a namorada com uma desculpa esfarrapada, Wade começa a sofrer dos sintomas de culpa, que é o mínimo depois da safadeza que ele fez. Enquanto isso, Zoe tenta ignorar os sinais de que algo está errado ajudando como dama de honra do casamento de Wanda e Tom. O que ela não esperava é ter os olhos abertos pela mãe da noiva que já havia passado por uma situação parecida. Não que isso seja muito relevante diante de tantos acontecimentos, mas Tansy depois do recalque com a vaga de dama de honra acaba ajudando e sentindo um  pouco mais de simpatia pela novaiorquina. Coincidentemente, Wade é convidado pra ser guru sexual/padrinho de Tom, o que não deixa de ser irônico uma vez que a vida amorosa dele tá longe de ser um exemplo a ser passado pra outra pessoa. No casamento, Hart já está no seu limite e se contem em respeito a cerimônia, mas assim que acaba o inevitável se concretiza, Zade não é mais realidade. Apenas chateado.

Obviamente essa trama acabou sendo o foco do episódio, mas sobrou tempo pra mostrar Lemon enfrentando o seu pesadelo de ir desacompanhada no casamento após o fiasco do dela. Mas quem tem amigos, nunca está só, e é com Annabeth sua verdadeira e leal companhia que a filha de Brick se reconcilia e supera a suposta solidão que todos apostavam.Em contrapartida seu ex noivo George assume a personalidade do advogado competitivo quando a cidade vizinha quer construir um shopping próximo a praia de Bluebell. Quando a gente achava que ele ia descarregar toda essa energia com um soco na cara do Wade, Tansy vem e faz as honras, logo apenas dispensável pro episódio na minha opinião.

PS.: Nesse episódio teve músicas lindas, eu procurei mas nem achei. Se alguém souber deixa nos comentários. =)

Nota do episódio: 9.0


Mesmo tentando sair da fossa da melhor maneira possível, Zoe constantemente esbarra em Wade e na memória do coração partido. Após assistir um show de Lily Anne, a médica resolve apostar no ódio pelo ex, o que convenhamos é mais que aceitável (eu pelo menos de início odiaria muito também), porém acaba generalizando e interferindo no relacionamento de Rose. Por outro lado, Kinsella vê Lavon desconfortável com a amizade dos dois, e mesmo trabalhando juntos a situação piora com um suposto roubo do dinheiro da caridade e a culpa caindo no bartender. No fim, o prefeito entende que cedo ou tarde terá que superar e entender o problema que houve com o casal. Depois que as coisas não saem muito como o planejado, Zoe resolve ser superior, e apesar de não perdoar (com razão) resolve seguir em frente e deixar o ódio pra Lily Anne com suas músicas de sucesso como "Corra do Wade" (sério, ri tanto dessa patacoada).

Já Brick e Shelby não poderiam estar mais juntos, com a possibilidade da mudança da namora do pai, Lemon resolve deixar pra trás o jeito evoluído e com a ajuda de George (chantageado pelo casamento fracassado) descobre a situação financeira decadente da futura madrasta. Quando isso vem a tona e a acusação do golpe do bau fica implícita, o médico que já sabia de tudo não perdoa a magoa que a filha causa na futura esposa. E pra falar a verdade, eu fico bem dividido, não sei como reagiria no lugar da Lemonade mas também não consigo imaginar fazer mau a alguém como a Shelby que é tão engraçada.

Concluindo, em um episódio onde o perdão e seguir em frente eram as palavras chaves, Lemon procura George e o absolve da culpa na sua protagonização de "Noivo em fuga". E antes disso, é a filha de Brick que colabora pra Zoe deixar o ódio pra trás e seguir em frente. Pra vocês verem, o que a vida costuma separar, o álcool pode muito bem unir de alguma forma. Quem sabe não rola um episódio Zemon badalando por Bluebell bebadas? Acho digno.

Nota do episódio: 9.0

MEU DEUS EU JÁ TO AMANDO O 2X18!

  
Tecnologia do Blogger.