Banshee - S01E08 - We Shall Live Forever


"Quantas vidas está disposto a destruir para ter de volta o que pensa que é seu?" HOPEWELL, Carrie.

É com essa frase que começo a review do episódio em que Carrie foi a protagonista, e o resultado foi muito bom. Fora alguns acontecimentos meio duvidosos (Olek conseguiu fugir da algema, sério mesmo?), o episódio foi bem satisfatório, cheio de drama e cenas de ação, mas foi apenas um aperitivo do que está por vir nos dois últimos episódios da temporada.

No núcleo dos Amish, vimos a expulsão de Rebecca como consequência das suas atitudes que vão contra os princípios deles, o que eu previ que aconteceria mais cedo ou mais tarde. A cena foi bastante triste, mas  foi decorrente dela que Rebecca foi morar com Kai Proctor e tivemos outra ótima cena em que ele vai tirar satisfação sobre a atitude "precipitada" com os parentes. O desabafo de Proctor foi carregado de mágoa e ressentimento, e conseguimos assimilar como ele sofreu com esse corte de relações, assim como a sobrinha está sofrendo agora. E pra terminar, Proctor fica sabendo que Rebecca se encontrou com Lucas, e novamente numa ótima cena, cheia de tensão sexual entre os dois,  Proctor deixa bem claro o que acha da relação dela com o xerife, mesmo que ela tenha negado. Sinto que algo virá quando Proctor descobrir a verdade sobre a relação dos dois, mas só nos resta esperar.

Na trama principal tivemos a chegada de Olek, anunciando a chegada de Mr. Rabbit provavelmente no próximo episódio. Depois de ser encurralada por Olek, Carrie é salva por Lucas e o capanga do Mr. Rabbit é preso por algemas de brinquedo a um pilar na casa do xerife. Enquanto eles pensam sobre o que fazer com o cara que os entregaram para Mr. Rabbit, Rebecca aparece e Lucas tem que levá-la de volta para a cidade, e ao ficar sozinha, Carrie começa uma luta interminável com Olek, que conseguiu se livrar das algemas. Para adiar ainda mais o retorno de Lucas, o agente do FBI reaparece e exige explicações imediatas do xerife sobre o tiroteio do episódio passado (ponto positivo para o roteiro), e deixando bem claro que ele está de olho em Lucas. Depois de ótimas sequências de luta, Carrie sai vencedora, mas quando Lucas chega, na cena final do episódio, ela já está desacordada, e só saberemos a consequências de seus  ferimentos no próximo episódio. 

Enquanto isso, Gordon revirava seu quarto atrás de alguma coisa que o fizesse entender o motivo de Carrie estar tão distante e não ter dormido em casa. Confesso que estava pouco ligando para as sequência do promotor, mas quando Deva aparece, aquilo tudo se tornou mais real, pois agora Carrie realmente deverá esclarecer alguns assuntos com marido. Vamos ver a reação dele quando souber que a esposa está toda machucada no hospital, isso é, se de fato Lucas a levar para algum.

Paralelamente a essas tramas, ainda tivemos a chegada de uma nova personagem que deve ser desenvolvida na próxima temporada. Como vimos, ela guarda rancor pelo indígena moribundo e nem ao menos tenta esconder esse sentimento. Nas cenas pós-créditos, o velho morre, deixando o filho como herdeiro de seus negócios na cidade. Pelo jeito, agora Proctor não terá o mesmo apoio que tinha com o homem agora morto, e terá de lidar com o novo responsável pelos negócios, o filho dele que, como vimos antes, não tem muita simpatia por Kai.

Enfim, o agente do FBI na cola e Mr. Rabbit está chegando e, com ele, mais problemas para Lucas nesse final de temporada, que pelo jeito, vai ser bastante agitado. Até o próximo texto!

Observação: A revelação de que Deva é realmente filha de Lucas foi impactante pra ele, mesmo que isso já fosse mais que certo. Mas, ao menos, dessa revelação, tivemos uma ótima cena entre Lucas e Carrie, em que as atuações foram realmente muito boas e ainda tivemos a ótima frase que eu usei para iniciar a review. Banshee mostrando que também pode ser competente em cenas de drama, e não somente nas de ação.


Tecnologia do Blogger.