The Walking Dead: "The Suicide King" 3x09


The Walking Dead voltou e com ela, os novos e velhos dilemas de Rick, acompanhado de conhecidos fantasmas.

The Walking Dead voltem bem. Não vou dizer espetacular, longe disso, mas trouxe um daqueles episódios necessários ao desenvolvimento da trama, pausando para respirar, mesmo trazendo alguns momentos morosos. Não dá pra cobrar momentos eletrizantes a todo momento, principalmente porque tivemos no mínimo seis episódios de tirar o fôlego nessa temporada. "The Suicide King" serviu para organizar a casa, mesmo tornando-a ainda mais desorganizada.

O início foi bem eletrizante, não tinha como. Eles deixaram a gente ali, dentro daquela arena, angustiados e temerosos pela morte de Daryl. Nosso heróis não deixariam ele para trás e em um emboscada empolgante, típica de guerrilha, resgataram nosso arqueiro, mas trouxeram o crápula Merle junto. Depois do bônus, vem o ônus.

Rick, nosso líder, se depara com seu primeiro dilema. Eu pensei em todas as formas que aquela situação poderia se resolver e não encontrei. Rick não podia matar Merle, mesmo depois de tudo que fez. Por Daryl. Mas ele não podia levar o crápula consigo. Solução? Ficamos sem Darly, uns dos principais guerreiros e um dos melhores personagens. Natural Daryl ir para o lado de seu irmão. É irmão. Eles se entendem, mesmo nosso arqueiro sendo completamente diferente. Sabemos que veremos Darly mais vezes. Não vamos nos preocupar com isso.


Mas quem está preocupado são as pessoas que restaram da comunidade do Governador. Nosso "comandante" está fora de si, após a "morte" de sua filha. Não quer saber de ninguém e de nada. Estranha-me ele não ter surtado e acabando pondo fogo naquele lugar, apesar de que isso não está totalmente descartado. Andrea, mesmo sabendo de "toda" a verdade, estranhamente continua ali e não toma nenhuma atitude. Talvez o conforto e as relações sexuais estão sobrepondo a "amizade" que conseguiu naquele mundo.

Como se não bastasse, Rick se depara com mais um dilema: novos sobreviventes. O que você faria na pele dele? Eu, mais uma vez, fico sem partido. Muito difícil confiar nas pessoas após tudo que ele passou. Lori morreu porque ele não matou de imediato os novos sobreviventes que encontrou e agora, pedem para que ele reconsidere. Não tem como deixar de surtar e de ver fantasmas na pele de Rick. Não tem.

A trama ainda é rica, cheia de expectativas e de ótimos possíveis rumos. Eles não estão mais seguros na penitenciária. Mexeram em colmeia de abelha. É ficar e lutar ou fugir. Mas a provável (acredito nisso) opção é que irão acabar de vez com o que começaram. Resta a eles invadirem a comunidade do Governador e tomar o poder, ao invés de ficarem esperando a morte. A adesão de Tyresse e sua turma será de suma importância para isso, porém, Rick terá que deixar de ver fantasmas, temporariamente.

Nota 07/10  
Tecnologia do Blogger.